A cantora Adele conta sobre sua experiência com a depressão pós-parto

· 28 de outubro de 2018
A cantora Adele foi uma dessas mulheres que sofreram com a depressão pós-parto. Neste artigo, falaremos um pouco sobre o que ela pensa sobre esse problema que afeta tantas mulheres.

A depressão pós-parto é um distúrbio que afeta milhares de mulheres no mundo. É algo que pode acontecer com qualquer uma de nós.

Uma edição da revista Vanity Fair publicou o que a cantora falou sobre sua gravidez e o nascimento de seu filho Angelo.

O bebê que tem 6 anos de idade agora é fonte de amor e inspiração. Entretanto, a mãe passou por tempos difíceis após seu nascimento.

Adele é uma mulher de 30 anos que ganhou 10 Grammys e um Oscar. É reconhecida por sua canção premiada Skyfall, que ficou famosa pelo filme de James Bond que leva o mesmo nome da música.

Hoje, a cantora se dedica à música e à maternidade. Ela também se preocupa com o tabu sobre a depressão pós-parto.

“Eu estava obcecada com o meu bebê. Me sentia insuficiente, sentia que tinha tomado a pior decisão da minha vida “
-Adele-

Ela revelou que não tem medo de falar sobre sua condição. Pelo contrário, quer que outras mães se sintam livres para fazer a mesma coisa.

Às vezes, essa doença é tratada com muita severidade, como se as mulheres não tivessem o direito de se sentir mal e poder expressar seus sentimentos.

A insatisfação no puerpério ou a depressão pós-parto

a depressão pós-parto

Adele declara que seu conhecimento sobre a depressão pós-parto na Inglaterra significava não querer estar com um filho.

Ela se preocupava pensando que poderia prejudicar seu bebê e sentia que seu trabalho como mãe não era bom o suficiente.

No entanto, não comentou com ninguém. Sentiu muito medo. Seu marido a aconselhou a buscar apoio com outras mulheres.

Ela resistiu no começo, mas logo foi surpreendida ao saber do número de mulheres que estavam na mesma situação.

Elas não só passavam pela mesma situação como também tinham o mesmo medo de falar sobre o assunto.

No entanto, ela conta que quatro de suas amigas que tinham os mesmos tipos de sentimentos não tinham vergonha de falar sobre isso.

A cantora não chegou a tomar antidepressivos, em vez disso se deixou inspirar por mulheres que tinham mais paciência.

Principalmente, se inspirou na coragem de mulheres grávidas que tinham outros filhos.

A decisão de superar sua depressão pós-parto

Embora a maioria das canções de Adele sejam melancólicas e tristes, ela garante que a sua personalidade geralmente não é assim.

Outro episódio difícil foi quando superou uma fase muito triste com a morte de seu avô, quando teve que fazer terapia.

Nesse momento pós-parto, a cantora se deparou com um sentimento semelhante e, por isso, decidiu superar.

“Vou me dar de presente uma tarde para mim mesma, sem o meu bebê!”. Este comentário não agradou suas amigas que questionaram o motivo da decisão.

a depressão pós-parto

Além disso, ela também explica que falar com alguém nessa fase não funciona porque você está cansada e sente que todos a julgam.

Um de seus principais problemas era se sentir culpada por manter sua vida profissional e a maternidade ao mesmo tempo. Neste caso, ninguém podia ajudá-la, muito menos compreendê-la.

Ela pensa que ter um dia sem o filho pode fazer se sentir mal, mas não fazer isso é muito pior. Ela sempre o leva para suas turnês e tenta cumprir integralmente com seu papel de mãe não importa as condições.

No entanto, ainda sofre quando não chega a tempo de levar o seu filho para cama. Ela não supera a ideia de que está falhando e que não é a melhor mãe.

Adele continua firme

A cantora confessa que desejaria fazer outra coisa e que cada minuto que pode ter para si mesma é uma bênção.

Ela é elogiada por sua decisão de ser mãe bem no meio da sua carreira de sucesso. A cantora diz que coragem é daquelas que não têm filhos e acredita que as mulheres que não sentem pressão para ser mães são corajosas.

“Eu amo meu filho mais do que qualquer coisa, mas no dia a dia, se eu tiver um minuto ou dois, desejaria fazer o que eu quisesse e quando quisesse. Me sinto assim todos os dias. “
-Adele-

Quanto à depressão, ela diz que é sua passagem para fora da prisão. Enquanto sofrer por isso, poderá ter um espaço para se libertar.

Ela diz que não tem vontade de ser mãe outra vez e que com seu filho e a filha de seu marido está completa.

Imagem de capa tirada do Facebook de Adele