28 perguntas para manter uma conversa com seu filho

16 de março de 2018
Manter uma conversa com um adolescente nem sempre é fácil, menos ainda para os pais. Por isso, algumas orientações pode ser um bom começo para estabelecer uma relação sólida.

Uma das maiores preocupações dos pais que têm filhos jovens ou adolescentes é se comunicar efetivamente com seus filhos. Muitas vezes os temas de diálogo abrem um abismo entre uma geração e outra. Neste artigo você vai encontrar algumas das melhores perguntas para manter uma conversa com seu filho.

Mesmo que você seja adulto e todos os dias enfrente sua vida de pessoa responsável e madura, deve encontrar pontos de convergência com os mais jovens.

Encontrar uma forma sutil para conhecer melhor seus filhos vai te ajudar a reduzir a distância que eles impõem durante a fase da adolescência.

A melhor maneira de manter os filhos em casa é construir uma atmosfera agradável dentro de casa.

– Dorothy Parker –

As 28 melhores perguntas para estabelecer uma conversa com seu filho adolescente

  • Se você pudesse ir para qualquer lugar no mundo, para onde você iria?
  • Quem são seus melhores amigos?
  • Como seria um dia perfeito para você?
  • Qual foi o momento mais vergonhoso da sua vida?
  • Se você pudesse conhecer qualquer pessoa, viva ou morta, quem seria?
  • Qual é o trabalho dos seus sonhos?
  • Qual é sua lembrança mais antiga?

  • Do que você mais/menos gosta sobre você mesmo?
  • Qual é a parte mais difícil da sua vida neste momento?
  • O que mais te preocupa na sua vida hoje?
  • O que te ajuda a se sentir melhor quando está com raiva ou estressado?
  • Como posso te ajudar quando você está nervoso?
  • Com que frequência você se sente deprimido ou agoniado?
  • O que faz você se sentir triste ou fere os seus sentimentos?
  • Qual é o elogio mais bonito que você recebeu até hoje?
  • Se você pudesse ser famoso, por qual razão gostaria de ser?
  • Qual foi a melhor/pior coisa que aconteceu com você na escola?
  • Qual trabalho você acredita que seria ideal para você quando terminar os estudos?
  • Você está feliz com a qualidade e quantidade de amizades que tem?
  • Como você gostaria que uma pessoa fosse para ter uma relação com ela?
  • Você se sente atraído por alguém?
  • Como você gostaria que fosse sua vida daqui a 10 anos?

  • Se você tivesse uma boa quantia de dinheiro agora, como gastaria?
  • O que você mudaria sobre a sua família?
  • Alguma vez você se sentiu incomodado conversando com sua família?
  • O que eu poderia fazer para que você se sentisse mais confiante ao se comunicar?
  • Há algo que você gostaria de fazer como família?
  • O que faz você se sentir agradecido pela sua vida?

Dicas para manter uma conversa com seu filho

Faça com que suas perguntas sejam sutis e indiretas. As crianças vão te contar com mais frequência o que está acontecendo com elas quando não sentirem que o que você quer é culpá-las ou extrair informação à força. Se você fizer as perguntas de forma natural, elas vão  responder com honestidade.

Escute sem interrupções. Quando seus filhos começarem a contar algo e você interromper, possivelmente vão parar de falar. Quando você for estabelecer uma conversa com seu filho, deixe que ele fale o quanto quiser e mostre empatia diante do que ele te conta.

É muito melhor que se expressem com liberdade do que serem coibidos e não encontrarem em você uma pessoa de confiança.

Esforce-se ao máximo para não julgar. Quando um adolescente se sente atacado, responde com rebeldia e começa a guardar muitos segredos.

Se você tem uma opinião contrária para manifestar, fique calmo antes de expressá-la. Você pode conservar a sua autoridade falando pausadamente e com assertividade.

Mostre-se disponível. Muitas crianças pensam que seus pais estão muito ocupados para ouvi-las e preferem manter o silêncio.

Dê a entender que você sempre terá tempo para eles e se desconecte das suas ocupações quando precisarem de você. Às vezes, o problema não é que seus filhos não queiram falar, mas que não se sentem a vontade para conversar.

Controles suas reações. Os jovens devem perceber que você sabe receber o que te dizem de uma boa forma. Uma emoção não controlada dá a entender que não podem conversar com você sobre qualquer coisa.

A boa comunicação entre pais e filhos é tão importante que você deve se esforçar para estabelecer uma boa conexão. Os adolescentes que têm um relacionamento fluido com os pais costumam ter melhor autoestima.

Além disso, se você se mantiver por perto serão menos influenciáveis pelo meio que os rodeia. Esse meio que em muitas ocasiões exerce pressão negativa sobre eles. Pouco a pouco você vai perceber que ter uma conversa com seus filhos não é tão difícil assim.