5 coisas que seu filho único deve aprender

· 30 de agosto de 2017

Apesar das dificuldades sociais, parece que a natalidade não diminuiu em grande número, e cada vez mais há casais que se animam a ter filhos. Porém, ao mesmo tempo, cada vez são mais os casais querem somente ter um filho em suas vidas, porque ter mais pode ser complicado, tanto para sustentar, como para combinar com uma vida cheia de responsabilidades e cada vez mais corrida. 

Entretanto, ter um filho único não tem que ser algo negativo. Muitos pais, ao terem um filho apenas, se sentem mal pensando que “ele ficará sozinho na vida”. Porém, nada mais longe da realidade, porque com certeza ele será capaz de estabelecer uma boa rede de apoio em sua vida. Existem algumas coisas que seu filho único deve aprender para ter êxito na vida.

Coisas que seu filho único deve aprender

1. Que ninguém o chame de criança mimada

Muitas pessoas pensam que por ser filho único, automaticamente se converte em “crianças mimada”, mas nada mais longe da realidade. As pessoas podem rotular os filhos únicos como “egoístas“, “malcriados” ou “narcisistas”, contudo, não podem estar mais equivocadas. Isto dependerá dos valores que se transmitem em casa.

O fato que seu filho é único não significa que ele deva ser mimado, assim que, você deve ensiná-lo a não deixar que alguém o rotule dessa maneira. É a educação e a disciplina em casa o que pode fazer com que uma criança se converta em egoísta ou não. É necessário que seu filho aprenda a ignorar esses comentários, e que saiba quem é e tudo o que vale, mostrando ao mundo o tipo de pessoa que realmente é.

hijo único 2

2. O mundo não gira ao seu redor

Quando existe mais de um filho na família é possível que haja concorrência pela atenção de seus pais, mas quando somente há um filho, é possível que os pais não se deem conta de que sua atenção recai totalmente em seu filho, sem nenhum esforço para ele. É preciso ensinar para as crianças sem irmãos, que suas necessidades não são sempre a prioridade, porque não são o centro do universo.

É importante ensinar humildade às crianças que são filhos únicos, ensinar a saber esperar, a aproveitar as experiências, e não dar tanto valor às coisas materiais… Ensinar lições sobre a frustração, e que as coisas nem sempre saem como se espera. Isso é muito importante para que as crianças aprendam como funciona o mundo real e que, além disso, vejam que nem tudo gira ao seu redor.

3. As amizades podem ser tão fortes como na relação com um irmão

Os filhos únicos podem se sentir tristes porque não ter irmãos, e sentem que nunca saberão como seria. Mas a realidade é que quando se cultiva uma relação de amizade de verdade, ela pode ser igualmente forte como qualquer laço familiar. Existem amizades que podem ser sentidas como se fossem verdadeiros irmãos/ãs. Quando se encontra essas amizades, deve-se cuidar bem para que durem para sempre.

Vamos sacrificar nosso presente para que nossos filhos possam ter um amanhã melhor.

-APJ Abdul Kalam-

4. As crianças com irmãos também ficam entediadas

As crianças que não têm irmãos pensam que ficam mais entediados porque não tem com quem brincar. Mas na realidade, não tem de ser sempre assim. Os períodos de aborrecimento são algo normal em todas as crianças, tanto com irmãos como sem eles. Além disso, o tédio não é algo negativo, já que desafia a criatividade e pode fazer com que as crianças descubram seus verdadeiros interesses.

5. Não é melhor ou pior… É simplesmente diferente

hijo único 3

Dizem que as crianças que são filhos únicos tem mais êxito porque seus pais podem investir mais recursos neles, porém também existem os que pensam que emocionalmente não são tão estáveis. A verdade é que não deveriam existir esses tipos de debates, porque tanto as crianças que têm irmãos, como as que não têm, são o que são: pessoas. Pessoas com sua própria idiossincrasias. 

Não existem pesquisas que demonstrem qual é a melhor ou a pior maneira de estruturar uma família. Uma família pode ser maior ou menor. Com mais filhos ou com menos, todavia o que importa é cuidar da família, cuidar de seus integrantes, ensinar os bons valores e a felicidade, junto com um bom vínculo afetivo. As crianças que são filhos únicos devem saber que eles, também fazem parte de uma estupenda família.