3 estilos de aprendizagem das crianças

· 7 de abril de 2018
Ajude seu filho a compreender melhor o mundo, estimulando o desenvolvimento dos diferentes estilos de aprendizagem.

Querer que todas as crianças entendam o mundo da mesma maneira é como pensar que todos temos os mesmos gostos. Cada criança recebe e assimila a informação através de diferentes caminhos e estratégias.

Por isso, não se preocupe se seu filho não consegue fazer bem determinada tarefa na escola ou se ele não gosta de alguma matéria em particular. Isto pode acontecer devido aos diferentes estilos de aprendizagem das crianças.

É importante assumir a tarefa de tentar encontrar com seus filhos quais são os meios que facilitam sua aprendizagem. Quando conseguir defini-los, você poderá acompanhar de forma mais efetiva suas tarefas escolares e aproveitar todo o seu potencial.

O psicólogo David Kolb formulou pela primeira vez a sua teoria sobre os estilos de aprendizagem em 1984. Ele acreditava que nossos estilos individuais de aprendizagem surgem devido a três fatores: a genética, as experiências de vida e as exigências do meio em que vivemos.

Três estilos de aprendizagem e suas características

Estilo auditivo

As crianças que possuem este estilo de aprendizagem conseguem absorver a informação facilmente através das palavras. Ainda que às vezes pareça não estar prestando atenção, uma criança que aprende desta forma escuta e compreende cada palavra. Algumas características destas crianças são:

  • Memorizam a informação quando a leem em voz alta.
  • Precisam ou preferem receber explicações de forma oral.
  • Em alguns casos, têm dificuldade para seguir instruções ou manuais escritos.
Três estilos de aprendizagem e suas características

  • Costumam falar em voz alta enquanto aprendem algo novo.
  • Preferem trabalhos em grupo aos individuais.
  • Demonstram suas emoções através do tom e do volume de sua voz.
  • Gostam de ouvir, mas também gostam muito de falar.
  • Costumam descrever situações de forma longa e detalhada.
  • Memorizam nomes facilmente e podem se distrair com os sons à sua volta.
  • Amam música e costumam cantar enquanto fazem outras atividades.

“Nossos estilos individuais de aprendizagem surgem devido a três fatores: a genética, as experiências de vida e as exigências do meio em que vivemos”

-David Kolb-

Estilo visual

Como o próprio nome indica, são pessoas que aprendem vendo como se faz. Para potencializar seus processos cognitivos, precisam visualizar e fazer ilustrações para compreender os conceitos. Algumas características distintivas destas crianças são:

  • Lembram de detalhes que parecem insignificantes sobre imagens, paisagens e rostos.
  • Gostam de ver o tempo todo aquilo que está sendo explicado.
  • Precisam ter papel e lápis ao seu alcance o tempo todo para poder sempre retratar suas ideias.
  • Preferem seguir instruções escritas ou ver demonstrações de como fazer as coisas.
  • Quando chegam a um local, observam o que as rodeia e analisam o contexto.
  • Demonstram suas emoções através dos gestos e do olhar. Suas expressões faciais falam por elas mesmas.
  • Podem descrever sem problemas as imagens mentais que criam.
  • A habilidade de escutar não é seu forte, pois conseguem se concentrar melhor naquilo que veem.
  • Lembram melhor das palavras que veem por escrito. Por isso, é frequente que seus cadernos estejam cheios de informação.
  • Planejam antecipadamente aquilo que vão fazer. Organizam suas tarefas por escrito.
  • Têm habilidade para a leitura. Em geral, têm uma boa caligrafia.
estilos de aprendizagem

Estilo cinestésico

São crianças que gostam de se envolver ativamente no processo de aprendizagem. Potencializam suas atividades através do trabalho manual e do movimento. Além disso:

  • Buscam uma forma de aplicar tudo aquilo que ouvem e veem. Sua melhor ferramenta é a ação.
  • Costumam movimentar as mãos enquanto falam. O tato é um sentido muito importante para elas.
  • Em muitos casos, o estilo cinestésico se confunde com a hiperatividade. O que acontece realmente com essas crianças é que precisam se movimentar para poder se concentrar melhor.
  • Demonstram suas emoções através da postura corporal.
  • Perdem o interesse rapidamente se precisam permanecer quietas por muito tempo.  Discursos e apresentações longas as aborrecem em pouco tempo. Precisam participar diretamente daquilo que aprendem.
  • Lembram mais do que fizeram do que daquilo que viram ou escutaram. As vivências ficam para sempre em sua memória.
  • Gostam de ter contato físico com as pessoas com as quais tem uma relação de afeto. Para elas, é importante estar próximas de seus semelhantes.
  • Como as associações visuais não são seu forte, podem apresentar má ortografia.
  • Gostam de livros interativos que não contenham apenas palavras. Quanto mais puderem experimentar com um texto, mais aproveitam.

Não importa qual seja o estilo de aprendizagem do seu filho, o importante é encontrar ferramentas para que este possa ser potencializado. Para que as crianças possam desenvolver suas habilidades adequadamente, é recomendável identificar como elas constroem o conhecimento mais facilmente.