A encoprese em crianças

26 de novembro de 2017

A encoprese é uma desordem que muitas vezes passa despercebida (como um problema em si), ou é confundida com uma malcriação. Muitas mães não conhecem o termo e também não sabem que se trata de um transtorno que pode ser comum durante a infância.

O que é a encoprese?

Encoprese é basicamente incontinência fecal. É uma desordem que ocorre quando a criança que há tempos já aprendeu a ir ao banheiro e a não “fazer caca” nas roupas, volta a perder o controle de seus movimentos intestinais. Ela é incapaz de controlar seus movimentos intestinais e defeca em qualquer momento e lugar.

Por que nem sempre é detectada nos primeiros momentos?

A encoprese pode ser interpretada como um mau hábito ou uma bobagem ou capricho. Se a criança tem problemas comportamentais e gosta de desafiar os mais velhos, a família pode pensar que a encoprese é uma rebeldia dela.

Quando a criança está no meio da brincadeira e defeca na roupa porque não deu tempo para chegar ao banheiro, a família também pode pensar que isso aconteceu porque ela estava tão entretida e segurou a contade de defecar.

 Se não for tratada a tempo, a encoprese pode desencadear distúrbios psicológicos que se arrastam até a idade adulta

Como saber que se trata de encoprese?

Uma mãe pode saber que seu filho sofre encoprese quando esses episódios ocorrem várias vezes na mesma semana.

Quais são as principais causas da encoprese?

As causas da encoprese são diversas, mas entre as mais comuns estão: a constipação e diarreia.

Constipação

A constipação é uma das principais condições que dão origem à encoprese. Quando uma criança sofre de constipação é porque ela tem um bolo fecal endurecido e grosso que dificulta a deposição.

Apesar disso, o sistema intestinal continua a funcionar e as fezes líquidas ou macias drenam ao redor desse bolo fecal retido e saem através do ânus.

Diarreia

Ao contrário do que acontece na constipação, a criança que sofre de diarreia também pode sofrer encoprese. Como não consegue controlar seus movimentos intestinais, ela defeca sem nem perceber.

O que fazer quando a criança sofre de encoprese?

A primeira coisa é levar a criança ao pediatra. A criança que sofre deste desconforto deve ser examinada completamente para descartar outras patologias, como distúrbios neurológicos ou desordens na medula espinhal.

Então, o médico irá avaliar se a encoprese ocorre por uma constipação, alguma diarreia pontual ou por dificuldades emocionais que exigem a atenção de um psicólogo ou psiquiatra.

Quais outros contratempos pode causar?

a encoprese

A encoprese na infância inibe a socialização. A criança que sofre de encoprese evita brincar com outras por medo de sofrer um “acidente” na presença de seus amigos. É possível que se culpe, sinta vergonha e negue seu próprio corpo.

Quando essa doença não é tratada adequadamente, pode levar à constipação crônica, infecções da bexiga, desconfortos na área abdominal e falta de apetite.

A encoprese pode desaparecer por conta própria?

Não raramente. Estabelecendo uma rotina para ir ao banheiro, conversando com a criança e fazendo com que ela aceite esse momento de sua vida como algo normal, algo que não deve gerar ansiedade… a encoprese desaparece.

Além disso, quando se trata incontinência fecal originada por constipação ou diarreia, o mal é geralmente erradicado quando se aliviam as causas que o originam.

De que outra forma se pode ajudar essa criança?

A criança que sofre de encoprese precisa do apoio da família. A primeira coisa é receber uma educação precisa que defina sua rotina para ir ao banheiro: quando e como fazê-lo. É provável que seja necessário apenas se sentar no vaso sanitário após cada refeição ou várias vezes durante o dia.

Você deve conversar com seu filho sobre o assunto, apesar de ser vergonhoso para ele. Você não vai ajudá-lo lavando sua roupa suja escondido ou fingindo que ninguém percebe seu problema.

a encoprese

Ele jamais deve ser humilhado ou envergonhado. A humilhação só vai trazer mais descontrole em suas deposições. É um problema que pode ser facilmente erradicado na infância e os primeiros momentos não precisam se tornar um trauma psicológico que pode se arrastar por toda a vida.

Por outro lado, os castigos ou as reprovações irão prejudicar qualquer tratamento físico ou psicológico que ele esteja recebendo e irão impedir que a criança se aproxime de seus entes queridos para compartilhar seu humor, suas emoções e suas preocupações a respeito disso.

Se seu filho sofre de encoprese, incentive-o quando ele conseguir defecar no peniquinho e não na roupa. Lembre-se de que essa tarefa não é fácil para ele.