26ª semana de gravidez

· 25 de fevereiro de 2018
O que acontece na 26ª semana da gravidez? A seguir, nós te daremos as respostas.

A mulher já chega à 26ª semana de gravidez adaptada às mudanças que seu corpo experimenta à medida que o bebê cresce. Ela já passou por 75% do período total de gestação.

A mãe deve saber que, na parte final, as mudanças são aceleradas, pois o bebê está se preparando para o nascimento.

A mãe na 26ª semana de gravidez

  • O aumento de peso é proporcionalmente mais acentuado porque o feto passa por um crescimento mais rápido do que nas semanas anteriores.
  • Como consequência desse crescimento, o útero se expande. Esse fato, juntamente com os movimentos mais livres e frequentes do bebê, irão causar algum desconforto.
    • A mãe vai precisar mudar de posição com frequência, especialmente quando estiver deitada descansando. Ela tentará ajeitar a “barriga” para se sentir mais confortável.
    • Uma sugestão é usar um travesseiro ou uma almofada entre as pernas ou sob a barriga para reduzir o desconforto.
  • O útero vai pressionar mais a bexiga, então a mulher sentirá vontade de urinar com muita frequência. A sua capacidade de retenção fica reduzida.
  • A mulher vai notar que a barriga se mexe muito e ela certamente irá dizer que a criança “chuta“.
    • Em certos momentos, aparecerão em seu ventre formas irregulares, que correspondem aos movimentos e às mudanças de posição do bebê.
  • É bastante frequente que, nesta fase da gravidez, seja detectado certo índice de anemia.
    • A anemia é manifestada por fadiga e relutância. A esclerótica, a parte branca do olho, fica amarelada e a mulher parece pálida.
    • Geralmente, o médico pede para que sejam feitos exames de sangue e urina para detectar deficiências nutricionais. Às vezes, o médico irá sugerir que a mãe tome suplementos de ferro.
  • É hora de controlar o nível de açúcar porque a diabetes gestacional pode aparecer nesta semana.

  • As mudanças hormonais certamente vão afetar o ânimo e o humor da mãe. Ela vai passar das risadas às lágrimas facilmente e sem causa aparente.
  • A sexualidade irá ressurgir. O desejo sexual será fortalecido. Por um lado, isso ocorre porque a mulher se sente mais calma com a gravidez já avançada. Ela já se acostumou com as novas formas de seu corpo e as aceita como naturais.
    • Por outro lado, os hormônios afetam o corpo com maior intensidade e contribuem para aumentar o desejo. É hora de desfrutar da sexualidade sem medo, a menos que exista alguma contraindicação médica.

O bebê na 26ª semana de gravidez

  • Nesta fase do seu desenvolvimento, o bebê começa a manifestar sinais de uma vida mais autônoma.
  • Ele se movimenta mais livremente. Também tem espaço suficiente no útero, o que lhe permite se mover e “exercitar” diferentes partes de seu corpo.
  • À medida que o bebê cresceu, o líquido amniótico foi reduzido, de modo que seus movimentos são mais visíveis do lado de fora.
  • Reage a estímulos externos. A luz e os sons chegam até ele. E ele também sente se há algum tipo de pressão sobre a barriga. 

  • É hora da mamãe e do papai falarem com o bebê e compartilharem músicas com ele. Estes estímulos o irão preparar para sua vida após o nascimento.
  • Seu peso está entre 800 gr e 1 kg, e mede cerca de 35 cm da cabeça até o calcanhar. A partir deste momento até o nascimento, o peso irá triplicar.
  • O rosto afina e começa a adquirir a forma que terá no nascimento. O ultrassom mostrará claramente as sobrancelhas e as unhas nas mãos e nos pés.
  • Geralmente é na 26ª semana de gravidez que o bebê se coloca na chamada posição fetal. Seu pescoço, seus braços e suas pernas irão se flexionar sobre o tórax e o abdômen.
  • Começa a exercitar seus movimentos de respiração. De vez em quando, ele irá respirar líquido amniótico. Está ensaiando os primeiros sopros de ar que vai inspirar quando nascer.

Sugestões para a 26ª semana de gravidez

  • A 26ª semana de gravidez é crucial tanto para o bebê quanto para a mãe, então ambos devem ter um acompanhamento médico rigoroso.
  • É essencial manter um estilo de vida relaxado, sem ansiedade ou estresse.
  • Exercícios físicos moderados, sob a supervisão de especialistas, ajudarão a reduzir o desconforto. Eles produzirão bons efeitos psicológicos e físicos.
Recomendados para você