Tendências perigosas para os adolescentes nas redes sociais

03 Agosto, 2020
Existem algumas tendências nas redes sociais que podem ser perigosas para os adolescentes.

As redes sociais e as tendências (às vezes perigosas) que circulam nelas têm um grande impacto na vida dos adolescentes. Os Treze Porquês é uma série da Netflix que conta a história de uma adolescente que decidiu tirar a própria vida e que explica as 13 razões pelas quais ela fez isso.

Essa série descreve o poder e a influência das redes sociais, o bullying e os desafios que os adolescentes enfrentam todos os dias, tanto na escola quanto em casa.

Atualmente, as redes sociais podem ter propósitos maravilhosos, mas também podem ser extremamente perigosas. Existem várias tendências entre os adolescentes nas redes sociais sobre as quais os pais devem se informar a fim de proteger seus filhos.

Tendências perigosas nas redes sociais

Fotos inapropriadas

Atualmente, existe um número impressionante de aplicativos e serviços que os adolescentes podem usar para se comunicar, e basta uma foto ou uma declaração ousada para mudar uma vida para sempre.

Os adolescentes podem sentir um desejo extremo de se encaixar e se sentirem validados e, às vezes, esquecem o  potencial viral  que uma imagem ou texto podem ter.

É de conhecimento geral que os pais devem deixar as portas abertas para a comunicação. Tente se conectar com seu filho adolescente e deixe que ele fale se estiver pronto. Criar um senso de abertura e uma abordagem sem julgamento vai aliviar as preocupações dos adolescentes.

Além disso, quando os pais mostram que não têm medo de abordar nenhum assunto e que estão dispostos a mostrar as próprias vulnerabilidades, os adolescentes percebem isso. Só precisamos nos calar e ouvir nossos filhos.

Tendências perigosas nas redes sociais

Entretanto, se seu filho adolescente se recusa a se abrir, mas você acha que o comportamento dele não deve ser ignorado, converse com um terapeuta para saber como proceder. Não tenha medo de insistir e fazer perguntas difíceis. Os terapeutas ou terapeutas escolares têm muito a oferecer e são recursos maravilhosos.

Apesar disso, a maioria das pessoas não entende que muitos dos terapeutas escolares são terapeuticamente capacitados para aconselhar as pessoas. Os conselheiros oferecem apoio acadêmico, aconselhamento individual e parental. O ideal é começar com uma reunião individual para entender a relação conselheiro-estudante.

Desafios perigosos nas redes sociais

Além disso, sites como YouTube e Facebook têm o potencial de atingir grandes públicos, o que é ótimo quando as informações são confiáveis, mas esse nem sempre é o caso.

Vídeos estranhos, assustadores e de mau gosto parecem agradar a grandes audiências. Os adolescentes geralmente se sentem tentados não apenas a assistir, mas também a recriar.

Existem dois desafios no YouTube que provaram ser bastante perigosos. Um deles é chamado de “O Desafio da Fita Adesiva”, no qual uma pessoa se prende a um poste ou móvel e depois tenta escapar.

Em um caso específico, em 2016, um adolescente caiu e feriu a órbita ocular, o que causou um aneurisma cerebral e o deixou em estado crítico. Mostrar essa história para o seu filho pode fazer com que ele reflita.

Além disso, outro desafio consistia em engolir uma grande quantidade de canela sem água. Não parece muito assustador, não é mesmo? Mas um menino de quatro anos quis tentar fazer e acabou sufocando e morrendo em 2015. A canela pode causar problemas respiratórios que podem colocar a vida em risco.

Tendências perigosas nas redes sociais

Há também um desafio no Facebook, no qual os participantes usam o estrangulamento limitado para reduzir o oxigênio até desmaiar. Aparentemente, isso causa um breve êxtase ou, se feito incorretamente, a morte. Portanto, é muito perigoso e os adolescentes precisam ter consciência disso, para que não sigam essas brincadeiras que não levam a nada.

Tendências perigosas nas redes sociais: seu filho faria isso?

Como mãe ou pai, talvez você pense que seu filho nunca faria isso, mas você nunca pode ter certeza. Em vez de ignorar essas tendências, é melhor conversar sobre elas com seus filhos e explicar as consequências que podem ocorrer ao segui-las. Faça com que eles tenham consciência dos riscos para que, quando virem as tendências da moda nas redes sociais, não as sigam.

As redes sociais podem contribuir com muitas coisas boas, mas também podem despertar outras que não são tão boas assim. Por esse motivo, a informação é necessária para que os adolescentes possam pensar criticamente.