A importância de gostar e tratar todos os filhos igualmente

28 Julho, 2018
Quantas vezes você escutou histórias de que em uma família existe um filho preferido? Ou quantos casos você viu que o caçula acaba por ser o mais mimado? Neste artigo analisaremos a importância de gostar e tratar todos os filhos igualmente.
 

Quando há uma família em que convivem dois irmãos ou mais, a igualdade tem grande importância. A igualdade já não pode ser uma utopia. Nesses casos, ela se transforma em uma regra. Ela passa a ser uma realidade que deve se manifestar para garantir o bem-estar e a boa convivência entre os membros de uma família.

Para uma criança, é muito triste e doloroso se sentir menos querida que seu irmão. De fato, pode chegar a ser perturbador e motivo de muitas discórdias, rancores e ressentimentos que definitivamente não conduzem a um bom resultado.

Sentir que é tratado diferente, segundo os psicólogos, pode criar traumas difíceis de superar e que inclusive permanecem arraigados quando adultos. É por essa razão que devemos prestar muita atenção à importância de gostar e tratar todos os filhos igualmente.

Por outro lado, sabemos que todos nossos filhos são importantes, que os amamos e daríamos a vida por eles. Porém, eles sabem disso? Em certas ocasiões, o estresse cotidiano e as responsabilidades do dia a dia nos fazem tomar decisões que superficialmente nos parecem as mais certas. Entretanto, quando analisadas detalhadamente, talvez não tenham sido tão justas e equitativas.

Gostar da mesma forma é essencial

filhos igualmente
 

Em algumas situações, nossos filhos podem parar e pensar na igualdade de tratamento que damos a eles e podem sentir que somos injustos. É bastante provável que nos escape algo ou desconheçamos algum detalhe. Então, eles te farão saber.

Com certeza ser julgado por seu filho é inquietante.Mas, mesmo assim, é fundamental escutá-lo e ajustar nossa opinião quando for preciso. Da mesma maneira, é totalmente possível que algum deles esteja errado.

O ideal é que juntos possamos encontrar o equilíbrio e mantê-lo. Saber que eles tem os mesmos direitos, deveres e oportunidades é essencial.

Não podemos esquecer que se um de nossos filhos se comporta bem e o outro não, não é correto recompensar ambos. É importante que saibam que têm as mesmas oportunidades de acertar e errar. Aí esta a importância de sermos justos e equitativos. Demonstrar amor e reconhecimento a todos por igual vai favorecer o desenvolvimento emocional das crianças da casa.

Regras para conseguir o equilíbrio

 Aqui temos um guia que te ajudará a manter o equilíbrio:

Quando existe igualdade, há paz

Se um de seus filhos disse que você prefere seu irmão a ele, analise conscientemente. É provável que a criança se sinta aborrecida porque está com ciúmes ou porque você o repreendeu por agir de má forma com o irmão. Contudo, também pode ser que você tenha se enganado.

 

Tenha sempre os ouvidos bem abertos para escutar o que seus filhos te dizem. Além disso, mantenha a mente aberta para reconhecer seus próprios erros

filhos igualmente

Pedir perdão

Errar é humano, porém corrigir seu erro é ser sábio. Assim, se você incorreu num ato que favoreceu um prejudicou outro de seus filhos, converse com eles. Faça eles saberem que ainda que você tenha agido mal, seu amor por eles é enorme.

Buscar ajuda

Não tenha receio em procurar ajuda profissional se em algum momento sentir que não consegue administrar a situação. Principalmente se isso estiver criando mal-estar e conflitos em seu núcleo familiar.

Deixar curar as feridas

É possível que frente ao fato de se sentir menos querido ou favorecido pelos pais, um filho se sinta profundamente magoado. Mas se você tiver coragem de pedir desculpas, essa ferida também vai cicatrizar.

Valor e reconhecimento

Cada cabeça é um mundo. Todos somos seres únicos e especiais, e seus filhos tambémReconhecer o positivo que existe em cada um deles, em suas ações, valorizar suas virtudes, aceitar seus defeitos e determinar suas oportunidades de melhora, são ações que seus filhos agradecerão.

 

Não devemos esquecer que se todos seus filhos forem amados, respeitados e tratados por igual, crescerão mais saudáveis e felizes. A ideia é que nenhum de nossos filhos sinta que é ignorado, menosprezado ou menos querido.

Dessa maneira, estaremos reforçando o desenvolvimento de sua inteligência emocional. Sem dúvida, criaremos sólidos vínculos e laços familiares impossíveis de serem rompidos.