Técnica Lamaze para um parto sem dor

23 de dezembro de 2018
A técnica deve seu nome ao obstetra francês Ferdinand Lamaze, que afirma que o parto é um processo fisiológico normal e natural com o qual as mulheres devem estar preparadas para lidar sem medo e com confiança.

A técnica ou exercícios Lamaze derivam de uma filosofia surgida nos anos 50, que foi pensada para preparar a mãe para o parto. Sua premissa máxima é a preparação da mãe para dar à luz sem dor.

O método Lamaze também é conhecido como psicoprofilático e se baseia em técnicas de respiração que promovem um parto consciente e sem dor.

O objetivo dos exercícios Lamaze consiste em ensinar as mulheres a controlar a respiração com técnicas de relaxamento baseadas em estímulos táteis como massagens, além de estímulos visuais e auditivos que contribuem para eliminar o estresse e a diminuir a percepção da dor provocado pelas contrações.

A preparação é feita durante a gravidez. Nesses exercícios, o pai também tem um papel fundamental porque ajuda a mãe com massagens e também com apoio psicológico. Dessa forma, participa de forma ativa ao lado da sua companheira no nascimento do bebê.

a técnica Lamaze

Na busca por diminuir as dificuldades durante o parto, o médico idealizou essa série de exercícios que ajudam a simplificar o nascimento, diminuir o medo e controlar a dor através de bons estímulos. Todas as técnicas são dirigidas para que o parto seja o mais natural, saudável e seguro possível.

Tudo o que você deve saber sobre a técnica Lamaze

Técnicas de respiração

A técnica Lamaze usa vários padrões simples que podem ser facilmente aprendidos e que é possível colocar em prática a partir de agora até o momento do parto. Explicaremos mais sobre elas a seguir:

A respiração limpeza

Consiste numa inspiração profunda e lenta pelo nariz e uma lenta expiração através da boca. Essas respirações são usadas no princípio e no final de cada contração.

A respiração lenta

Essa técnica é muito útil para relaxar. A gestante realiza uma respiração natural e diminui sua intensidade como se estivesse dormindo.

Não se trata de uma respiração profunda que enche os pulmões, aumenta o peito e o abdômen, mas sim de algo mais superficial, levemente levanta o seu peito com pouco esforço.

Respiração de alento

Essa é outra técnica de respiração lenta e superficial em que a gestante também deve estar relaxada. Não force para ir além do que é confortável para você, comece com uma respiração de limpeza. Logo, inspire suavemente pelo nariz e na expiração, sopre devagar através da boca.

Outra ideia para realizar essa técnica é a seguinte: acenda uma vela e coloque um pedacinho de papel a alguns centímetro do seu rosto. Inspire suavemente e logo exale suavemente para fora até que a luz da vela ou o papel se movam.

Respiração modelada

É ensinada para as mães da seguinte forma: devem dizer “hee, hee” ao inspirar e “hoo” ao expirar. O segredo disso é manter um ritmo confortável com uma inspiração pequena e suave entre cada expiração e depois deve-se liberar completamente.

Para colocar essa técnica em prática, você deve inspirar durante cinco segundos e logo expirar durante mais cinco segundos, fazer duas respirações curtas, e logo uma respiração profunda, com os ombros relaxados e concentrando-se no som e na respiração e não na dor.

Por outro lado, ainda que esse método tenha como objetivo conseguir um parto consciente sem dor, isso não quer dizer que seja contra o uso da anestesia epidural. Caso o mulher solicite, o médico deve administrá-la.

Então é possível um parto normal sem dor?

a técnica Lamaze

Atualmente, fala-se muito sobre os partos sem dor. No entanto, alguns especialistas afirmam que isso, na verdade, não existe, mas sim que existem diferentes formas de administrar a dor no momento do nascimento.

“A dor sempre vai estar presente. Ela não desaparece, mas é possível aprender a administrar com respiração e relaxamento.

A técnica de Lamaze e o ioga pré-natal trazem como contribuição a prática da respiração que, por sua vez, ajudará a administrar o limiar da dor. Ou seja, sua percepção será menor”, explica Nené Molina, professora de ioga pré-natal.

A mãe precisa estar consciente de que todas as mulheres do mundo nascem com a capacidade de dar à luz, afirma num artigo explicativo María Eugenia Rios, instrutora da técnica Lamaze, que se dedica a ensinar mulheres grávidas a respirar e a mudar de posição, o que as ajuda a enfrentar o momento do parto.

“Tomar a decisão de ter um bebê é transcendental: significa decidir que a partir desse momento seu coração começará também a caminhar fora do seu corpo”.

-Elizabeth Stone, nadadora paralímpica –

Com a técnica Lamaze, procura-se ensinar a mulher a ter consciência do seu corpo no momento do parto para que sua respiração possa estar em sincronia com as contrações, o que é benéfico para ela e para o bebê.

“Dentro da preparação para o parto há classes teóricas, em que a gestante aprende como é o trabalho de parto e quais são as suas fases. Nos cursos, é explicado para ela e para a família no que consiste a técnica Lamaze de forma teórica.

Depois, trabalha-se de forma prática, e ali são ensinadas as respirações, posições e diferentes mensagens para o momento do nascimento”, argumenta Ríos.