9 conselhos para quando seu filho falar palavrões

14 Setembro, 2018
Normalmente, os palavrões não são bem vistos, mesmo se forem ditos por um adulto. No entanto, parece que soam ainda piores quando saem da boca de crianças pequenas.

Embora a maioria dos pais concordem que não é adequado que seus filhos falem palavrões, esse costume é cada vez mais comum entre crianças e adolescentes. Mas não se preocupe! Há maneiras de combatê-las. Veja como neste artigo.

Um dos motivos que explica porque as crianças cada vez mais falam palavrões é porque fazem parte de um público que está cada vez mais exposto a centenas de vídeos publicados em redes sociais, cujos conteúdos não são regulados por – praticamente – ninguém.

A quantidade e a velocidade com a qual agora a informação viaja faz com que seja cada vez mais difícil o papel de orientador dos pais com respeito à linguagem e aos modelos aos quais as crianças estão expostas quando vivem no mundo digital.

E, embora certamente nenhum pai no mundo possa controlar 24 horas por dia o que seu filho vê e faz na internet, existem algumas estratégias que você pode colocar em prática quando seu filho falar palavrões. Muitas delas te ajudarão a limpar, sem violência, o vocabulário dos pequenos.

Conselhos para quando seu filho falar palavrões

falar palavrões

Tente descobrir de onde vêm

Antes de censurar seu filho, pergunte com calma e interesse por que ele disse essa palavra ou onde a ouviu. Às vezes, as crianças e os adolescentes tentam chamar a atenção dizendo palavrões. E isso é uma atitude que você pode corrigir de maneira serena. Tente manter a calma. Pois se você responder fazendo escândalo ou brava, você pode conseguir o efeito contrário. Assim, a tendência será que a criança mantenha esse tipo de conduta.

Tente regular o tempo que seu filho se expõe a ambientes tóxicos

Se seu filho fala palavrões porque os ouviu na televisão, nos filmes ou nos jogos, então considere reduzir o tempo que ele dedica a esses tipos de atividades. Assim, tente substituí-las por atividades menos contaminantes.

Dê o exemplo em casa

Essa é uma das premissas mais importantes da educação respeitosa. Você deve prestar atenção especial aos palavrões que você ou sua família falam na presença de seu filho, pois será difícil explicar que não se pode falar palavrões se você ou outros familiares falam. É necessário trabalhar os ensinamentos a partir do exemplo.

Converse sobre os palavrões

falar palavrões

Se seu filho já adquiriu o hábito de falar palavrões, então escolha um momento no qual você esteja tranquila e converse com seu filho, explicando que essas palavras podem ofender muito as pessoas que as escutam.

Se ele fala palavrões porque se sente frustrado ou está bravo, demonstre a ele que você entende o que ele sente e fale sobre outras maneiras através das quais ele pode administrar suas emoções e frustrações. Por exemplo, uma estratégia a seguir pode ser o uso da inteligência emocional.

Fortaleça a comunicação dentro de casa

O mais importante, frente a qualquer situação ou problema que você precisar resolver dentro de casa, é ensinar seus filhos a escutar, ao mesmo tempo em que você os escuta e dá real atenção ao que dizem.

As crianças que estão acostumadas ao diálogo aberto são criadas em famílias que costumam conversar sobre qualquer tipo de assunto sem gritos ou insultos. Assim, elas aprendem a se comunicar de maneira mais eficaz. Uma criança criada nesse ambiente dificilmente fará algo que seja censurado no núcleo familiar e que ninguém o faz.

Coloque regras e explique as consequências de falar palavrões

A primeira vez que seu filho disser palavrões, explique claramente que não é positivo fazer uso dessas palavras. Ao mesmo tempo, explique quais serão, no futuro, as consequências de se expressar dessa maneira.

No caso das crianças pequenas, uma das consequências pode ser a perda de um privilégio, como, por exemplo, a diminuição do tempo em frente à televisão ou do uso do computador. Avisar as crianças sobre isso deve ser motivo suficiente para fazê-las refletir.

Seja firme com a criança se ela não cumprir as regras

falar palavrões

Se a criança continuar repetindo os palavrões, apesar de já ter sido advertida de que teria um castigo, certifique-se de aplicar os corretivos que você disse que aplicaria Não fale só para amedrontar ou assustar, já que a criança saberá que você não vai aplicar as consequências. Assim, ela passará a se aproveitar disso

Não tenha uma reação exagerada, nem se irrite

Manter a serenidade e a calma será fundamental no momento de sentar com seu filho para conversar seu vocabulário. Tente lembrar que, embora tenham cometido um erro grave, são crianças e, às vezes, só pretendem brincar ou chamar a atenção. Tenha em mente que se sua reação for enérgica, a criança repetirá o comportamento para sempre conseguir provocar essa reação em você.

Explique que palavrões são inaceitáveis

O ideal é conseguir que seus filhos entendam quais são essas palavras inadequadas e porque devem evitar usá-las. O ideal é que você faça isso no momento em que as falam. Caso não for possível, tente não adiar a conversa por muito tempo.Assim, você evitará os subterfúgios por parte da criança.