A vergonha tóxica em crianças: como se desenvolve?

02 Outubro, 2020
A vergonha é um sentimento que nos ajuda a trocar nossos comportamentos inadequados por outros melhores. O problema surge quando a vergonha se torna tóxica, quando uma criança a associa ao medo.

Você certamente já se sentiu envergonhada em muitas ocasiões. Isso é algo normal que nos faz sentir uma certa tristeza quando as nossas falhas ficam expostas, por exemplo, ao falar em público e cometer erros, ao tropeçar e cair, etc. Mas isso pode se transformar em uma vergonha tóxica para as crianças se elas a associarem ao medo desde pequenas.

A vergonha em si não é ruim. É até positivo que ela seja sentida pelas crianças para transformar comportamentos inadequados em aceitáveis. Mas o que acontece se punirmos os pequenos logo após uma situação em que sentirem vergonha? Como as crianças desenvolvem a vergonha tóxica? A seguir, vamos responder a essas perguntas.

A vergonha, uma ferramenta para a aprendizagem das crianças

A vergonha é um sentimento que nos ajuda a trocar os comportamentos ou aspectos inadequados que temos por outros melhores. É um comportamento cultural adquirido e que ajuda muitos jovens a se relacionarem com a comunidade.

Culturas diferentes fazem com que tenhamos comportamentos diferentes, pois o que pode ser bem visto em uma cultura pode não ser bem visto em outra. Portanto, são os comportamentos que ativam a vergonha, são eles que mudam de um lugar em comparação a outro, mas não o sentimento, já que este é universal.

A vergonha tóxica em crianças

É totalmente normal que a criança sinta vergonha às vezes, pois isso vai ajudá-la a conviver com as outras pessoas. Além disso, a vergonha será reforçada, de forma negativa, quando uma norma social não for cumprida.

O que acontece se os pais punirem a criança depois de uma situação na qual ela ficou com vergonha?

Nesses casos, a criança pode associar esse sentimento de vergonha ao medo, o que dificulta sua aprendizagem e faz com que se sinta imperfeita e sozinha. As duas emoções juntas vão fazer com que a criança se sinta incompreendida e tenha a sensação de não ser boa o suficiente.

Portanto, é importante tentar sempre corrigir por meio da gentileza e da ternura, para que a criança adquira o ensinamento e não associe esse sentimento a nada de ruim. Assim, ela vai continuar a sentir que é uma pessoa boa e que os erros podem ser corrigidos, sem que, por causa disso, ela tenha menos valor do que outra pessoa.

Por que as crianças desenvolvem a vergonha tóxica?

Se a cada erro ou comportamento inadequado a criança receber uma punição, ela pode acabar desenvolvendo a vergonha tóxica. Isso pode fazer com que esse sentimento acabe afetando sua autoestima e autoconfiança e, portanto, sua vida também será afetada.

Como transmitimos a vergonha tóxica para os nossos filhos? Não existe uma forma única, ou seja, ela pode ser transmitida de diferentes formas. A mais frequente é quando estamos em um local público e nosso filho começa a fazer birra, deixando-nos constrangidos e, bem nesse momento, o repreendemos. O motivo da birra deixa de ser importante e a criança só sentirá vergonha.

Se isso acontecer, o melhor a fazer é conversar com ela e explicar o porquê da situação, algo que não deveria ter consequências negativas. Todos nós aprendemos com os erros e enganos, e as crianças também.

Como podemos evitar a vergonha tóxica em crianças?

Aqui, é importante que os pais trabalhem seus sentimentos e suas emoções. Devemos estar cientes do que nos causa vergonha para, dessa forma, tentar resolver essa situação. Como sabemos, as crianças imitam o comportamento dos pais. Portanto, para tentar evitar que a vergonha tóxica seja passada para os seus filhos, é preciso ter estas dicas em mente:

A vergonha tóxica em crianças

Evitar punições e repreensões

Se quisermos que uma criança mude seu comportamento, devemos canalizar esse impulso e mostrar empatia. Dessa forma, a criança poderá diferenciar o que é correto do que é impróprio, sem recorrer à punição.

Sempre educar com limites positivos

Quando estabelecemos limites positivos, o cérebro da criança tende a controlar os impulsos e desenvolver as conexões necessárias para se controlar. Quanto mais compreensão mostrarmos, melhor ela vai aceitar o limite para canalizar esses impulsos. Ao contrário, se receber críticas, ela vai resistir a se controlar.

Seja um exemplo do comportamento que você deseja incutir nos seus filhos

Todos nós sabemos que os pais são os principais modelos de comportamento dos filhos. Eles naturalmente aceitam que tudo o que os pais fazem é correto. Mas, se forem fazer algo que não é feito em casa, vão resistir. Portanto, lembre-se de que, se gritarmos, eles também vão gritar.

Falar sobre qualquer assunto de forma natural e sempre evitar tabus

Se não falarmos de forma natural em casa, as crianças vão guardar segredos de nós e isso vai causar vergonha. Geralmente, escondemos as coisas que não são verbalizadas ou que achamos que não estão certas, e isso causa ainda mais danos. Por isso, devemos sempre falar com naturalidade de qualquer coisa, para que não acabe se tornando um tabu.

Evitar a vergonha tóxica em crianças

Assim, como você pode ver, a vergonha tóxica em crianças pode causar inseguranças, baixa autoestima, baixa autoconfiança, entre outros problemas.

Agora que você já sabe o que ela é e como podemos evitar que as crianças a desenvolvam, você já pode colocar em prática algumas das dicas que vimos aqui para evitar que isso passe de uma geração para a outra.