6 dicas de como ensinar as crianças a fazer operações de multiplicação

29 Abril, 2018
Se você embarcou na missão de ensinar as operações de multiplicação para o seu filho, paciência e constância são as palavras-chave. Aqui deixamos alguns conselhos que ajudarão você nesse processo.

Algumas pessoas se dão muito bem com matemática e, inclusive, desde pequenas, sabem realizar as operações sem problema. No entanto, isso nem sempre acontece: para algumas crianças se trata de um desafio gigantesco. Na hora de ensinar as crianças a fazer operações de multiplicação, existem determinados conselhos que podem ser muito úteis.

Depois de aprender a somar e subtrair, as crianças estão prontas para incorporar uma nova habilidade matemática: a multiplicação. Ela será fundamental ao longo de toda a vida escolar e também para o resto de sua vida. No entanto, seu aprendizado nem sempre é simples. O que podemos fazer para ajudar os pequenos?

Conselhos de como ensinar as crianças a fazer operações de multiplicação?

Se você estiver disposta a transmitir essa difícil tarefa a uma criança, aqui deixamos algumas recomendações que podem tornar tudo mais fácil para ambos:

1.-Explique o fundamento da multiplicação

Assim como em tantos aspectos da vida, não basta dizer o que fazer. É muito mais eficaz explicar por que é preciso fazer dessa maneira. Então, se as crianças interpretarem a multiplicação como um atalho para fazer somas complexas ou sucessivas – para citar um exemplo – talvez facilite um pouco.

Além disso, isso vai motivá-las a tentar compreender essas operações. As crianças são apaixonadas por aprender, embora às vezes isso não pareça verdade. Portanto, saber mais sobre uma tarefa tão importante na vida vai ser muito mais atraente para elas.

2.-Não comece com a tabuada

Se entender do que se trata a multiplicação já é complexo para as crianças, o pior que você pode fazer é atormentá-las com um quadro cheio de números. Pelo contrário, comece por operações isoladas.

Pratique com as velhas e queridas operações de multiplicação 2×2, 2×3, 3×3, para logo em seguida pular para relações mais amplas, como as tabuadas. Um conselho: sugira que a criança substitua o “x” pela palavra “vezes”. Dessa maneira, ela vai compreender que 2×2, é, na verdade, “duas vezes o número dois”.

menino fazendo conta

3.-A prática faz o mestre

Essa é uma frase feita, mas que não deixa de ser verdade. Se você quiser ser bom em alguma coisa, deve praticar. Nesse caso, as operações de multiplicação são um claro exemplo disso.

Muitas vezes, o ambiente escolar não é o melhor para ensinar as crianças a multiplicar. Portanto, você deve reservar um tempo para praticar em casa todos os dias se você quiser que seu filho aprenda a fazer essa operação.

4.-Utilizar as tabuadas

A multiplicação russa ou pitagórica pode ser de grande utilidade para pensar na multiplicação desde um outro ângulo. Com elas, fica totalmente evidente a propriedade comutativa da multiplicação, quer dizer, que 5×3 é igual a 3×5.

Consiste em um quadro que tem na primeira fileira e na primeira coluna os números que devem ser multiplicados, e em sua interseção, o produto da operação.

À primeira vista pode aparecer extremamente complexo de entender. No entanto, com paciência e dedicação, você pode ensinar seu filho a corrigir os próprios exercícios com a ajuda desse instrumento.

5.-Usar a memória

Na hora de aprender a tabuada, é muito eficaz pensar de uma maneira alternativa. A que nos referimos? Ensine que na tabuada do 0 o resultado sempre é zero; que na do 1, o resultado é o mesmo número que se multiplica; a de 2 é o dobro do número; que a do 5 é justamente de 5 em 5; e a do 10 resulta em acrescentar um 0 ao número multiplicado.

“O pior que você pode fazer é atormentar a criança com um quadro repleto de números. Pelo contrário, comece por operações isoladas”

6.- Recorra a canções, brincadeiras e contos

Como complemento ao que foi dito anteriormente, você pode se valer dessas atividades. Existem canções muito didáticas online e também outras que são transmitidas de geração em geração. Além disso, você pode complementar com brincadeiras; também pode encontrá-las na internet e, até mesmo, para celulares e computadores.

Por fim, você pode contar histórias como o famoso conto de Robin Hood para explicar a tabuada de 9. Segunda essa história, esse personagem rouba dos ricos (o dígito da direita) para dar aos pobres (o dígito da esquerda) à medida que avança a tabuada.

menino com livro de matemática

Outras recomendações

Embora possa parecer óbvio, é necessário ressaltar que é bom esperar o momento adequado para ensinar as crianças a multiplicar quando estiverem na primeira etapa do ensino fundamental. Se elas não estiverem prontas, você só vai conseguir fazer com que se frustrem, ou, até mesmo, desenvolverem aversão por essa matéria.

Além disso, sempre tente ensinar com paciência e afeto. Não perca as estribeiras se as coisas não derem certo de primeira e muito menos menospreze os esforços da criança. Se for muito positivo, você deve dar os parabéns e valorizar seus progressos. Assim, sua confiança e entusiasmo vão aumentar e o aprendizado será mais eficiente e tranquilo.