Conselhos para reduzir a ansiedade nas crianças

· 10 de julho de 2018
As crianças são seres inocentes que adoram viver o presente, aproveitar o momento e são felizes a todo instante. Porém, infelizmente, também existem alguns sintomas comuns de ansiedade nas crianças e nos adolescentes.

O estresse e a ansiedade podem estar presentes nas crianças. Por isso, é necessário saber algumas formas de reduzi-los para que nossos pequenos possam viver com bem-estar emocional.

Incentive seu filho a enfrentar os medos e não a fugir deles

Quando nós temos medo diante de situações, temos a tendência a evitá-las para não nos darmos mal. Contudo, evitar as situações pode provocar ainda mais ansiedade. Se uma criança enfrentar os seus medos, ela aprenderá que a ansiedade diminui de forma natural, por si só, com o passar do tempo.

O corpo não pode permanecer no estado de ansiedade por muito tempo. Por isso, nós mesmos encontramos uma forma de manter o corpo calmo. No geral, a ansiedade diminuirá em até 45 minutos se você estiver diante de uma situação que provoque ansiedade.

Quando incentivamos uma criança para que ela enfrente os seus medos, não é preciso pressioná-la nem obrigá-la a fazer isso. Simplesmente, você deverá guiá-la para que ela mesma se conscientize de seus medos e seja capaz de conseguir enfrentá-los pouco a pouco.

ansiedade nas crianças

Não tem problema ser imperfeito

São muitos os pais que às vezes sentem a necessidade de que os filhos sejam bem-sucedidos em tudo, como nos esportes, na escola ou em qualquer outra situação. Mas não se deve perder de vista que as crianças precisam ser crianças, precisam errar e aprender com os erros delas.

O esforço é muito mais importante que a meta. Por isso, é preciso incentivar as crianças a se esforçarem para conseguirem bons resultados. Porém é ainda mais importante fazê-las ver que dentro da imperfeição se encontra a beleza das pessoas.

Incentive a expressar a ansiedade

Se o seu filho diz que está preocupado com alguma coisa, não tire a importância disso, nem diga a ele que está bem. Isso não ajudará o seu filho a ficar melhor porque a única coisa que sentirá é que você não o compreende nem se importa com o que está acontecendo com ele.

É preciso que você dê valor à experiência do seu filho dizendo coisas como, por exemplo: “Sim, você parece realmente preocupado, o que está acontecendo com você?” ou “Conte-me sobre isso e tentaremos buscar uma solução”. Depois, também é preciso falar sobre as emoções e temores que ele está sentindo.

Ver o lado bom das coisas

Muitas vezes as crianças que têm ansiedade podem ficar presas a pensamentos negativos e autocríticas bastantes duras. Às vezes, elas se concentram no fato de que o copo está meio vazio em vez de vê-lo meio cheio, e costumam sentir preocupação com coisas que possam vir a acontecer no futuro.

É preciso que você ajude seus filhos a ver o copo sempre meio cheio e que você se concentre nos atributos positivos que ele tem. Assim, seu filho aprenderá a se concentrar nas coisas boas.

Fazer coisas que gostem e que as deixem relaxados

As crianças precisam de tempo para relaxar, fazer coisas que elas gostem e, sobretudo, para serem crianças. Infelizmente, às vezes, mesmo as atividades mais divertidas, como o esporte, podem provocar ansiedade. Especialmente quando se trata de competição ou quando essas atividades não forem prazerosas para elas.

Por isso, é preciso se certificar que a criança quer fazer essas atividades e que para elas está tudo bem. Para isso, vocês podem reservar em casa um tempo para brincar, fazer esporte, meditar ou fazer ioga em família, etc.

ansiedade nas crianças

Ajude seu filho a resolver os problemas com calma e serenidade

Além de ser um bom modelo de calma e serenidade, quando você tiver a certeza de quais emoções o seu filho está sentindo, você deverá ouvi-lo e ajudá-lo a resolver os problemas com calma.

Isso significa que vocês dois, juntos, terão que buscar a solução para o que está acontecendo. Mas isso não significa solucionar os problemas, e sim identificar as possíveis soluções.

Também é uma boa ideia praticar exercícios de respiração e relaxamento em família para ajudá-lo a administrar suas emoções negativas e relaxar a mente. As técnicas de relaxamento e respiração sempre são uma boa ideia para todos praticarem juntos em casa.

Recomendados para você