Vantagens e desvantagens de incentivar seu filho a ser perfeccionista

O perfeccionismo pode ser muito útil em alguns aspectos, mas como tudo na vida é necessário ter cuidado com os excessos. Descubra abaixo as vantagens e desvantagens de ser perfeccionista.
Vantagens e desvantagens de incentivar seu filho a ser perfeccionista

Última atualização: 28 Junho, 2021

Ser perfeccionista é um modo de fazer as coisas e de querer ver a vida de uma maneira perfeita. É a ideia de que tudo pode e deve ser melhorado até que fique perfeito. Os perfeccionistas consideram incompleto tudo o que ainda não atingiu seu nível de requinte e sentem a necessidade de fazer modificações até obter o resultado que desejam e precisam.


Existem diversas opiniões sobre as muitas vantagens e desvantagens de ser perfeccionista. Em nosso caso, consideramos que o ponto principal é equilibrar o espírito de requinte e avaliar o que deve e pode ser aperfeiçoado e o que não é tão necessário.

Vantagens de ser perfeccionista

Mamãe, você deve saber que o perfeccionismo do seu filho pode:

  • Levá-lo direto ao sucesso e a conquistas inimagináveis.
  • Mantê-lo motivado.
  • Impulsionar sua criatividade.
  • Incentivá-lo a fazer esforços e garantir que não se deixará intimidar pelos vários obstáculos que encontrará em seu caminho. Vai fazer com que seu filho seja perseverante.
  • Levá-lo a definir uma meta maior para si mesmo.
  • Aprimorar seu raciocínio.
  • Evitar que se decepcione facilmente.
  • Ensinar sobre constância, responsabilidade e compromisso.
  • Mantê-lo afastado da procrastinação.
  • Fazer com que melhore sua concentração.
  • Motivá-lo para o estudo e a pesquisa.

 

Ser perfeccionista: positivo ou negativo?

Desvantagens de ser perfeccionista

Se você encorajar seu filho a ser um perfeccionista, você pode levá-lo a:

  • Ter baixa produtividade em suas tarefas. Cada vez que ele se concentrar em aperfeiçoar uma delas, abandonará as outros.
  • Desenvolver pensamentos radicais: tudo ou nada, ou serve ou não serve. Não existe meio-termo.
  • Desenvolver depressão. Quando se direciona toda a energia e o tempo disponíveis a um único objetivo e não se consegue realizá-lo, podem surgir a tristeza e a decepção.
  • Apresentar obsessão.
  • Ter antipatia por tudo o que o rodeia (família, deveres escolares, responsabilidades como membro de uma família, lazer, amigos, etc.) e tudo o que não seja seu objetivo no momento.
  • Apresentar insatisfação. Seu filho não se sentirá confortável se não atingir os mais elevados padrões.
  • Ter longos períodos de trabalho ou estudo e não descansar o suficiente.
  • Sofrer de ansiedade
  • Desenvolver o individualismo. “Como só eu sou perfeccionista, só eu posso fazer bem”.
  • Desenvolver medo do fracasso e levar essa sensação a níveis elevados, transformando-o mais do que em medo, em pavor.
  • Definir metas além de suas possibilidades, ou até totalmente inatingíveis.
  • Apresentar infelicidade.

 

Mamãe, o perfeccionismo acompanha os seres humanos desde o nascimento e potencializou sua sobrevivência. Mas além de ser hereditário, ser perfeccionista é algo que se cria e se molda, principalmente desde os primeiros anos de vida.

Como afirmamos desde o início, ninguém pode dizer que ser perfeccionista é certo ou errado, porque essa qualidade humana deu motivos mais do que suficientes para ocupar as listas de prós e contras ao longo dos anos.

Resta saber quando incentivar seu filho a ser perfeccionista, sempre apresentando as muitas vantagens e desvantagens que ele terá com esse traço de comportamento.

Em particular, consideramos que você primeiro deve conhecê-lo, parar para estudar seu comportamento e ajudá-lo em cada caso. Por exemplo:

Se você perceber que seu filho é perfeccionista, acreditamos que você deve mostrar a ele como reverter todo o mal que o perfeccionismo pode fazer. Lembre-o de que há outras tarefas igualmente importantes a cumprir, que mesmo quando não se atinge a perfeição, seu trabalho pode ser lucrativo e integralmente bonito, e que ele deve se sentir feliz por ter se esforçado e dado o seu melhor, mesmo que no final não tenha conquistado seu objetivo.

Você deve ajudá-lo a não ser tão obsessivo, mostrando que desde criança ele devia brincar, sair com os amigos, dar e receber o amor da família, descansar, etc.

Em contrapartida, se você observar que ser perfeccionista pouco importa para o seu filho, pode ser positivo apresentar a ele algumas das muitas vantagens dessa qualidade humana, tais como: motivação, constância, criatividade e responsabilidade.

Ou seja, seu papel será atingir o equilíbrio para que seu pequeno possa absorver o melhor que o perfeccionismo tem a oferecer e descartar a parte negativa. É difícil encontrar um meio-termo, mas com seus conselhos e sua supervisão, esperamos que isso aconteça.

Pode interessar a você...
5 pontos em que os pais exigentes erram
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
5 pontos em que os pais exigentes erram

Você é muito exigente com seu filho? Vamos mostrar cinco pontos em que os pais exigentes erram e algumas dicas para evitar esses problemas. Não per...