A Viagem de Said: um curta de educação intercultural

14 Novembro, 2020
A Viagem de Said é um curta-metragem de animação que oferece a oportunidade de trabalhar com crianças e adolescentes sobre questões atuais e valores tão importantes como o respeito por outras culturas.

A Viagem de Said é um curta-metragem de partir o coração com um protagonista cuja história vai nos atingir diretamente na alma. Através do onírico e do simbólico, o curta traz temas atuais sobre uma realidade mais próxima de nós do que poderíamos realmente pensar.

Esse curta recebeu o Prêmio Goya 2007 de melhor curta-metragem de animação. Sua história nos leva ao Marrocos, à vida de Said, um menino marroquino que vive com sua mãe em uma casa na orla da praia. O paradeiro do pai do protagonista não é especificado, embora, graças a uma memória do menino, descobrimos que ele saíra de casa para proporcionar uma vida melhor para sua família.

O premiado curta narra um sonho do menino Said no qual, por engano, ele viaja para o país das oportunidades, que, nesse caso, é a Espanha. Contudo, ele chega, por engano, ao que parece ser uma feira. Nela, em vez de encontrar o país das maravilhas que parecia esperar, ele se encontra em um cenário bastante desagradável, ao ponto de parecer um pesadelo. Uma verdadeira feira de horrores.

Como trabalhar A viagem de Said com crianças e adolescentes?

Embora o pano fundo do curta-metragem mostre um personagem mais adulto, mais adequado para crianças acima de doze anos de idade, é importante incluir conteúdo intercultural na educação das crianças desde cedo, e utilizar recursos como A viagem de Said é uma ótima ferramenta.

Não apenas pelos benefícios pessoais que traz, tais como as possíveis competências culturais que as crianças podem desenvolver, mas especialmente devido a todos os aspectos positivos que traz no aspecto social.

A Viagem de Said: um curta de educação intercultural
Jazzy Produções S.L, Tembleque Produções

A viagem de Said oferece a oportunidade de lidar com questões tão fundamentais quanto o interesse por outras culturas e pelo que é diferente, e até mesmo a riqueza pessoal e social proporcionada pela interação e coexistência com outras culturas.

Além disso, o curta oferece a oportunidade de trabalhar com adolescentes e crianças uma série de valores, por exemplo, respeito, empatia, responsabilidade social e solidariedade, através de diferentes atividades, tais como:

  • Debates. Após assistir ao curta-metragem, os meninos e meninas podem compartilhar suas diferentes impressões sobre A viagem de Said ou sobre conceitos como a discriminação, a fim de trazê-la para a realidade atual.
  • Role-playing. Realizar simulações nas quais os adolescentes e as crianças tenham que recriar situações diferentes nas quais eles devam se colocar no lugar de pessoas pertencentes a um grupo cultural diferente do seu próprio grupo.
  • Reflexões baseadas em perguntas. Incentivar o senso crítico e a reflexão interna com base em uma série de perguntas como: “Você acha que o curta-metragem simboliza a realidade?”, “Como você descreveria o personagem principal?”, “Quais mensagens o curta-metragem transmite?” e “Quais são os valores que ele ensina?”
  • Brainstorming. Fazer uma discussão em grupo sobre quais ações ou atitudes poderiam ser realizadas, por exemplo, contra os estereótipos, preconceitos e discriminações em relação a outros grupos culturais.
A Viagem de Said: um curta de educação intercultural
Jazzy Produções S.L, Tembleque Produções

A importância de educar na interculturalidade

Nossas sociedades são cada vez mais diversificadas e pluralistas, culturalmente falando, assim como nossas salas de aula. E, em resumo, a educação é necessária para se adaptar à realidade multicultural atual. Para isso, os professores devem saber como responder às diferentes necessidades de cada um de seus alunos.

Dessa forma, a educação intercultural desempenha um papel fundamental em nossas salas de aula, pois, graças a ela, podemos construir uma sociedade mais justa e igualitária, na qual a discriminação não ocorra.

Graças a curtas-metragens de animação como A viagem de Said, que nos apresentam realidades culturais diferentes e nos ajudam a nos colocar no lugar do outro e compreender sua situação, podemos lidar em da sala de aula com temas tão presentes e próximos a nós. O objetivo disso é educar os alunos para que respeitem o diferente e para que possam ser capazes de melhorar com o intercâmbio intercultural.