4 conselhos para que o seu bebê não passe frio

· 17 de dezembro de 2018
O tão esperado bebê chegou em casa. Reina a alegria e uma mistura de emoções muito diferentes.

Com a chegada do bebê, também somos dominadas por alguns temores e dúvidas a respeito dos cuidados necessários para a garantia do bem-estar dele. Ainda mais quando chega o momento de enfrentar o nosso pior inimigo: o inverno. O que fazer para não deixar que seu bebê passe frio?

Essa questão específica do cuidado do bebê é um grande desafio. A princípio, não basta simplesmente agasalhar de maneira exagerada o recém-nascido. Isso porque essa atitude só traz efeitos indesejados, já que é prejudicial à criança.

Então, estes conselhos que vamos dar para que seu bebê não passe frio serão de grande utilidade nessa estação gelada. Com essas dicas, você conseguirá evitar que seu filho fique doente.

E o melhor de tudo, vai fazer com que ele fique em ótimas condições e se sinta confortável, quentinho e à vontade.

Tornar-se mãe é sentir a força que você não sabia que tinha e descobrir os medos que não sabia que existiam

– Autor anônimo –

Certifique-se de que seu bebê não está sentindo frio

passe frio

Com certeza você está se perguntando por que é tão importante que seu bebê não sinta frio.

Primeiro, leve em consideração que o termômetro interno do recém-nascido ainda não funciona. Isso o impede de regular a própria temperatura corporal, que pode variar de uma hora para outra.

Assim, significa que devemos prestar atenção em não deixar que a criança sinta muito frio nem que se sinta sufocada no calor.

Tudo isso acontece porque seu filho carece de gordura corporal e, dessa forma, está mais propensos a sentir frio. No entanto, existem outros detalhes que os torna mais friorentos.

Por exemplo, como você sabe, a pele dele é tão fina quanto delicada. A relação entre o seu peso e o tamanho do seu corpo é muito maior do que nos adultos. Isso necessariamente exerce uma influência quando se trata de manter uma temperatura corporal mais baixa.

Além disso, não se esqueça de que esse ser pequenino ainda come pouco. Então, a produção de calor por meio da alimentação dificilmente acontece. Repetimos mais uma vez: a temperatura corporal do seu bebê geralmente tende a diminuir.

4 dicas para que o seu bebê não passe frio

Como já dissemos, a solução para essa necessidade do seu filho não se limita a agasalhá-lo em excesso, muito menos a mantê-lo fechado dentro de casa, protegido da exposição ao ar livre.

A seguir, daremos 4 conselhos que serão de grande ajuda para você conseguir fazer com que seu bebê não passe frio. Adeus temores maternos e doenças infantis!

Alimento-te, te aceito, te protejo. Mas com seu sorriso, você faz mais por mim do que eu por você.

– Autor anônimo –

passe frio

Saber medir a temperatura é um ponto-chave

Não precisa viver esses primeiros meses com o termômetro nas mãos, atormentando o bebê. Trata-se de saber em qual parte de o corpo tocar para verificar se ele sente calor ou frio. Pescoço, braços, pernas e peito serão os indicadores.

Sob nenhuma justificativa avalie as mãos e os pés, já que – devido à imaturidade do sistema sanguíneo dos bebês – sempre estarão frios.

Roupa “cebola”, a solução para todos os seus temores

A escolha da roupa é fundamental durante os primeiros meses de vida da criança. Não se trata de escolher uma roupa com tecido grosso, e sim de combinar adequadamente diferentes camadas de roupa.

O ponto de partida é colocar uma camada de roupa a mais do que você colocaria. Desse modo, se a criança estiver sentindo calor, você pode retirar uma camada de roupa. Além disso, não se esqueça de colocar um calçado nela e um gorrinho para cobrir a sua cabeça.

Nada melhor do que banhos relaxantes de água morna

É fundamental regular a água a 36⁰C, temperatura que o bebê tinha quando se encontrava dentro do ventre materno e que é o parâmetro seguido pelo serviço de neonatologia.

Prepare a roupa dele e aqueça o banheiro para não submeter o bebê a uma mudança brusca de temperatura. O banho deve durar entre 3 e 5 minutos. Seque o corpo dele e rapidamente vista-o para que mantenha o calor corporal.

Regule a temperatura do ambiente onde a criança se encontra

É fundamental que esses lugares apresentem uma temperatura por volta dos 24⁰ Se você usar calefação, nunca deixe o aquecedor perto do berço da criança. A proximidade do aquecedor também pode afetar sua saúde.

Por fim, é essencial arejar diariamente os ambientes, abrindo janelas para que o ar circule. Nesse caso, impeça que a corrente de ar chegue até o bebê, desaquecendo o seu corpo.