Solidariedade, o melhor ensinamento do coronavírus

20 de maio de 2020
Neste artigo, vamos falar sobre um poderoso ensinamento que o coronavírus tem nos deixado: a solidariedade necessária entre as pessoas como forma de luta.

Causada pelo coronavírus, a pandemia que o mundo está enfrentando deixa a sociedade toda com um grande ensinamento, a solidariedade. Hoje já podemos afirmar que um vírus pequeno e insignificante e, ao mesmo tempo, poderoso e onipresente, que ninguém conseguiu prever, tem nos deixado uma boa lição.

Assim, todos nós, como cidadãos do mundo, estamos aprendendo e confirmando que a solidariedade entre as pessoas é a única ferramenta para superar problemas sérios, assim como para avançar e melhorar como sociedade.

Solidariedade, o melhor ensinamento do coronavírus

A educação e o ensinamento são objeto de muita controvérsia, e sempre se discute quais devem ser seus objetivos ou como devem ser organizados e executados.

No entanto, hoje em dia, há um aspecto com o qual tanto pais quanto especialistas em educação começam a concordar mais. Trata-se da importância da prática e da experiência como uma maneira de aprender os conhecimentos.

Bem, como consequência do coronavírus, temos vivido e experimentado no mundo inteiro uma lição que não teríamos aprendido se só tivéssemos ouvido sua história. Estamos enfrentando uma situação extrema para que, como humanos, possamos realmente aprender o que significa ser solidário, além de perceber e compreender o que é a solidariedade, no que ela consiste e qual seu benefício para todos nós.

Pai ensinando valores para os filhos

Na escola, crianças e adolescentes ainda aprendem conteúdos curriculares relacionados aos valores. E, entre esses conteúdos, o tema da solidariedade é fundamental.

Inclusive, é em torno desse tema que aulas, lições e várias atividades são planejadas. E não se trata apenas das crianças, a sociedade toda, em geral, não imaginaria que aprenderíamos, de maneira tão prática e experimental, sobre a solidariedade.

Assim, todos nós estamos aprendendo por meio da prática como o conceito de solidariedade opera. Esse conceito, em teoria, se refere ao apoio incondicional a causas ou interesses alheios, especialmente em situações complicadas ou difíceis. E, salvo algumas as diferenças, o coronavírus não é uma causa alheia, e sim um problema do mundo todo.

O que o coronavírus tem nos ensinado sobre a solidariedade?

O ensinamento de solidariedade que o coronavírus tem nos deixado é aprendido por meio de lições tão claras, como:

  • Todos nós dependemos de todos, e cada ação individual reflete na própria pessoa e em todas as outras.
  • Não devemos e não podemos subestimar o poder das pessoas quando elas fazem as coisas juntas. Às vezes, essa é a única estratégia para alcançar objetivos.
  • Nenhuma pessoa é infinita, imortal, melhor ou superior a ninguém. E o que tenho hoje e me traz segurança pode desaparecer em um segundo. Além disso, é verdade que em algum momento das nossas vidas todos precisamos de mãos e gestos amigáveis ​​para seguir em frente.
  • Devemos compreender que a verdadeira solidariedade é construída com sensibilidade e empatia. Esse valor se baseia na possibilidade de melhorar a vida e a situação de outra pessoa que precisa e não se importa com cor, idade ou poder econômico.
  • É inútil acumular coisas materiais, dinheiro, casas, carros ou roupas. No fim, a única coisa que vamos levar dessa vida são momentos com a família e os amigos.

“A solidariedade não é um sentimento superficial, é a firme e perseverante determinação de lutar pelo bem comum, ou seja, pelo bem de todos e de cada um, para que todos sejamos verdadeiramente responsáveis por todos”.

João Paulo II-

Uma reflexão sobre o que o coronavírus está nos ensinando

Diante dessa pandemia causada pelo coronavírus, devemos fazer muitas reflexões, individuais e coletivas, como sociedade. Reflexões sobre a importância de cuidar do planeta e construir um sistema de saúde eficaz para todos. Além de garantir a proteção dos setores sociais mais vulneráveis, como os idosos e as crianças.

Além disso, não devemos negligenciar a segurança e a proteção das pessoas que permitem que todos os cidadãos tenham suas necessidades básicas supridas.

Mas, com certeza, a melhor lição que o coronavírus nos deixa é a solidariedade. Contudo, em relação a esse ensinamento, ainda não passamos na prova final, pois, para isso, teremos que ser capazes de ser solidários, nessas circunstâncias e sempre.

Assim, no futuro, quando já tivermos vencido o coronavírus e recuperarmos nossas liberdades de poder sair na rua, de retomar nossas relações sociais e nossa vida cotidiana, esperamos não desaprender esse ensinamento de solidariedade. Além disso, não devemos nos fechar de novo. Não estamos nos referindo aos nossos lares, e sim ao nosso egoísmo, insegurança, racismo, intransigência, opiniões e guerras sem sentido.

Esperamos que possamos continuar, como sociedade, agindo hoje e sempre sob a premissa da solidariedade, e que reconheçamos que um mundo de TODOS e para TODOS é um mundo em que as pessoas precisam e dependem umas das outras.