“A Cloudy Lesson” e o valor da iniciativa

25 de dezembro de 2018
Propomos algo muito fácil, lúdico e instrutivo: descubra este curta com seus filhos.

“A Cloudy Lesson” é um curta maravilhoso que nos ensina algo muito valioso: não há somente um modo de fazer as coisas, dos erros podem surgir coisas surpreendentes.

As crianças podem conseguir resultados mais surpreendentes se proporcionarmos que tenham iniciativa, se as deixarmos “ser” e confiarmos em suas capacidades.

Não importa a idade de seus filhos, a mensagem visual e a magia contida em sua narrativa cativante irão capturar seu filho num instante para que possa se identificar com o pequeno protagonista.

Essa é uma história de valores que vão muito além dessa perspectiva que a criança anseia provar e experimentar. Além disso, esconde também uma série de mensagens que nós, como mães, pais ou educadores, devemos entender.

A importância de confiar nas crianças e proporcionar momentos de iniciativa

A Cloudy Lesson

Maria Montessori dizia que nossa obrigação é oferecer às crianças um “raio de luz’’ para depois seguir nosso caminho.

Somos arquitetos, aliados, mágicos e conselheiros de sua educação. Entretanto, nunca devemos ser esses agentes sempre presentes, severos e obsessivos que cuidam de cada movimento da criança até suprimir sua espontaneidade ao ponto de gerar dúvidas e medos em sua iniciativa.

As crianças devem saber que confiamos nelas, que são amadas e valorizadas até o ponto de terem força o suficiente para fazer coisas, para ousar.

Porque não há nada como um ambiente favorável para que a mente da criança desperte, sentindo-se livre e capaz de criar nuvens em forma de estrelas, como nosso protagonista.

A história

A narrativa é perfeita, pois nos captura instantaneamente e nos surpreende. Estamos diante de um curta infantil realizado em 2010 pela diretora Yezi Xue e produzido por Ringling College of Art Design.

O argumento é simples, um avô e seu neto aproveitam uma tarde produzindo nuvens com um aparelho interessante.

O avô mostra ao pequeno: “tenho uma ferramenta muito especial que requer certa experiência’’. Quando seu neto tenta utilizá-la, ele não consegue fazer nuvens tão perfeitas, grandes e fofas como as que seu avô consegue formar.

No entanto, o pequeno tem uma ideia para formá-las de um modo muito original. O avô o ajuda em todo o momento, fazendo com que ele faça o que pensar e desejar enquanto o auxilia como um paciente observador e, às vezes, um amável parceiro. O que finalmente o menino consegue fazer é mágico.

O lado positivo: dos erros podem surgir grandes coisas

A Cloudy Lesson

Outro ótimo ensinamento que “A Cloudy Lesson” nos deixa é que todos somos falíveis e que nessa vida ninguém aprende sem antes errar muitas vezes.

Além disso, algo que devemos permitir aos nossos filhos, é que possam errar, que possam suportar a frustração de errar para que, depois, unam vontade e confiança para tentar não uma, mas cem vezes se necessário, até conseguirem.

É assim que uma criança desenvolve seu talento porque, para além do que muitos possam pensar, todos temos grandes capacidades. Todos somos criativos, talentosos e possuímos nosso próprio potencial.

No entanto, devem existir condições adequadas para que possam fazer explodir essa criatividade interior e essa força excepcional que as crianças carregam dentro delas e que devemos somente ‘’incentivar’’, empurrando através de confiança.

Incentivar as crianças de vez em quando é um modo maravilhoso de fazer com que cresçam responsáveis, sentindo-se capazes de realizar grandes feitos.

Trabalhar em cooperação: um modo perfeito de fazer coisas fantásticas

Poucos vínculos são tão especiais como o que é construído entre os avós e os netos. É uma camaradagem especial, há confiança e existe também essa união, na qual o amor e o respeito sempre constroem as melhores histórias.

A Cloudy Lesson

Além disso, também podemos ver em “A Cloudy Lesson” a contraposição que existe entre a forma tradicional de fazer algo e a inovação que as novas gerações trazem.

Nessa história, podemos ver o avô fazendo suas nuvens à sua maneira com uma ferramenta que possivelmente teria herdado de seus pais e por sua vez de seus avós.

Graças à iniciativa que o avô permite ao neto, vemos como o menino, depois de ter errado várias vezes, decide provar algo novo.

Ele decide inovar e seu avô não hesita em ajudá-lo, dando, assim, forma à magia da colaboração e da confiança. Uma mistura da qual só podem sair coisas maravilhosas, como nuvens em forma de estrelas ou animais.

Sem dúvida, estamos diante de um dos curtas mais especiais que você verá.  Convidamos você a separar um momento para assistir “A Cloudy Lesson” com seus filhos para que juntos também construam coisas realmente bonitas.