Tratamentos odontológicos durante a amamentação: tudo o que você precisa saber

Você está se perguntando se é possível receber tratamentos odontológicos durante a amamentação? Descubra aqui se as consultas no dentista interferem na alimentação do seu bebê.
Tratamentos odontológicos durante a amamentação: tudo o que você precisa saber

Última atualização: 17 abril, 2022

Quando uma mãe opta por amamentar seu bebê, muitas dúvidas e crenças podem surgir em torno de sua decisão. A dúvida de se é possível realizar tratamentos médicos ou odontológicos durante a amamentação é muito comum e neste artigo traremos a resposta.

Sabe-se que a amamentação é extremamente benéfica tanto para a mãe quanto para a criança. Mas ao escolher essa prática é importante levar em consideração alguns cuidados, já que o leite materno concentra muitas das substâncias que a mãe ingere.

Por isso, o uso de anestesia, a colocação de materiais dentários na boca e o consumo de medicamentos são questões que assustam algumas mães. E se não forem informados corretamente, podem acabar adiando a atenção à sua saúde bucal.

Como contaremos mais adiante, a falta de exames orais pode ser bastante prejudicial para a mulher e também para o pequeno. Continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre tratamentos odontológicos durante a amamentação.

Saúde bucal durante a amamentação

Os cuidados com a saúde bucal são tão relevantes quanto os do resto do corpo. Uma mãe que cuida e alimenta seu bebê com seu leite deve estar em condições ideais para cuidar dele e alcançar o maior bem-estar possível.

Negligenciar os dentes e adiar as consultas com o dentista pode levar a sérios problemas de saúde, como dentes quebrados ou ausentes, dor ou até infecções orais. Portanto, negligenciar a boca durante a amamentação não é uma boa ideia.

É verdade que se a mãe consome algum medicamento, ele é transferido para a criança através do leite, mas em geral essa quantidade costuma ser baixa. Ainda hoje existem muitos medicamentos que provaram ser totalmente compatíveis com a amamentação.

Portanto, visitar o dentista não deve interferir na amamentação e receber tratamento odontológico de forma alguma requer a interrupção da amamentação.

Os bebês precisam da nutrição da mãe, mas também precisam de uma mãe saudável com uma boca saudável. Há evidências de que, se a mulher tiver uma infecção oral, é muito provável que a bactéria se espalhe para o filho. Isso aumenta o risco de que o pequeno venha a apresentar cáries nos dentes de leite e outras patologias orais no futuro.

O que são cáries dentárias e como elas podem ser prevenidas?
A cárie é muito mais do que uma questão estética e tem um impacto especial no desenvolvimento da boca dos bebês.

Tratamentos odontológicos durante a amamentação

A visita ao dentista é um pilar fundamental para a manutenção da saúde bucal. Além das práticas de higiene em casa e de uma alimentação saudável, cumprir os check-ups de rotina e a limpeza profissional é fundamental para garantir esse cuidado.

Ao ir à consulta, é importante informar ao dentista que você está amamentando para que ele tome todas as precauções necessárias. Além disso, é aconselhável perguntar ao especialista sobre a segurança dos tratamentos, medicamentos e materiais que serão utilizados.

A maioria dos tratamentos odontológicos são compatíveis com a amamentação. E se o profissional achar conveniente adiar alguma prática, ele deverá avisar você. Mesmo assim, se as dúvidas persistirem, entrar em contato com uma parteira ou consultora de amamentação pode ser de grande ajuda.

A seguir, apresentaremos mais detalhes sobre as práticas odontológicas mais comuns que podem ser implementadas durante a amamentação e tudo o que você deve fazer sobre elas. Tome nota!

Anestesia

Na prática odontológica normal, o uso de anestesia local é o mais usual. Consiste na colocação de medicamentos especiais ao redor do dente a ser tratado, a fim de anular a sensibilidade dessa área.

Há poucas evidências sobre a passagem desse medicamento para o leite materno e, caso ocorra, não significa risco à saúde do bebê. Portanto, não há motivo para interromper a amamentação se o dentista decidir usar esses medicamentos na boca.

Segundo a dentista Graciela Stranieri, os anestésicos locais, mesmo os que contenham vasoconstritores como a adrenalina, podem ser usados na odontologia sem que interfiram na amamentação.

Somente quando necessário o profissional poderia utilizar sedativos orais, como os benzodiazepínicos. Seu uso descontinuado não representaria risco para o lactente. Mesmo que fosse considerado adequado o uso de óxido nitroso para sedar a mãe, essa terapia também seria segura e compatível com a amamentação.

Por fim, vale ressaltar que após receber a anestesia odontológica não é necessário adiar a amamentação por algumas horas nem descartar o leite.

Obturações dentárias

As obturações de dentes e molares são práticas adequadas para realizar durante a amamentação, e o material preferido para esse caso é a resina plástica, que é da mesma cor que o dente e é seguro o suficiente.

O que se sugere é que, a menos que seja muito necessário, evite substituir restaurações antigas de amálgama durante a amamentação. Isso porque a composição desses arranjos contém mercúrio, que pode volatilizar ao ser retirado e ficar solto na boca da mãe. 

No entanto, se essas quantidades de mercúrio forem ingeridas ou inaladas acidentalmente, as quantidades a serem excretadas através do leite seriam quase insignificantes. Em geral, as concentrações desse metal no meio ambiente são muito maiores. Mas se for possível adiar a prática, é o mais aconselhável.

Canais radiculares e extrações dentárias

Para tratar dentes muito destruídos, o dentista pode propor um canal radicular. Com esse tratamento é possível preservar o elemento dentário na boca. Se isso não for possível, a necessidade de extração do dente será discutida.

Se um canal radicular ou um molar ou dente precisar ser extraído, não há impedimentos para fazer isso durante a amamentação. Contudo, nesses casos será necessário o uso de anestésicos locais e cuidar da boca da melhor forma possível para sua rápida recuperação.

Em alguns casos, para tratar infecções ou melhorar o pós-operatório, o dentista prescreverá analgésicos e antibióticos compatíveis com a amamentação.

torno de canal de cárie dentária
Com os devidos cuidados, o dentista pode realizar um canal radicular na mãe que amamenta quando necessário.

Analgésicos e antibióticos

Existem muitos analgésicos comumente usados que podem ser prescritos com segurança para mães que amamentam. Paracetamol e ibuprofeno nas doses usuais podem aliviar muitos sintomas orais e melhorar os sintomas pós-operatórios com segurança.

Além disso, existem antibióticos que podem ser usados para tratar infecções orais e são compatíveis com a amamentação. O dentista indicará a opção mais adequada para cada caso.

Nunca é conveniente se automedicar, pois a medicação deve ser prescrita e indicada por um profissional de saúde.

Clareamento dental

O clareamento dental é um procedimento estético que não é essencial durante a amamentação. Embora não haja informações suficientes sobre a ação dos agentes clareadores no leite materno, não é recomendado fazer isso nessa fase. É melhor adiar o procedimento até que a amamentação termine naturalmente.

A importância de cuidar da saúde bucal durante a amamentação

Já antecipamos que a saúde bucal da mãe é um fator muito importante para o bom cuidado do bebê. Por um lado, evita complicações que possam interferir na vida da mulher e no seu papel de mãe. E, além disso, o fato de ter focos infecciosos ativos aumenta o risco de transmissão de bactérias para a boca do bebê.

Ter tempo para executar uma escovação adequada dos dentes é de extrema importância. Usar fio dental, cremes dentais com flúor e enxaguantes bucais também ajudarão você a cuidar da saúde da sua boca.

Comer de forma variada e saudável, além de se hidratar com frequência, também contribui para a produção de leite ideal para o seu pequeno. Evitar alimentos ricos em açúcar, alimentos ultraprocessados e refrigerantes favorece a saúde em geral e a saúde bucal em particular.

Por fim, visitar o dentista regularmente também é fundamental. Limpezas profissionais, check-ups e aconselhamento odontológico ajudarão a manter sua boca saudável. E se você precisar de alguma intervenção para resolver um problema dentário, agora sabe que é algo possível.

Comunicar-se com o dentista e confiar em seu trabalho permitirá que você cuide da sua saúde e da saúde do seu bebê.

Pode interessar a você...
O que é agenesia dentária e como ela afeta as crianças?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
O que é agenesia dentária e como ela afeta as crianças?

A falta de um ou mais dentes em crianças pode se dever à agenesia dentária. Continue lendo e conheça mais sobre esse problema bucal.



  • Hale, T. W., & Rowe, H. E. (2016). Medications and mothers’ milk 2017. Springer Publishing Company. Disponible en: https://books.google.es/books?hl=es&lr=&id=jiaTDQAAQBAJ&oi=fnd&pg=PP1&dq=Hale+TW,+Rowe+HE.+Medications+and+Mothers%E2%80%99+Milk+2017+%5BInternet%5D.+Vol.+Seventeenth+edition.+New+York,+NY:+Springer+Publishing+Company%3B+2017+%5Bcitado+2018+Octubre+4%5D.&ots=GaY28D7zwY&sig=7PYWoCJ0aIWGSRlQwzLXomsiYxw#v=onepage&q&f=true
  • Rojas, F. S., & Echeverría, L. S. (2014). Caries temprana de infancia: ¿enfermedad infecciosa? Revista Médica Clínica Las Condes, 25(3), 581-587.
  • Stranieri, G. (2006). Lactancia y medicamentos. Revista de la Facultad de Odontología (UBA), 21(50/51). Disponible en: http://odontologia.uba.ar/wp-content/uploads/2018/06/vol21_n50_51_2006_art2.pdf
  • Mitchell, J., Jones, W., Winkley, E., & Kinsella, S. M. (2020). Guideline on anaesthesia and sedation in breastfeeding women 2020: Guideline from the Association of Anaesthetists. Anaesthesia, 75(11), 1482-1493. Disponible en: https://associationofanaesthetists-publications.onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/anae.15179
  • Acosta, D. V., Lugo Rodriguez, G., Domenech, M. G., Vera de Molinas, Z., Maidana de Larrosa, G., & Samaniego Silva, L. (2020). Interrupción de la lactancia materna relacionada con el consumo de medicamentos. Ars Pharmaceutica (Internet), 61(2), 97-103.
  • Machado Solano, A. M., Guerra Domínguez, E., Carrazana Fonseca, I., Sánchez Corrales, D. R., & Hernández Galano, M. E. (2019). Uso de medicamentos y fitofármacos en madres durante periodo de lactancia. Multimed, 23(5), 1048-1063.
  • Vauzelle, C., Beghin, D., & Elefant, E. (2014). Medicamentos y lactancia materna. EMC-Tratado de Medicina, 18(2), 1-12.
  • Noriega, M. J. A., & Karakowsky, L. (2009). Caries de la infancia temprana. Perinatol Reprod Hum, 23(2), 90-97.
  • Arellano, C. S. P., Alarcón, I. F., Arenas, S. L. G., García, N. H. S., & Delgado, C. U. (2019). Farmacología odontológica en la lactancia materna. Contexto Odontológico, 9(18), 37-44.