A síndrome da chave pendurada

· 5 de maio de 2018
Não dedicar o tempo e a atenção que seu filho precisa pode ser negativo para seu desenvolvimento pessoal. A síndrome da chave pendurada é um bom exemplo disso. A seguir, te explicaremos em que consiste.

A síndrome da chave pendurada é usada para definir as crianças que usam a chave pendurada no pescoço. Eles são os encarregados de abrir a porta de sua casa, já que não há ninguém esperando por eles. Os psiquiatras batizaram esse grupo de adolescentes e crianças como a geração da chave.

Este conceito faz alusão à importância que as crianças têm de passar o tempo necessário com seus pais; isso faz parte do seu desenvolvimento psicológico e físico.

Um fato cada vez mais comum

A conciliação da vida familiar e profissional faz com que, às vezes, os pais não possam passar o tempo que gostariam com seus filhos. Esse tipo de situação é cada vez mais frequente na atualidade, especialmente nas grandes cidades.

Isso resulta em crianças com falta de orientação, distúrbios de comportamento, obesidade, depressão e incapacidade de mostrar sentimentos, entre outros problemas.

A síndrome da chave suspensa também pode resultar no aparecimento de sintomas físicos. Alguns destes podem ser as alterações do sono, a perda de apetite, a perda de peso e os distúrbios gastrointestinais. Como resultado, o desempenho acadêmico e as características comportamentais das crianças serão afetados.

Causas da síndrome da chave pendurada nas crianças

Estas são algumas situações que podem explicar a síndrome da chave pendurada:

  • O desenvolvimento de famílias nucleares resultou na ausência de avós que poderiam assumir o papel de orientar a criança.
  • O empoderamento das mulheres levou a um grande número de mães que trabalham.
  • O mundo se tornou um lugar caro. Por causa disso, o trabalho é a primeira prioridade para ganhar o dinheiro que a educação das crianças requer.
  • A forte concorrência no setor corporativo resultou em cronogramas apertados e agitados.
  • A necessidade de uma melhor educação para as crianças também requer estabilidade financeira.

Consequências da síndrome da chave pendurada nas crianças

É necessário enfatizar as consequências; na maioria dos casos, a síndrome da chave pendurada tem efeitos negativos em crianças menores de 12 anos de idade. Essa é uma etapa muito influente no desenvolvimento pessoal das crianças.

1.- Ansiedade

A síndrome da chave pendurada faz com que as crianças se isolem e evitem enfrentar qualquer situação de estresse.

2.- Crise de angústia

Também pode se manifestar com alterações visuais, como pequenas alucinações ou deformações de imagens reais.

3.- Transtorno de Adaptação

Outra das consequências que as crianças que não vivem o papel que corresponde à sua idade possuem; se chama transtorno de adaptação.

4.- Independência das crianças

Por não ter contato com os pais, as crianças aprendem a fazer as coisas por si mesmas durante o dia. Isso faz com que elas tenham maior liberdade e que sejam mais independentes.

5.- Pais fatigados

É comum que os pais cheguem exaustos em casa, depois de terminarem o dia de trabalho, e nem sequer tenham a força necessária para dialogar com seus filhos. Em outros casos, chegam em casa tarde da noite, quando as crianças já estão dormindo.

“O que é dado para as crianças, as crianças darão para a sociedade”
-Karl A. Meninger-

6.- Perda de autoridade

No que se refere ao relacionamento entre pais e filhos, a falta de tempo juntos faz com que as crianças percam o respeito e a autoridade dos pais.

7.- Agressividade

As crianças podem se tornar um pouco agressivas ou arrogantes com os pais ou podem apresentar episódios de rebeldia devido à falta de autoridade.

8.- Amizades

Os amigos passam a ocupar o papel ou espaço da família. Aqueles que sofrem da síndrome da chave pendurada se apoiam, em grande medida, em suas amizades. O problema é que nem sempre as companhias das crianças são as mais adequadas.

9.- Problemas de alimentação

Muitas vezes, as crianças devem aprender a cozinhar e isso faz com que elas não respeitem os horários das refeições. Este fato se traduz com frequência em uma má alimentação, como o consumo de fast food.

10.- Falta de afetividade

A última consequência produzida pela síndrome da chave pendurada é que as crianças muitas vezes são incapazes de sentir amor pelos outros, já que elas mesmas não se sentem amadas ou cuidadas por seus próprios pais.

Em conclusão, pode-se concordar que a vida de hoje exige que os pais trabalhem, mas isso não significa necessariamente que haja um distanciamento entre os membros da família.

Para fortalecer o relacionamento com seu filho, recomendamos que você mantenha discussões prolongadas e uma troca fluida de ideias. Nesse sentido, você deve mostrar um interesse ativo na vida do seu filho; isso irá garantir que a criança não se sinta ignorada.