Diga adeus às birras em público

20 Janeiro, 2017

Quando estamos na rua e nosso filho faz birras em público, a primeira coisa que sentimos é vergonha. Às vezes até nos questionar se estamos fazendo um bom papel de mãe. Não desanime e leia estas dicas maravilhosas.

A maternidade tem momentos maravilhosos e outros que não são tão maravilhosos assim. Uma situação que leva à frustração, incômodo e até mesmo mal-estar é a cena típica que o nosso filho faz em público, quando ele quer algo que não podemos lhe dar.

Eles se dispõem a ganhar o prêmio de birra do ano e, por vezes, chegamos a perder o controle. Não se sinta mal diante a essas situações! Quando esse comportamento é ocasional é normal, e há vários truques para evitar o espetáculo.

Não se desespere às suas lágrimas. O nosso papel como mães é estar ali para ajudá-los, mas devemos evitar que acreditem que vamos cumprir todas as suas ordens e caprichos.

Dicas para dizer adeus às birras

Aqui oferecemos algumas dicas para que você possa aplicá-las e dizer adeus às birras em público:

  • Verifique se o seu filho tem todas as suas necessidades supridas antes de sair de casa. O ideal é se organizar para que a criança coma na hora certa e cochile o quanto estiver acostumado.
  • Dar estabilidade à toda sua programação é essencial para evitar estados de ânimos negativos. Quando saímos para a rua e quebramos a sua rotina de alimentação e soneca, é muito provável que ele fique cansado e de mau humor. É então quando criamos as condições ideais para uma birra em grande escala.
  • Planejar e prepará-lo adequadamente. Então, se você ir ao banco ou a um lugar chato ou entediante para ele, é melhor levar um brinquedo e uma bolsa com frutas e lanches que serão de grande ajuda para acalmar seu filho.
  • Certifique-se de esclarecer muito bem o que vão fazer juntos. As crianças são lógicas. Se você lhe dizer que vão à padaria, ele vai entender que terá a oportunidade de ganhar uma guloseima.
  • Para evitar conflitos, é melhor explicar o que você vai comprar para a casa, definindo limites claros sobre o que ele pode escolher. Se você só vai comprar um cereal, pode dizer que ele pode escolher o sabor que ele quiser.

Aprenda ao conhecer os limites do seu filho você terá tenha informações que lhe ajudará a lidar com as situações da melhor maneira possível

A ideia é conhecer os seus limites

birras2-500x317

A seguir nós apresentaremos um conjunto de situações típicas que irá ajudá-la a evitar as indesejadas birras:

  • É uma boa estratégia explicar o caminho que vocês vão fazer e quanto tempo vai levar. Assim, o pequeno vai ter as informações necessárias para conduzir as suas expectativas.
  • Guerra avisada não mata soldado. Então fale honestamente com seu filho sobre as atividades a serem realizadas fora de casa para ele se prepare mentalmente pelo que está por vir.
birras3-500x340

  • Detecte os possíveis ataques de raiva e intervenha antes. Uma série de ideias passam pela cabeça de nossas crianças quando dizemos “Não”. Melhor do que lidar com um conflito é evitá-lo.
  • Avise um pouco antes de ir embora do seu lugar favorito. Por exemplo, se estamos no parque e não temos mais tempo, podemos chamá-lo 15 minutos antes do tempo acabar e dizer que pode brincar por mais 10 minutos. Ele sentirá que pensa na sua diversão e pode ir se preparando mentalmente até a hora de ir embora.
  • Outra opção é mudar o seu foco de atenção. Por exemplo, se a criança quiser uma guloseima que você não pode comprar e ela já faz uma carinha de choro, diga-lhe que vão levar o cachorro para passear juntos. A ideia é que ela veja isso como uma oportunidade de diversão. Distraia e a conquistará.

Não ceda ao seu próprio NÃO! As crianças que mais fazem birras são aquelas que sabem que vão conseguir o que querem desse jeito. Cada situação é diferente e vai do seu critério escolher a estratégia e a postura adequada. Às vezes você terá que ceder, mas às vezes é necessário dizer que não. Essas situações são as que mais precisamos manter a nossa postura. Se fizermos uma reconsideração no meio de uma birra enviamos uma mensagem errada para a criança. Logo ele vai ver isso como uma maneira de conseguir o que deseja.