5 dicas para ensinar as crianças a decidir

6 de setembro de 2019
A tomada de decisões deve ser apoiada e orientada desde cedo, a fim de proporcionar segurança e clareza às crianças. Portanto, o apoio como pais e conselheiros é muito importante para os pequenos.

Muitas vezes, os pais acham que o processo de tomada de decisão se desenvolve sozinho nas crianças, sem qualquer ajuda. No entanto, não é o caso. Então, a seguir oferecemos algumas dicas que serão de grande ajuda ao ensinar as crianças a decidir.

Uma criança que sabe como tomar uma boa decisão é capaz de se desenvolver adequadamente. O desenvolvimento da capacidade de tomar decisões irá ajudar a estimular a autonomia e, com isso, a ser responsável por si mesmo. Sem dúvidas, essas habilidades serão muito valiosas para o resto da vida.

Por que é importante saber decidir?

É importante que as crianças aprendam a se decidir para poder ter autonomia. E o que é autonomia? Simples, é a capacidade de tomar decisões sem influência ou intervenção externa, bem como seguir as próprias orientações. Esse conceito, então, seria o oposto ao conceito de ‘heteronomia‘ de Jean Piaget.

Em termos mais simples, é importante ensinar as crianças a decidir porque essa habilidade permite resolver problemas de forma eficiente, sem precisar de assistência.

5 chaves para ensinar as crianças a decidir.

Isso não significa que elas devem ser abandonadas à sorte, mas sim que devemos oferecer as ferramentas necessárias para que consigam agir por conta própria e, consequentemente, se sintam satisfeitas com a decisão e o resultado. Nesse sentido, não há melhor legado do que a independência.

Certamente, os pais desejam que os filhos sejam independentes, capazes e, acima de tudo, responsáveis por suas próprias ações. No entanto, tudo isso não é obtido pela inércia, mas deve ser trabalhado em casa, através de vários métodos. E por mais que as medidas possam parecer simples, são muito eficientes.

Quando as crianças são autônomas, apresentam uma boa autoestima e autoconfiança, elas têm menos medo de cometer erros quando se trata de resolver um problema e, em geral, estão mais dispostas a refletir sobre o que é melhor e por quê.

Dicas para ensinar as crianças a decidir

Para ensinar as crianças a decidir, é necessário levar em conta a idade delas, uma vez que os métodos podem variar dependendo deste fator.

Não se pode exigir de uma criança de 3 anos o mesmo de uma de 8 anos. Da mesma forma, é necessário saber como dar um bom exemplo e manter uma atitude aberta na hora de explicar e esclarecer, quantas vezes forem necessárias.

Algumas das dicas mais usadas pelos pais para ensinar as crianças a decidir são as seguintes:

1. Atribua pequenas tarefas

Dependendo da idade e do nível de desenvolvimento, as crianças podem assumir pequenas tarefas. Por exemplo, o pequeno pode decidir quais roupas vai usar no dia, recolher os brinquedos, arrumar a cama, guardar um objeto depois de usar e assim por diante.

2. Deixe que a criança faça atividades sozinha

Uma vez que a atividade tenha sido bem explicada, permita que ela a realize por conta própria. Ela ainda precisará de supervisão, mas deixe que experimente sozinha até que peça ajuda ou, então, não consiga resolver um problema depois de várias tentativas. Isso pode ser aplicado, por exemplo, ao descobrir como um brinquedo funciona.

3. Exija que faça pedidos com precisão

As crianças que já estão aprendendo a falar precisam ser ensinadas a fazer pedidos. Por exemplo, se ela estiver com sede, a maneira mais básica de pedir essa necessidade é ensiná-la a dizer “água”. Da mesma forma, aplique esse conceito a outras necessidades, como ir ao banheiro.

Exigir que os pequenos sejam precisos e claros com o que querem ajudará a desenvolver a linguagem. Mas, para isso acontecer, em primeiro lugar é preciso ensinar e repetir a maneira correta de fazer um pedido várias vezes.

5 chaves para ensinar as crianças a decidir.

4. Determinar o que pode ser negociado e o que não pode

O fato de a criança poder tomar decisões não significa que não deva obedecer a certas regras. Por exemplo, embora ela possa escolher qual roupa usar (desde que seja apropriado para o local e o clima), nem sempre é possível escolher o que comer.

Isso porque, nesse caso, os pais devem ser responsáveis por proporcionar uma alimentação apropriada para o seu desenvolvimento.

5. Desafie a pensar

Outra forma de ensinar as crianças a decidir é por meio de brincadeiras. Por exemplo, você pode pegar um brinquedo com cada mão e pedir que o pequeno escolha qual ele mais gosta.

Essa prática deve ser acompanhada por algumas perguntas como: “Qual você prefere?” ou, então, “Qual você acha que é a melhor opção?”. Essas questões motivarão a criança a pensar antes de tomar uma decisão.

Se a criança tomar uma decisão diferente do que você esperava ou que você acha errado, não repreenda logo de cara. Em vez disso, explique quais são os motivos pelos quais não é a melhor decisão e como ela poderia corrigir na próxima vez.

Lembre-se de que na maior parte do tempo se trata de um processo de tentativa e erro. Portanto, é importante refletir com calma para melhorar cada vez mais.