5 coisas que você não deve dizer ao seu filho adolescente

· 14 de julho de 2018
Uma das razões de por que é difícil lidar com o comportamento do seu filho adolescente: ele está em uma idade em que ainda é uma criança, mas não age como tal.

Seu filho adolescente cresceu um pouco em relação ao psíquico, mas não tem a capacidade de agir corretamente nessa fase. Não se adequar com a realidade em determinados contextos pode complicar ainda mais. É possível que seu filho fique em um limbo no qual não gosta de estar com crianças nem com adultos.

É claro que não existe um manual para ser pais. Ninguém sabe claramente o que fazer para que não haja falhas nem erros. No caso dos filhos adolescentes, é preciso ser muito sutil ao falar, aconselhar ou repreender. Nessa difícil fase,podemos provocar grandes problemas apenas ao utilizar as palavras erradas.

Como falar com um filho adolescente?

Para falar com seu filho adolescente é aconselhável considerar a forma e o tom em que você fala para ele as coisas, especialmente se for uma sugestão. Apesar de ele não expressar abertamente, um adolescente sente que por ser maior ele perdeu certos benefícios de seus pais. Por isso, ele vai tentar chamar nossa atenção firmemente, o que pode chegar a nos irritar.

É normal em certa medida um comportamento negativo generalizado que ocorre como resultado de um processo de adaptação. Nesse processo se destacam características adultas e infantis. Cada mudança que se gera em um adolescente provoca uma reação diferente em cada um deles. Mas com uma origem especifica: o desconhecimento do que sentem.

Nesse sentido, convém ser mais compreensivo. Mesmo quando nos desesperamos com suas atitudes, temos que evitar repreender seus erros, fazendo comparações e dizendo que eles são crianças. Se a criança tiver chegado à adolescência, ela não vai quer ser tratada como uma criança, nem é um adulto para ser tratado com severidade.

filhos adolescentes

Muitas vezes, sentimos que estamos perdendo tempo porque não conseguimos falar com eles sem terminar em uma discussão ou um momento difícil. Isso ocorre porque seu filho adolescente já está começando a diferenciar o que está certo e o que esta errado, mas a partir de sua própria perspectiva.

Portanto, é aconselhável evitar declarações que enfatizem sua falta de compreensão ou que destaquem sua intransigência, como “não é possível falar com você” ou “como você é problemático”.

5 coisas que um adolescente não deveria ouvir de você

É possível que muitas vezes por medo ou fadiga dos confrontos, nós, pais, deixemos passar alguns comportamentos ou atitudes que são relevantes e podem se tornar constantes. No entanto, é preciso saber que a repressão geralmente não tem um efeito positivo nas pessoas, especialmente no seu filho adolescente.

Por isso, muitas vezes ser repressivo provoca o aumento da rebeldia e da necessidade de conseguir as coisas do seu jeito. Além disso, é preciso prestar atenção ao seu comportamento e mostrar que estamos dispostos a ouvi-los e deixá-los se expressar da sua própria maneira.

Embora haja momentos em que se requer, evite ser severo e tenha em mente as seguintes dicas para não dizer estas cinco coisas.

1. “Seus gostos são estranhos assim como seus amigos”

Se os gostos dos adolescentes são estranhos para nós, é uma indicação de que eles estão conseguindo sua missão de chamar a atenção. Além disso, talvez seja algo que é diferente para os adultos, mas para eles é a moda ou o estilo que os define.

Apesar de você achar estranho esses gostos, a maneira de se vestir ou os amigos, é preciso que aceitar e ser receptivo, porque é importante para seu filho. No entanto, é aconselhável ficar atento para que ele não tenha condutas prejudiciais.

filhos adolescentes

2. “Você não faz nada que valha a pena”

Não é agradável para um adolescente ou para qualquer outra pessoa ter a sua capacidade de fazer alguma coisa subestimada; no entanto, nós costumamos ser muito rigorosos com a falta de colaboração ou de assertividade para terminar algumas tarefas. É inapropriado rotular as crianças de inúteis ou forçá-las a assumir responsabilidades que não estão dentro do alcance delas.

Também não é aconselhável que nós enfatizemos que ele precisa aprender ou estudar para conseguir “ser alguém na vida” porque ele já é. Pelo contrário, nós podemos ajudar, e orientar nas decisões para que as crianças se tornem profissionais ou para ter alguma ocupação.

3. “Todos os dias tenho que repetir a mesma coisa”

Evite irritá-los com repetidos sermões que já sabemos que não têm o efeito desejado. Convém mudar o padrão e adaptar a outra perspectiva sobre as coisas. Devemos tentar ganhar a confiança de nossos filhos com ações perceptíveis por eles, sem imposições e com flexibilidade às respostas.

Há maneiras de conseguir trabalhar em equipe e se dar uma oportunidade uns com os outros para chegar a concordar com algumas coisas. Uma vez que as regras estejam claras, é mais provável que se alcancem os objetivos previstos.

4. “Você não pode fazer/dizer/ ir…”

As proibições são a “kryptonita” dos adolescentes sempre que colocamos limites a sua expressão os debilitamos suas emoções. Da mesma forma, julgar, criticar e dizer que é proibido ser como são provoca o desejo de contradizer e faz com que esse comportamento indesejado aumente.

5. “Não se meta onde não é chamado”

Dizer para seu filho adolescente que sua opinião não tem validade é um grande erro. Talvez possamos dizer em um momento de raiva. Mas é algo que pode ter um efeito muito negativo neles. Se o adolescente já se sente censurado, usar expressões com essa carga de agressividade é um motivo para causar-lhe vergonha e diminuir sua confiança.