Os videogames na adolescência

6 de junho de 2020
Os videogames são muito importantes para a maioria dos adolescentes. Neste artigo, vamos te contar quais são os motivos, assim como seus benefícios e possíveis riscos.

Desde sua chegada, os videogames têm assumido um papel cada vez mais importante na vida dos jovens. Isso porque os videogames na adolescência representam uma das formas mais populares de entretenimento. É por isso que os pais, muitas vezes, se preocupam com o efeito que os jogos podem ter na mente dos jovens.

Existem videogames de todos os temas possíveis. Existem os de competições esportivas, como futebol ou basquete, e também os de ação, plataforma, estratégia etc. Mas alguns deles são violentos, por isso os pais são aconselhados a ficar de olho nos jogos que os filhos jogam e monitorar as ações que podem realizar dentro deles.

De fato, os videogames têm um consumo muito alto por parte dos adolescentes. Cada vez mais eles preferem jogar com seus consoles de videogame do que assistir a um filme, ler ou ouvir música.

A possibilidade de se divertir, enfrentar desafios e jogar on-line com pessoas do mundo todo são alguns dos motivos que estimulam a paixão pelos videogames na adolescência.

A importância dos videogames na adolescência

Esse tipo de entretenimento ocupa um papel de extrema importância na vida dos jovens por várias razões:

1. Competição

Em primeiro lugar, para os adolescentes os videogames representam uma opção para sentir que eles dominam uma determinada tarefa. Os jogos são um desafio para os jogadores, o que traz uma sensação de conquista quando os resultados são favoráveis.

Certamente, o fato de alcançar os objetivos, avançar e superar as provas do jogo, além de ter um bom nível de competição, pode trazer um alto grau de confiança. Além disso, são fornecidos feedback constantes através de tabelas de classificação, conquistas e barras de progresso para tornar as metas tangíveis.

Videogames na adolescência

2. Socialização

Embora possa parecer mentira, os videogames representam uma ferramenta perfeita para a socialização. Mesmo que a maioria dos videogames sejam jogados individualmente, jogar faz parte de uma nova cultura comum dos jovens, que trocam jogos, falam sobre eles no intervalo, etc.

De fato, graças aos jogos on-line, as possibilidades de conhecer pessoas do mundo todo se multiplicaram exponencialmente.

3. Participação ativa na atividade

Por outro lado, participar ativamente de algo e ser o principal responsável pelo desenvolvimento das ações é uma das coisas que mais motiva os adolescentes.

Ao contrário de qualquer filme ou série que você pode assistir na TV, os videogames obrigam o jogador a dirigir a ação e enfrentar os desafios em primeira pessoa.

“Os adolescentes se queixam de que não há nada para fazer, então eles ficam a noite toda jogando”
– Bob Phillips-

4. Diversão

Por último, é óbvio que a diversão é um dos elementos fundamentais que incentivam os adolescentes a passar tantas horas nos videogames.

O fato de poder jogar com um console ou em um computador faz com que eles desocupem suas mentes e se concentrem apenas na atividade que estão realizando. Além de se divertir, o jogo os ajuda a esquecer da pressão do resto dos compromissos.

Dicas sobre o uso de videogames

Muito provavelmente seu filho adolescente passa muitas horas – talvez horas demais – jogando videogame. Se isso acontece, considere que é muito difícil reduzir o número de horas completamente.

Videogames na adolescência

No entanto, você pode levar em consideração algumas dicas para melhorar o uso que os jovens devem fazer dos videogames:

  • Mostre interesse em saber que tipo de jogos seu filho gosta.
  • Se possível, não instale o console do jogo no quarto do adolescente.
  • Controle o consumo de mídia do seu filho, seja televisão, videogame ou internet.
  • Estabeleça limites de tempo nos videogames.
  • Monitore o uso da internet com seu filho para ver como são os jogos que podem ser jogados on-line.
  • Compartilhe informações sobre certos jogos com outros pais.

Por fim, não esqueça que os videogames na adolescência têm um papel fundamental, principalmente devido à sua popularidade, às vantagens e aos riscos.

Portanto, é necessário que você controle o tempo que seus filhos passam jogando e o tipo de conteúdo que eles consomem. Recomenda-se evitar que seu filho tenha contato com jogos agressivos ou violentos e que não sejam adequados para a idade dele.

  • Alcántara Garrido, Mº. C. (2008). Los videojuegos y los efectos psicológicos en los adolescentes. Los videojuegos en la docencia. Innovación y experiencias educativas, Nº 4.
  • Fernández, L. C. (2011). Ocio Digital Activo. Beneficios y perjuicios a nivel social y psicológico. Lecturas: Educación física y deportes, (161), 9. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4189899
  • Rodríguez, E. (2002). Jóvenes y videojuegos: espacio, significación y conflictos. Instituto de la juventud.
  • Salguero, R. T. (2001). La adicción a los videojuegos. Una revisión. Adicciones, 13(4), 407-413. http://es.adicciones.es/index.php/adicciones/article/view/555