Dicas para melhorar as defesas das crianças no frio

5 de junho de 2017

Chega o inverno, e com ele, vem o frio. Sem dúvidas, estamos falando sobre um dos maiores inimigos de qualquer mãe. No entanto, não há com o que se preocupar se durante o ano todo nos comprometemos com a difícil, mas não impossível, missão maternal de melhorar as defesas das crianças.

O sistema imunológico dos pequenos é mais fraco que o dos adultos. Por isso mesmo, as crianças se tornam alvos fáceis nessa estação do ano. Elas são vulneráveis a baixas temperaturas, o que favorece o contágio de doenças frequentes como a gripe, o resfriado, a faringite e a bronquite.

Para prevenir essas infecções e outras tantas ainda mais graves, é conveniente cuidar de cada detalhe da saúde dos pequenos. Compartilhamos então uma série de dicas úteis e efetivas para você colocar em prática na vida do seu filho a fim de melhorar as defesas dele.

Alimentação e descanso, o segredo para melhorar as defesas

frio

Apesar de você não acreditar, o maior segredo para uma criança combater o frio é dormir e comer bem. Se você quer melhorar as defesas do seu pequeno precisa apenas oferecer uma alimentação variada, e um descanso adequado. Pois, o cansaço e o déficit nutricional dificultam a resposta do organismo no contato com os vírus e as bactérias.

Se estamos falando sobre um bebê de até um ano ou dois, os pediatras afirmam que não existe defesa melhor que o leite materno. Cientificamente, foi comprovado que ele funciona como um escudo protetor contra determinadas doenças. Desse modo, otites, infecções respiratórias e gastrointestinais são evitadas.

Assim que o pequeno estiver pronto para consumir frutas e verduras, aumente as porções desse tipo de alimentos sólidos. Uma boa opção é aumentar a quantidade de cítricos na dieta das crianças. Escolha aqueles ricos em vitamina A e C.

Ao mesmo tempo, ofereça à criança proteína em quantidade adequada. Para isso, abuse do poder dos cereais e dos legumes. Aqueça seu corpo com caldos e infusões quentes, e hidrate seu filho com água e sucos naturais em temperatura ambiente.

Certamente, o pequeno deve fazer as quatro refeições do dia. “Tomar café da manhã como um rei, almoçar como um príncipe, comer o lanche da tarde como um campeão, e jantar como um mendigo”, essa é a regra. Que em cada refeição haja frutas, cereais e laticínios que ofereçam energia e contribuam para melhorar as defesas.

Lavar as mãos!

frio

Um hábito essencial na educação das crianças a fim de melhorar suas defesas é lavar as mãos. Fazer isso com frequência ajuda a prevenir doenças e infecções. Desse modo, esse ato se torna um fator básico e elementar na saúde infantil.

Por isso, pequenos e adultos sempre devem colocar esse hábito em prática. Por exemplo, antes e depois de cada refeição ou de manipular carne, ovos, frutas e verduras.  Ao entrar em contato com pessoas doentes, ou ao encostar em superfícies ou objetos infectados, essa prática também deve ser realizada, já que é preventiva.

Certamente estamos falando sobre lavar as mãos da maneira correta. Você deve lavar suas mãos com água morna, começando pela ponta dos dedos até o cotovelo. Com água morna e com uma duração de 40 a 60 segundos, lave cada espaço entre os dedos e as unhas com paciência.

Então, lembre-se: se seu filho sujou as mãos, fez carinho em algum animal ou foi ao banheiro, lave as mãos dele! Comece bem cedo para que a criança adquira facilmente esse hábito. E nunca é demais dizer que você deve ensinar com o exemplo: é ótimo praticar esse hábito na sua vida também.

Roupas de frio em excesso?

Os especialistas concordam que a principal barreira de defesa contra o frio é vestir adequadamente as crianças. Isso vai ser capaz de evitar que o corpo permaneça gelado. Por isso é de vital importância saber escolher as roupas adequadas para enfrentar as condições climáticas.

O importante é a criança estar vestida adequadamente. Vale enfatizar adequadamente, não excessivamente. Não é a mesma coisa. A ideia, então, não é encher a criança de roupas até fazê-la suar, pois a emenda pode sair pior que o soneto.

É preciso vestir as crianças normalmente e, caso esteja frio, colocar mais agasalhos. O truque consiste em colocar no bebê uma camada de roupa a mais do que você colocaria em si mesma. Com certeza, a escolha da roupa correta também vai depender da forma com que a criança se locomove, se em um porta-bebê, em um carrinho, ou sozinha.

Outro fator a se considerar é o tempo de exposição ao frio. Por quanto tempo você vai ficar ao ar livre com seu filho? Como está o dia? Respondendo a perguntas como essas você vai ter indícios dos cuidados necessários para evitar possíveis resfriados.

No entanto, toda mãe deve ter ao longo da infância do filho seu kit de inverno infantil. Então, gorro, luvas, echarpes, cachecóis são aliados obrigatórios contra o frio. E você, como combate as doenças que aprecem com mais frequência no frio?