Sua casa deve ser um refúgio emocional

· 2 de novembro de 2018
Todos os seres humanos precisam de se sentir protegidos para serem felizes. Essa proteção pode ser encontrada na segurança, a segurança que uma casa proporciona.

Além de ser um abrigo físico, a casa também deve ser um refúgio emocional.

Não há melhor refúgio do que aquele no qual nos sentimos valorizados, compreendidos, apoiados, e acima de tudo, amados.

O abrigo emocional do lar

O refúgio emocional é importante não só para adultos, mas também é essencial para as crianças.

As crianças são seres frágeis e inocentes que estão formando sua personalidade e identidade. Elas aprendem com o que veem e seus maiores exemplos são seus pais.

Por isso, não há dúvidas: para que as crianças cresçam saudáveis e felizes, é preciso ter e considerar a casa como um refúgio emocional.

Se você quer que seus filhos cresçam e se desenvolvam saudáveis e felizes, é preciso criar um clima emocional em casa que os ajudem a serem eles mesmos.

Dessa forma, saberão que são pessoas respeitadas pelo que são. Além disso, vão enxergar a casa como lugar em que podem ter a liberdade de se sentirem bem ou mal quando precisarem.

E, acima de tudo, vão saber que têm a família ao seu lado o tempo todo, para os momentos bons e ruins. A família será o seu maior alicerce.

Uma casa que funciona como refúgio emocional é um lugar onde podemos ser nós mesmos, podemos nos desenvolver sem julgamento, sem rótulos, sem dedos que apontem para nós.

Em uma casa, há confiança, hábitos, rotinas e regras que devem ser compreendidas, e não ao contrário.

Respeitar um ao outro, além da compreensão e do bom convívio, são muito importantes.

Os membros da família devem saber que o amor está no ar em casa.

Inteligência e educação emocional

refúgio emocional

Em uma casa como um refúgio emocional não pode faltar os seguintes elementos: empatia, assertividade, autocontrole, bondade, respeito, confiança, comunicação e amor.

É importante cuidar de suas próprias emoções para encontrar o bem-estar comum de todas as pessoas que vivem na mesma casa.

Por esta razão, a inteligência emocional deve fazer parte da vida diária. Além disso, em uma casa onde há crianças, não pode faltar a educação emocional.

As crianças precisam aprender a compreender suas emoções assim como as dos outros. São as crianças quem mais sofrem quando há conflitos em casa.

Mais do que isso, elas acabam recebendo a pior parte porque certas situações podem deixar vestígios negativos em sua personalidade, o que faz com que tenham uma pesada carga emocional.

Naturalmente, os conflitos são inevitáveis. Mesmo as melhores famílias podem ter conflitos dentro da casa.

O segredo é saber lidar com esses conflitos, aprender com eles para encontrar as melhores soluções.

Dessa forma, no futuro esse mesmo conflito não voltará a afetar a casa de forma tão negativa.

Uma maneira de lidar com o conflito é conversar sobre o assunto com sinceridade e honestidade. Isto é, falar sobre as emoções e os sentimentos que essa situação em particular gerou.

Como conseguir que sua casa seja um bom refúgio emocional

refúgio emocional

Para transformar sua casa em um bom refúgio emocional, primeiramente você deve olhar dentro do seu coração e perceber que quanto melhor você se sentir, mais feliz você será e levará a vida com mais harmonia.

Se você se sentir bem, vai agir bem e as pessoas ao seu redor também irão notar.

Se, por outro lado, você se sentir mal, deve encontrar soluções para que os sentimentos negativos não tomem conta do seu ser.

Aprecie o seu tempo gasto com os outros e consigo mesmo/a.

Outra ideia é imaginar que vocês têm uma câmera em casa, tratando os demais membros como se estivessem sendo filmados.

Por quê? Porque se você sentir que os outros te veem e te julgam, é provável que exponha o seu melhor lado e a sua maior amabilidade, que trate a sua família e a si mesmo/a com todo o seu amor.

Claro que não é preciso fazer isso literalmente. Certamente, conseguirá bons resultados ao somente ao pensar de forma consciente.

Você também pode começar a prestar atenção no que você diz e como diz. Você pode tentar dizer coisas mais com amor e respeito. Todos nós gostamos quando somos tratados com carinho.

Não deixe que o estresse, a rotina ou o mau humor te façam tratar rudemente as pessoas que você mais ama.

A confiança é conquistada com respeito. Por isso, respeite os demais e fale com o mesmo amor que gostaria de receber quando falarem com você.