Dar muitos brinquedos às crianças pode prejudicá-las no futuro

· 15 de outubro de 2017

Mais do que muitos brinquedos, uma criança precisa do tempo, da companhia e das orientações dos seus pais, que muitas vezes se matam de trabalhar para poder satisfazer as vontades e as necessidades dos seus filhos e que, às vezes, são os causadores da síndrome da criança que ganha muitos presentes.

À medida que as crianças vão crescendo e começam a assistir televisão, é normal que, influenciados pela publicidade, peçam algum brinquedo da moda ou que queiram ganhar todos os brinquedos do mundo. Nesse momento, os pais devem buscar o equilíbrio e dar apenas os brinquedos dos quais as crianças precisam, sem excessos. Dar muitos brinquedos de presente às crianças pode ser prejudicial para o seu adequado desenvolvimento emocional.

O que pode acontecer com uma criança que recebe muitos brinquedos? Pois, no começo, ela apenas não vai conseguir usar todos. Mas à medida em que for acumulando mais e mais brinquedos, ela vai perder a vontade de ganhar um brinquedo e brincar com ele até se cansar. Definitivamente, a acumulação de brinquedos pode transformar uma criança em uma pessoa caprichosa, egoísta e consumista.

Dar muitos brinquedos de presente não substitui a ausência

Certamente, nenhum pai do mundo deseja que seu filhos se transformem em uma pessoa materialista. No entanto, há muitas circunstâncias que promovem esse tipo de comportamento. Uma delas é o bombardeio constante da publicidade ao qual a maioria das crianças é diariamente submetida. Outra é a falta de tempo de muitos pais para brincar e conversar com seus filhos.

Muitas vezes, e de maneira inconsciente, os pais decidem dar muitos brinquedos de presente aos seus filhos na tentativa de substituir com brinquedos sofisticados o tempo que ficam fora de casa e que idealmente deveriam investir em brincar e aproveitar com seus filhos. No entanto, na maioria dos casos, as crianças preferem na verdade passar mais tempo com seus pais.menino brincando com muitos brinquedos

 

Não se trata de tirar o valor dos brinquedos, muitos deles têm funções criativas que contribuem ao desenvolvimento das crianças, mas se trata de saber escolher bem, avaliar sua qualidade e suas funções e saber se a criança realmente precisa ou merece esse brinquedo.

Se transformarmos em costume o ato de dar brinquedos de presente às crianças, estaremos pouco a pouco fazendo-as perder a vontade de ganhá-los

Aprender a dosar os brinquedos

Além de dosar a quantidade de brinquedos – o que diz respeito aos amigos e ao resto da família também – é bom também aprender a escolhê-los. Lembre-se de que o melhor brinquedo não é necessariamente o mais caro ou o que está na moda. O melhor brinquedo para o seu filho é aquele que se adapta às suas necessidades, à sua idade e aquele brinquedo que o ajuda a evoluir como pessoa através do desenvolvimento das suas habilidades e do seu potencial.

Brincar é uma das principais tarefas das crianças. Elas aprendem a lidar com o mundo através das brincadeiras, por isso sua relação com os brinquedos é tão importante. Os pais devem ficar muito atentos aos brinquedos dos seus filhos porque a maneira de brincar e a relação com os jogos podem dar muitas pistas do que a criança sente no seu interior.

O ideal é que os brinquedos do seu filho o levem a desenvolver a imaginação, a criatividade e a aperfeiçoar suas habilidades. Por isso, há brinquedos que nunca saem de moda, pois estimulam hábitos saudáveis nas crianças. Passear de bicicleta, jogar bola, aprender a vestir uma boneca ou brincar de carrinho são brincadeiras que não envolvem altos custos e que levam a criança a restaurar suas configurações sobre o consumismo e substituir essa faceta por momentos bons compartilhados em família.pai brincando de carrinho com seus filhos

 

Mais brincadeiras em família

O melhor presente que você pode dar aos seus filhos é passar mais tempo com eles, ensiná-los a entender o valor das coisas, a ganhar brinquedos e aproveitar o tempo com uma recreação saudável, longe dos excessos e dos vícios que a vida moderna nos traz, essa vida que nos leva a nos rodear de coisas materiais para substituir a ausência de amor.

E não se esqueça de que o “excesso de amor” expressado no tempo que você passa com seus filhos, diferentemente do excesso de brinquedos, nunca vai fazer seu filho ficar mimado. Assim, antes de encher o quarto do seu filho com muitos brinquedos, tente se esforçar como pai e mãe para preencher a vida dele com momentos inesquecíveis que proporcionem experiências reais e positivas.