6 conselhos para criar uma criança feliz

7 de maio de 2018
Deixar uma criança filho feliz parece ser uma tarefa fácil. Os meios de comunicação nos bombardeiam com anúncios de brinquedos e videogames que supostamente nos poupam esse trabalho.

Hoje em dia, o mundo do entretenimento mantêm os pequenos ocupados, absortos em si mesmos. Esse tipo de diversão faz com que se afastem da realidade e nos fazem acreditar que criar um filho feliz é muito simples.

Infelizmente, isso não é verdade. A ideia de que os presentes suprem as deficiências emocionais é completamente errada. É muito bom que as crianças brinquem e se divirtam, mas suas vidas não podem ser baseadas nisso. E a nossa também não.

Há uma série de regras que, como pais, devemos levar em consideração. Somos responsáveis ​​por nossos filhos e não devemos permitir que eles se tornem adultos inseguros. Com esse comportamento fazemos com que as crianças não aprendam a cair e, portanto, também não saibam se levantar.

A infância é um dos momentos mais importantes da vida de uma pessoa. Nela, são forjadas memórias e lições que ajudam a enfrentar o futuro. Privar as crianças dessas experiências é um ato irresponsável e egoísta, além de ser prejudicial para o nosso relacionamento com elas.

Criar uma criança feliz consiste em estar presente

O que as crianças mais desejam no mundo é a atenção dos pais. Os brinquedos e caprichos sempre passam para um segundo plano quando se trata de obter a aprovação dos pais. Eles nos veem como o exemplo a seguir, seus protetores, e por isso devemos lhes devolver essa confiança depositada.

6 conselhos para criar crianças felizes

1. Motivá-las a tirar o melhor de si mesmas

Todos nós temos a capacidade de conseguir o que queremos. A sorte vem com esforço e determinação, não cai do céu. Quando seu filho realmente desejar conseguir alguma coisa, incentive-o a fazer. Ensine que com trabalho duro e autoconfiança, as chances de conseguir realizar seus sonhos aumentam.

Se ele é bom em alguma arte ou disciplina, motive-o a não abandoná-la. Todo ser humano se destaca em algo diferente, e muitas vezes promover essas habilidades abre muitas portas. Além disso, não se esqueça de que é fundamental que a criança queira fazer, porque se faz as coisas obrigada, estaremos colaborando para fazê-la infeliz.

2. Apoie-as em suas decisões

Seu filho tomará boas e más decisões na vida. Fique feliz com ele pelas coisas boas e sofra com ele pelas más. Errar é a maneira mais útil de aprender. Toda vez que cair, mostre que não tem problema e que da próxima vez ele se sairá melhor.

Há pais que fazem um verdadeiro drama quando seus filhos cometem um erro. Querer que os filhos sejam perfeitos prejudica a autoestima das crianças. Todos nós somos humanos e temos o direito de errar e começar do zero.

3. Ouça suas opiniões

Muitos pais acreditam que as opiniões dos seus filhos não são válidas apenas porque são crianças. Grande erro. Uma criança tem a mesma capacidade que um adulto para fazer valer e respeitar suas ideias. De acordo com a Convenção sobre os Direitos da Criança de 1989, é um direito fundamental e inalienável.

Os pequenos devem ser ouvidos, especialmente no que diz respeito às decisões parentais que os afetam. Embora no final acabe sendo feito o que é mais adequado para eles, é necessário ter consciência de que têm muito a dizer.

Nunca é tarde demais para ter uma infância feliz
-Tom Robbins-

4. Ensine-as a estar em contato com a natureza

Hoje em dia, a maioria das crianças prefere ficar em casa com o computador ou celular do que sair de casa. Incentive seus filhos a estar em contato com a natureza voluntariamente. Leve-os a lugares bonitos para fazer piqueniques, incentive-os a a praticar algum esporte ao ar livre ou saia com eles para passear.

O ar puro é benéfico para as crianças, além de permitir que façam novos amigos em parques ou atividades esportivas. Uma criança que ama a natureza é uma criança que respeitará tudo ao seu redor.

5. Seja firme quando precisar ser

Não é certo ceder a todos os caprichos do seu filho. Muitos pais acreditam que assim deixar as crianças felizes, mas não poderiam estar mais enganados. Criar um filho feliz não é criar um filho caprichoso.

Se for uma criança grosseira e mesquinha, devemos repreendê-la ou castigá-la. Haverá momentos em que nosso filho vai nos desobedecer ou se comportar mal. Esse tipo de comportamento é intolerável, e ele deve saber que suas ações têm consequências.

6. Seja sincera e honesta

A sinceridade e a honestidade são as bases de um relacionamento saudável para criar uma criança feliz. Responda às perguntas do seu filho de forma educada e objetiva, sempre levando em consideração sua idade. Cada família é um mundo, então a decisão varia de acordo com os pais.

Se nos mostramos assim como somos ao nosso filho, sem mentiras envolvidas, iremos fortalecer o relacionamento. Ele saberá que pode confiar em nós e não hesitará em nos pedir conselhos quando precisar.

  • Bermeo Córdova, F. M. (2004). Autoestima, factor esencial de éxito en el área escolar en niños de 10 a 11 años (Bachelor’s thesis). https://dspace.ups.edu.ec/handle/123456789/2758
  • Campbell, K. (2018). Niños Seguros de Sí Mismos. Babelcube Inc.
  • Taylor, J. (2004). Motiva y estimula a tus hijos: cómo educar a tu hijo para que tenga éxito y sea feliz (Vol. 20). Edaf.