6 exercícios para desenvolver o pensamento simbólico

· 27 de abril de 2019
O pensamento simbólico é uma das habilidades básicas para a construção do intelecto. Aprenda a estimulá-lo!

Desenvolver o pensamento simbólico é fundamental para que os seus filhos tenham a capacidade de entender conceitos abstratos. Esses conceitos são adquiridos através da linguagem e começam a ser expressados a partir dos 18 meses de idade. Nesse sentido, sabe-se que a evidência máxima das representações mentais é a linguagem.

“Pode-se dizer que com o desenvolvimento mental, a acomodação imitativa e a assimilação lúdica, depois de diferenciadas, são coordenadas de forma cada vez mais próxima. No nível sensório-motor elas se dissociam; no jogo simbólico, as imagens imitativas anteriores fornecem os significantes e a assimilação lúdica os significados”.

– Jean Piaget –

Segundo Piaget, o crescimento da criança não deve ser medido apenas pelas características físicas. A parte mais complexa de ser monitorada é o seu desenvolvimento mental e sensorial.

No entanto, conhecendo os principais estágios do desenvolvimento cognitivo, será mais fácil estimular e acompanhar adequadamente o processo.

As bases

Sabe-se que o pensamento simbólico já foi desenvolvido quando é possível representar pessoas, coisas e situações que não estão presentes, mas que podem ser evocadas através de símbolos ou imagens internas. Essa ação é a percepção da realidade através de conceitos abstratos.

Como identificá-lo nas brincadeiras e na comunicação?

Quando o seu filho brinca com um pedaço de madeira como se fosse uma espada, ele está demonstrando a capacidade de abstrair conceitos reais. Quando ele imagina que é um super herói ou um médico maravilhoso, está pensando por meio de símbolos.

Agora, quando uma criança usa gestos e sons para se comunicar e nomear as coisas, ela está dando significado à sua realidade. Então, à medida que ela vai crescendo e passa a ter a capacidade de escrever e desenhar, ela começa a usar signos para delinear o mundo dos conceitos.

Pensamento simbólico nas brincadeiras e na comunicação

Como desenvolver o pensamento simbólico nas crianças?

1. Jogos de representação ou dramatizações

Sugira ao seu filho brincar que ele é a mãe e você é o filho. Crie situações engraçadas e comece a ver como o seu filho imita os comportamentos que vê em você. Ele vai começar a dar asas à imaginação e a criar histórias fantásticas que vão te surpreender. Use fantasias, máscaras e objetos para deixar a brincadeira mais divertida.

2. Brincadeiras de tarefas

Nesse tipo de brincadeira, a parte lúdica se integra com a execução das tarefas domésticas. Recrie, por exemplo, espaços nos quais a criança seja um chef e te ajude com as tarefas na cozinha. Apresente as proporções dos ingredientes, peça para contá-los e nomeá-los, etc.

Assim, você não apenas a ajudará a desenvolver o pensamento simbólico, mas também vai auxiliar a criança a adquirir a consciência de cooperar com o trabalho de casa.

3. Jogos de tabuleiro simples

“Serpentes e escadas”, “Ludo” ou “Monopoly” são jogos que permitem que a criança adquira conceitos numéricos. Nesse sentido, a identificação de símbolos, ícones e ilustrações também é um grande passo na construção de simbolismos.

4. Quebra-cabeças e blocos de construção

Representar objetos por meio de blocos ou construir um todo a partir de pequenas peças significa elaborar imagens mentais. Assim, o ato de imitar figuras que não estão presentes implica evocar conceitos abstratos.

5. “Spot to”

Essa brincadeira é ideal para momentos de lazer em espaços exteriores ou interiores. Consiste em fazer uma pergunta descritiva simples, por exemplo: “você consegue ver algo vermelho?”. Seu filho deverá indicar a localização de um objeto com essas características.

Dessa forma, além de exercitar a percepção de figuras e fundos, você também estimulará a sua dimensão cognitiva.

Jogos de tabuleiro simples

6. Histórias, charadas e adivinhações

Certamente os jogos de palavras são grandes aliados para desenvolver o pensamento simbólico. De fato, a palavra nos faz pensar em imagens, objetos e histórias.

Assim, quando a criança dá asas à sua imaginação, ela viaja para os lugares que ela mesma criou, que são personificados e representam a sua visão da realidade. Além disso, esses jogos podem motivar o seu filho para a leitura e a escrita.

Quando você começar a usar essas brincadeiras simples no dia a dia da família, notará grandes progressos. Seus filhos vão desenvolver várias das suas dimensões simultaneamente e vão crescer em conhecimento e habilidades comunicativas.

Tenha em mente que, quando você trabalha no desenvolvimento linguístico, os resultados têm um impacto no nível cognitivo e vice-versa. O cérebro do seu filho é um mecanismo perfeito que reage ao estímulo de várias maneiras.

  • Piaget, Jean. (1996). Psychology of Intelligence. New Jersey: Littlefield, Adams, and Company.