A primeira consulta ao ginecologista

22 de setembro de 2019
A primeira consulta ao ginecologista é uma oportunidade perfeita para falar sobre o desenvolvimento e estabelecer uma relação de confiança. Descubra mais sobre esse importante momento no artigo a seguir.

A primeira consulta ao ginecologista pode gerar medo para as adolescentes. Apesar de tudo, esse tipo de check-up é necessário para garantir que não haja problemas em seu sistema reprodutivo.

Não há uma idade específica estabelecida para a primeira consulta ao ginecologista. Em alguns casos, recomenda-se que as adolescentes façam a sua primeira consulta quando tiverem a sua primeira menstruação ou após a primeira relação sexual. Por outro lado, também podem ocorrer casos em que a menina apresenta dúvidas sobre o corpo ou a sexualidade.

Como mãe, aconselhamos que você incentive sua filha a fazer qualquer dúvida que ela possa ter durante a primeira consulta ao ginecologista. Para que isso seja possível, pode ser útil para a menina escrever as perguntas em um pedaço de papel, já que, devido ao estresse e ao nervosismo, ela pode esquecê-las durante a consulta.

A primeira consulta ao ginecologista

Essa consulta não deve de modo algum preocupar as pacientes. Na verdade, é um exame totalmente rotineiro, que permite verificar se não há nenhum problema ginecológico e também responder a qualquer dúvida sobre o assunto.

Certamente, existem muitos cenários que exigem uma consulta de emergência com o ginecologista. Exemplos disso podem ser relações sexuais desprotegidas, menstruação atrasada ou sangramento vaginal incomum, entre outros.

Embora o planejamento da primeira consulta ao ginecologista possa ser um pouco assustador para as mulheres jovens, isso as ajudará a saber quais tipos de exames serão realizados durante a primeira consulta.

A primeira consulta ao ginecologista

Como é a primeira consulta ao ginecologista?

Muitas vezes, a primeira consulta ao ginecologista tende a incomodar as adolescentes. No entanto, não deve ser uma experiência traumática. A seguir, informamos detalhadamente em que ela consiste:

1. Preparação antes da consulta

É positivo que você ajude a sua filha a se preparar para a consulta. Primeiro, as jovens devem saber que é uma consulta médica como qualquer outra. Estas são as informações importantes para dar ao ginecologista:

  • Histórico de doenças graves da paciente ou em sua família imediata.
  • Outros problemas médicos, como alergias ou dores de cabeça.
  • Ingestão de medicamentos de uso regular ou contínuo.
  • Idade da primeira menstruação.
  • Data dos últimos períodos menstruais.
  • Duração do último período menstrual.
  • Outros sintomas que ocorrem durante o ciclo menstrual.

Muitas vezes, a primeira consulta ao ginecologista tende a incomodar as adolescentes. No entanto, não deve ser uma experiência traumática.

2. Anamnese

A consulta começa com a anamnese, que é como uma espécie de interrogatório. Nesse momento, a paciente deve decidir se irá passar pela consulta sozinha ou acompanhada do responsável.

Durante a anamnese, o médico fará várias perguntas sobre a rotina e a saúde da adolescente. O objetivo aqui é apenas conhecer e determinar seu estado geral de saúde.

Além disso, esse momento representa uma oportunidade perfeita para conhecer o histórico de saúde da adolescente. Isso inclui saber se a jovem teve alguma doença grave ou realizou alguma cirurgia, além de compartilhar todas as informações que foram preparadas antes da consulta.

À paciente, caberá explicar ao ginecologista por que decidiu fazer a primeira consulta e fazer todo tipo de pergunta que possa ter, mesmo que algumas pareçam ridículas. Com a finalização dessa etapa, será avaliado se é necessário ou não realizar um exame ginecológico para completar a consulta.

Anamnese

3. Exame físico

O exame ginecológico geralmente não é feito durante a primeira consulta. É essencial estabelecer um primeiro contato para poder falar com o ginecologista e permitir que a adolescente conheça mais sobre seu corpo.

A menos que o ginecologista considere necessário ou se a adolescente já tenha iniciado a vida sexual, o exame regular será dispensado. Durante o procedimento, o médico examinará os órgãos reprodutivos para descartar problemas como infecções ou doenças. Na maioria dos casos, essa parte da consulta dura em média 10 minutos e não causa dor.

Além disso, o ginecologista também realiza um exame de mama para identificar se há algum nódulo ou secreção anormal. Esse controle é necessário para detectar qualquer tipo de assimetria comum durante o desenvolvimento do corpo.

Por fim, lembre-se de que a primeira consulta ao ginecologista é essencial na vida das adolescentes. É o ponto de partida para construir um vínculo de confiança com um especialista em saúde que responderá às perguntas mais íntimas de sua filha.

Portanto, é aconselhável que sua filha escolha se deseja ir ao mesmo ginecologista que você ou se quer ir em outro indicado por suas amigas, assim como escolher se quer ir sozinha ou acompanhada. É sobre o corpo dela, então cabe a ela decidir!