Quando levar as crianças para eventos culturais

09 Abril, 2020
Saiba quando chegou a hora de levar os seus filhos para eventos culturais, mas primeiramente verifique se eles são adaptados para crianças e considere também o verdadeiro impacto de fazer isso.

Se as crianças ficarem entediadas nos eventos culturais, é possível que elas percam o interesse neles para sempre. É por isso que é tão importante saber qual é o momento certo para que os seus filhos comecem a apreciar as artes.

Entendemos por artes e outros eventos relacionados à cultura atividades como exposições de arte, viagens para aprender sobre história e arquitetura, exposições e apresentações de obras literárias, atividades variadas, visitas a galerias de pintura e escultura, etc.

Sem dúvida, quando falamos sobre esse tipo de evento, é importante que eles sejam adaptados à idade da criança ou, caso contrário, que você saiba como incentivá-la para que esses eventos e atividades sejam atraentes, interessantes, divertidos, emocionantes e até mesmo inspiradores para ela.

O momento de levar as crianças para eventos culturais

Na verdade, o momento de levar uma criança para um evento cultural, como um espetáculo de marionetes, por exemplo, ou de circo, de teatro etc., desde que ele seja adaptado para crianças, chega muito rápido e ocorre quando elas têm apenas dois anos.

Eventos culturais: crianças participando de uma exposição

É isso que afirma um estudo realizado por especialistas da UOC, a Universidade Aberta da Catalunha. De acordo com as pesquisas, esse tipo de evento pode ser muito benéfico para as crianças, mas não antes da idade adequada.

É necessário, no entanto, que os espetáculos, nessas idades, sejam adaptados para elas. Devemos nos lembrar de que uma criança com dois anos tem atenção e concentração muito limitadas. Ou seja, ela pode perder o interesse pelo que está vendo ou sendo representado rapidamente, se isso não tiver sido elaborado e projetado para ser atraente para uma criança de apenas 24 meses ou um pouco mais.

Esses espetáculos devem ser elaborados para capturar tanto a sua atenção auditiva quanto a visual. É importante enfatizar esse ponto além da duração do evento, que nunca deve exceder 45 minutos. Além disso, é interessante que o espetáculo tenha músicas com um ritmo muito marcante, juntamente com personagens coloridos e chamativos para que as crianças não fiquem entediadas e percam o interesse.

Algumas considerações

De acordo com a professora Mireia Cabero, professora titular do departamento de Estudos de Psicologia e Educação da UOC e uma das autoras do estudo mencionado, é importante que, ao planejar uma visita a um evento cultural com uma criança, certas regras e recomendações sejam levadas em consideração.

A primeira regra a ser considerada é a própria natureza do espetáculo ou evento. Se houver personagens barulhentos ou que possam até mesmo causar medo, é melhor evitar tal evento. Isso ocorre porque isso pode afetar o sistema nervoso da criança de uma maneira muito negativa.

Alba Colombo, professora de Artes e Humanidades da UOC e outra autora do estudo, ressalta que qualquer momento é bom para consumir cultura, seja ele qual for. Mas é essencial que o evento seja adaptado à idade da criança e que as suas características sejam apropriadas e especialmente focadas ao momento que a criança está vivendo, de acordo com a sua idade.

Bebê fantasiado com bigode

Espetáculos para bebês

Nos últimos anos, tem estado em alta a criação de espetáculos específicos para bebês. Sem dúvida, o público alvo desses eventos tem necessidades muito particulares, por isso, o foco é a estimulação da criança.

Apesar disso, as especialistas da UOC acima mencionadas alertam que a utilidade desse tipo de evento é muito relativa. Isso ocorre porque a estimulação auditiva e visual desses eventos também pode ser alcançada em casa, sem complicações e com custo zero. Portanto, na verdade, eles não são especialmente necessários para os bebês.

De qualquer forma, as especialistas admitem que esse tipo de espetáculo e a sua relação com os bebês não precisam necessariamente ser algo negativo. No entanto, tudo vai depender dos hábitos culturais dos pais, já que, sem dúvida, a criança pode desenvolver o interesse por eles depois de um tempo.

Ou seja, pode ser uma maneira de gerar o interesse das crianças pela cultura desde cedo. Sem dúvida, essa pode ser uma motivação interessante e uma maneira de incentivar a curiosidade das crianças.

Seja como for, e respondendo à pergunta sobre quando levar as crianças para eventos culturais, o mais importante é usar o bom senso. Escolher um bom espetáculo que desperte emoções e interesse é essencial para ter sucesso.