Sintomas de intolerância ao glúten nas crianças

14 Dezembro, 2019
Os sintomas de intolerância ao glúten nas crianças podem estar relacionados ao sistema digestivo, ao crescimento e ao comportamento.

Os sintomas da intolerância ao glúten são extradigestivos e digestivos, variam em função da idade e, além disso, não são iguais em todas as crianças. É importante conhecê-los para fazer com que o diagnóstico seja o mais precoce possível. Por isso, queremos apresentar uma série de sintomas que podem ajudar a saber se o seu filho é intolerante ao glúten, caso você esteja em dúvida.

Intolerância ao glúten nas crianças

A intolerância ao glúten, ou doença celíaca, é uma reação imunológica ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, na cevada e no centeio. Com o tempo, essa reação causa danos ao revestimento do intestino delgado e impede a absorção de alguns nutrientes.

As crianças, normalmente, apresentam sintomas gastrointestinais que costumam começar entre os 6 e os 24 meses de vida, depois da introdução do glúten na dieta. Os sintomas mais comuns são náuseas, vômitos, diarreias, estar abaixo do peso ou problemas de crescimento, entre outros. A seguir, vamos apresentar esses sintomas com mais detalhes.

Sintomas relacionados à digestão

Possivelmente, os sinais mais significativos que podem nos indicar que uma criança é intolerante a glúten são os que têm relação com o sistema digestivo. Especificamente, estamos nos referindo a sinais como os seguintes:

  • Ter, frequentemente, inchaço no ventre.
  • Costumar sofrer de náuseas que acabam em vômitos.
A intolerância ao glúten nas crianças

  • É importante prestar atenção nas fezes. Além de terem mau cheiro, são também esbranquiçadas.
  • A criança pode sofrer tanto de prisão de ventre como de diarreia frequente.
  • Ela também pode se queixar de ter muitos gases.
  • Em outras situações, manifesta que, com frequência, tem dor de barriga.
  • Também pode haver falta de apetite.

Sinais relacionados ao crescimento

Outros sintomas que indicam que a criança pode ser intolerante a glúten são: um atraso no desenvolvimento, uma estatura menor que as crianças da sua idade e, inclusive, estar abaixo do peso em relação a elas.

Nas crianças menores de dois anos pode haver atrofia muscular progressiva e, a partir dos dois anos, elas podem apresentar puberdade tardia.

Sintomas no comportamento

Deixando de lado os sinais físicos, existem também sinais no comportamento que podem indicar que um pequeno apresenta essa intolerância. Essas advertências podem ser:

  • Mudanças repentinas no humor.
  • Irritabilidade.
  • Hiperatividade.
  • Apatia.
  • Dislexia.
  • Autismo.

Outras manifestações de intolerância ao glúten nas crianças

Anemia por deficiência de ferro

É o sintoma mais comum dos celíacos. Ela acontece devido ao dano causado ao intestino, que faz com que este não absorva mais os nutrientes, dando lugar a diferentes deficiências, sendo mais comum a de ferro. Também aparecem deficiências de cálcio, vitamina D e potássio, o que faz com que as crianças tenham uma menor densidade mineral óssea.

Dermatite herpetiforme

A dermatite herpetiforme é a manifestação da doença celíaca na pele. É uma doença de pele que causa coceira e bolhas, e que se origina a partir da intolerância intestinal ao glúten. A erupção cutânea costuma aparecer nos cotovelos, nos joelhos, no torso, no couro cabeludo e nos glúteos.

Em geral, a dermatite herpetiforme é relacionada a mudanças idênticas às da doença celíaca nas paredes do intestino delgado, mas nem sempre apresenta sintomas digestivos evidentes.

Aftas bucais

As aftas bucais são um sintoma de intolerância ao glúten bastante frequente, mas, ao mesmo tempo, desconhecido. As aftas são lesões em forma de círculo que apresentam um leve inchaço e que costumam aparecer nas gengivas, na parte interna das bochechas e debaixo da língua.

Sintomas da intolerância ao glúten nas crianças

Grupos de risco de intolerância ao glúten para crianças

Embora qualquer criança possa sofrer dessa intolerância, existem grupos de risco, como:

  • Familiares de primeiro grau.
  • Crianças com diabete tipo 1.
  • Presença da síndrome de Down.

A doença afeta notavelmente as pessoas de etnia branca. Da mesma forma, é mais frequente nas mulheres do que nos homens e é hereditária.

A intolerância ao glúten aparece 5 vezes mais em crianças do que em adultos. Atualmente, não é possível prevenir essa doença e o único tratamento consiste em suprimir o glúten da dieta.

Por isso, se o seu filho apresenta vários desses sintomas, procure um médico para que a doença seja diagnosticada e, posteriormente, um nutricionista para planejar para ele uma dieta sem glúten.

  • Leonard MM., Sapone A., Catassi C., Fasano A., Celiac disease and nonceliac gluten sensitivity: a review. JAMA, 2017. 318 (7): 647-656.
  • Ahlawat, Rajni, Toba Weinstein, and Michael J. Pettei. (2017). “Vitamin D in pediatric gastrointestinal disease.” Current opinion in pediatrics 29.1 (2017): 122-127.
  • Sharr, Christianne, et al. (2016). “Detecting celiac disease in patients with Down syndrome.” American Journal of Medical Genetics Part A 170.12: 3098-3105.