Filho único: precisamos dar-lhe um irmãozinho?

· 8 de fevereiro de 2017

Dar um irmão a seu filho significa dar um companheiro inseparável

Dar um irmãozinho ao filho que você tem hoje é ter a satisfação de ser mãe outra vez: estrear uma nova barriguinha e voltar a ter o inigualável prazer de ver a carinha de um ser amado e desconhecido pela primeira vez.

Mas além do benefício pessoal que você pode ter com uma nova gestação existem outros benefícios mais importantes para a pessoinha que hoje olha da altura dos seus joelhos.

Dar um irmãozinho a seu filho é um dos melhores presentes que você vai fazer na vida, ainda que quando disputarem os brinquedos e você tiver que ser o árbitro de suas brigas lhe passe pela cabeça a ideia contrária.

No Sou Mamãe lhe explicamos o porquê de trazer um novo ser humano ao mundo.

O valor de um irmão

Quanto vale um irmão?

irmaozinhos

Para quem cresceu rodeado de irmãos e irmãs talvez a resposta a essa pergunta não seja a mesma nem tem igual importância para quem é filho ou filha única.

Se você é filha única, muitas vezes sentiu necessidade de um irmão para lhe ajudar ou ser consolada, pedir um conselho ou uma força em momentos difíceis.

Contudo, se você tem irmãos, bons irmãos, sabe que é algo super natural compartilharem suas conquistas e alegrias como se fossem deles.

E eles também fazem deles os seus momentos ruins e problemas e estão presentes a toda hora que você precisar.

Se você tem irmãos pode ser algo comum para você dividir seus pontos de vista com quem se interessa e os respeita, ainda que seja contrário aos deles.

Por isso, se seus pais fizeram questão de lhe deixar um amigo inseparável para você compartilhar tudo; você já sabe o valor que tem um irmão.

Razões para dar a seu filho um irmãozinho

irmas-500x334

Além das que já expomos existem outras razões pelas quais você deve considerar a ideia de aumentar a família com mais um pequeno membro.

Preste atenção. Se você der um irmãozinho ao seu filho:

  • Você terá a oportunidade de presenciar uma relação pura e fraternal entre dois seres humanos.
  • Mesmo que todo dia seu filho mais velho se mostre ciumento e dispute com seu irmão mais novo a atenção que você dá, o espaço onde brinca e todos os seus pertences, o fato de ter outra criança em casa o dará a possibilidade de aprender a importância de compartilhar e se tornar menos interesseiro.
  • Ele contará com um amigo toda vez que precisar, principalmente nos momentos de brincadeiras.
  • Ele será treinado socialmente e aprenderá a solucionar os desacordos para manter relações de cordialidade com seus semelhantes. Irá amadurecer emocionalmente.
  • Ele aprenderá a trabalhar em equipe e a não ser individualista.

Filho único: é preciso dar um um irmãozinho?

Sim, é preciso. Tão preciso como amá-lo, escutá-lo, apoiá-lo, aconselhá-lo, compartilhar os momentos de alegrias e suas vitórias e encorajá-lo diante de seus fracassos.

Porque, é certo, hoje ele tem você para tudo. Mas, saiba que, cedo ou tarde você deixará de estar ao seu lado, e seria muito bom se diante da sua inevitável ausência seu filho tivesse alguém com quem contar, não acha?

Agora, antes de pensar em ter outro filho você deve ter certeza de que você e seu companheiro desejam tê-lo de verdade.

Da mesma forma, a economia familiar deve estar estável. Se com apenas uma criança o orçamento às vezes fica um pouco apertado, com dois pode ser que você tenha que se ajustar mais ainda e fazer alguns malabarismos para chegar ao fim do mês.

Por esse motivo, antes de tentar engravidar, e na medida do possível, você deve se assegurar economicamente. Guardar dinheiro desde agora poderia lhe salvar de alguns apertos no futuro.

Por último: se você pensa em dar um irmãozinho a seu filho e todos estão satisfeitos com isso, desejamos muitas felicidades!