Um bebê com menos de 6 meses deve beber água?

· 8 de julho de 2018
Embora saibamos que a água é um recurso vital para todo os seres vivos, é costume não dar água aos bebês com menos de seis meses, inclusive muitos especialistas desaconselham.

Se a resposta fosse óbvia, nós não estaríamos perguntando se um bebê com menos de 6 meses deve beber água. Portanto, descubra neste artigo se é bom ou não dar água para um bebê com menos de seis meses.

O leite materno se torna o alimento básico do bebê a partir de seus primeiros dias e durante muitos meses mais. Acredita-se que toda a nutrição e hidratação que os bebês necessitam são recebidas durante a amamentação. Talvez quando se introduza a alimentação complementar a criança poderia começar a beber água.

Por que os bebês não devem beber água?

A principal razão pela qual o bebê não deve beber água é porque eles não precisam. Inclusive, é possível notar que ele mesmo pode rejeitá-la. Você não deve forçá-lo a beber água. Isso também não deve ser motivo de preocupação por ser algo normal e não trará consequências.

beber água

A sede é uma coisa fácil de identificar até em crianças pequenas. Quando elas crescem e começam a falar são capazes de indicar que querem água. Na verdade, é uma das primeiras palavras que os bebês aprendem a dizer. Mas eles não começam a sentir sede até que comecem a consumir outros alimentos além do leite.

De acordo com especialistas, a amamentação deve ser exclusiva até os seis meses de idade. Por “exclusiva” queremos dizer que o leite materno é a única coisa que o bebê deve consumir. De forma que além da água, nenhum alimento deve ser consumido pelo bebês até que tenham recebido todos os nutrientes do leite materno necessários neste período.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), existem duas razões básicas pela qual não se deve dar água aos bebês. A primeira, como dissemos, é que eles não precisam. A segunda, é que ela pode afetar a forma como eles se alimentam. De acordo com especialistas, toda a hidratação necessária está no leite materno e se os bebês beberem água o consumo de leite poderia ser reduzido.

beber água

Qual é a água que o bebê deveria beber?

Há alguns casos excepcionais em que as crianças bebem água antes dos seis meses. Por exemplo, por causa da falta de conhecimento dos pais, de bebês que são alimentados com fórmula, ou ainda por problemas como febre ou gastroenterite. Caso necessário, então, é preciso levar em consideração certas condições que a água deve apresentar para ser ingerida, por exemplo:

  • É aconselhável que seja uma água cuja potabilidade é garantida, com pouca quantidade de flúor e sem contato com chumbo. Mesmo quando for potável, ela deve ser fervida e levada à temperatura ambiente antes dar ao bebê.
  • A água engarrafada, embora seja preferível, não é sempre a melhor opção. Para que seja adequada, é importante verificar que tenha baixo teor de flúor, iodo e nitratos. Geralmente, o rótulo indica que é adequado para consumo infantil e contém baixa mineralização. Algumas mães também costumam ferver a água que é engarrafada.

Quando o bebê começa a receber a sua alimentação complementar, muitos dos produtos que consome também contêm água. Além de ainda estar consumindo leite materno, outros alimentos como sopas, papinhas e sucos colaborarão em grande parte na hidratação necessária para o bebê. Por isso, é aconselhável dar pequenas doses para que possa saciar a sede causada por alimentos.

Como ter certeza de que o bebê não precisa de beber água?

Talvez você não saiba, mas o leite materno pode suprir esse aspecto tanto que a criança pode querer mamar também por sede. Lembre-se de que até o momento do seu nascimento ela foi hidratada em uma maneira pouco convencional e uma vez que nasce, identifica apenas o leite como alimento.

Se prestarmos atenção, podemos ver que em certos casos o bebê toma o leite em pequenas porções. É possível que essas situações estejam mais relacionadas com a sede do que com a fome. Talvez seja por esta razão que a maioria dos bebês rejeitam a água, uma vez que já se sentem satisfeitos quanto a esse aspecto. É como tentar beber água mesmo depois que já estamos saciados.

Ao contrário de quando o bebê mama por fome, quando mama por sede, é comum que ele tome leite fora do horário habitual e mame um pouco em cada peito. Entende-se que isto é feito por sede porque o primeiro leite que suga é um pouco mais aguado comparado ao que sai depois. Por isso, ele toma somente o quanto necessita de cada peito.