7 coisas que sua mãe nunca te disse

14 Setembro, 2018
Quando você fica grávida, começa a viagem mais emocionante de sua vida. O caminho te fará mudar muito, e você vai encarar várias etapas. Em cada uma delas, você vai sentir no papel de protagonista o que significa mãe.

No começo, quando seu bebê ainda está em sua barriga, você começa a saber o que se sente ao ser mãe. Assim, sua alma vai aprendendo o que você precisa para enfrentar esse maravilhoso desafio.

A viagem da maternidade, assim como a da vida, tem momentos doces e amargos. Às vezes, suportar o ritmo do caminho é cansativo, mas vale a pena. As recompensas que ser a mãe de uma pessoinha tão doce traz sempre superam os sacrifícios.

Esse momento de intenso aprendizado também te faz sentir muito mais gratidão por sua mãe. Você começa a enxergá-la de uma maneira diferente. Você a entende e a valoriza muito mais.

No caminho, você descobre cada um dos segredos que as mães guardam na intimidade de seu coração. Assim, você vive na própria pele todas as coisas que ela nunca te disse.

Algumas das coisas que sua mãe nunca te disse:

Você a fez chorar, e muito

O coração pulou de alegria e lágrimas brotaram dos olhos quando ela descobriu que estava grávida. Ela chorou quando te deu à luz, e foi às lágrimas quando te viu pela primeira vez e te sentiu nos braços.

Ela chorou mil vezes de felicidade. Mas também o fez quando sentiu medo por você, quando se sentiu preocupada. Desde que você nasceu, sua mãe sentiu na própria pele sua dor e sua felicidade, pois não somente dividiu cada uma de suas conquistas e derrotas, mas também as sentiu como se fossem dela.

Você fez coisas que a machucaram

nunca te disse

É verdade que muitas delas foram sem querer e você nem se lembra. Mas machucaram da mesma forma. Doeu quando você era um bebê e puxou o cabelo dela. Doeu quando você mordeu os delicados mamilos enquanto ela te amamentava.

Você também a machucava quando dava chutes dentro da barriga e ela também suportou por nove meses que a pele de seu corpo esticasse. Mas ela suportou tudo isso. Na verdade, quando você nasceu, você a fez crescer como mulher. E, às vezes, crescer é doloroso.

Ela te protegeu com a própria vida

Desde o momento em que você foi concebida, sua mãe fez todo o possível para te proteger. Ela se transformou em uma espécie de leoa, que é capaz de proteger com a própria vida quando sentia que algo ou alguém poderia te machucar.

Ela cuidou de você com muito zelo. Ela tinha certeza de que ninguém iria fazer como ela fazia. Ficou ao seu lado milhares de noites, cuidou de maneira heroica das suas febres e também espantou com doçura os rastros de seus pesadelos.

Ela fez o melhor que pôde                                                                     

Sua mãe queria ser uma mãe perfeita, não queria te magoar nem fazer nada de mal. Mas ela é humana e, ainda que tenha se esforçado, também cometeu erros. Com certeza, ela tenta se perdoar por eles. Mas não é preciso se torturar, todos cometemos erros. Portanto, ser amável com ela e fazer com que ela saiba que você tem consciência de que ela fez o melhor que pôde é um dos melhores gestos de amor e agradecimento que você pode dar à sua mãe.

Para ela, você é a pessoa mais importante do mundo

nunca te disse

Sua mãe passou boa parte da vida dela colocando suas necessidades acima das dela. Quando você nasceu, ela dedicou o tempo que tinha a cuidar de você. Ela fez tudo o que você precisava, não importava se isso exigisse passar noites em claro ou madrugar no dia seguinte. A única coisa importante, para ela, era que você estivesse bem. Todos os dias lutando para dar tudo por você.

Você foi muito feliz no colo dela

Em muitas ocasiões, você precisou que te carregassem e ela o fez. Não só o fez durante o tempo em que você não sabia andar, mas também te carregou sempre que você precisou. E, como boa mulher, ela aprendeu a te segurar no colo enquanto resolvia outros assuntos.

Ela aprendeu a te segurar enquanto trocava sua fralda, ela te carregava enquanto tentava se alimentar ao mesmo tempo e também te aconchegou nos braços enquanto você dormia. E embora às vezes os braços e as costas se cansassem ao te segurar, ela suportou seu peso tanto quanto pôde porque você precisava ser cuidada.

Você se sentia protegida nos braços dela. Você foi feliz naquelas braços, que era um lugar em que você se sentia amada. Por isso, ela te abraçou, te aconchegou, te beijou e brincou com você nesse lugar onde você foi tão feliz.

Ela faria tudo de novo

Ser mãe é um dos trabalhos sacrificados que existem. Às vezes, cuidar de um filho te levará aos seus próprios limites. Algumas vezes, ela se saiu muito bem, em outras nem tanto. Mas isso faz parte dessa viagem chamada maternidade, na qual todos os dias são cheios de trabalhos duros, mas também de aprendizagem.

Mas valeu a pena porque ela viveu a alegria em um nível que nem sequer imaginava ser possível e sentiu por você mais amor do que seu coração poderia conter. É verdade que sua mãe se sacrificou de muitas maneiras, mas ela o faria de novo, simplesmente, porque te ama.