A solidão na adolescência

4 de junho de 2019
A sensação de solidão na adolescência é vivenciada por muitos jovens durante essa fase. Por isso, no artigo a seguir, vamos rever tudo o que você deve saber sobre o assunto.

A solidão na adolescência é uma sensação comum que ocorre em muitos adolescentes. Esse sentimento pode aparecer mesmo que eles estejam acompanhados, pois podem pensar que ninguém os entende e que têm gostos diferentes.

Da mesma forma, a falta de autoestima e a timidez que acompanham essa fase são, muitas vezes, as causas que explicam essas dificuldades de socialização. Certamente, a incapacidade de resolver conflitos entre os pares na adolescência pode estar relacionada a um sentimento de solidão associado à ansiedade social.

A solidão se tornou um indicador de liberdade na adolescência, embora infelizmente também da patologia mais comum do ser humano. Ainda que, assim como em todas as fases da vida, os momentos de solidão sejam necessários na adolescência, isso pode se tornar um problema se esse sentimento for permanente ou causar sofrimento.

A solidão na adolescência

Na adolescência, os jovens devem ser capazes de se posicionar em uma relação de igualdade com seus pares. Esse empoderamento precoce pode enfraquecer e angustiar alguns adolescentes, além de fazer com que eles se sintam sozinhos e indefesos diante das dificuldades que enfrentam.

Naturalmente, os adolescentes enfrentam muitos desafios e pressões no caminho para a vida adulta. Pode ser difícil para os pais distinguir a melancolia típica do sentimento de solidão adolescente.

Às vezes, os jovens que se sentem solitários podem parecer tímidos e inseguros. Além disso, um adolescente solitário geralmente é triste e retraído, e parece não saber como se comportar nas diversas situações sociais. Da mesma forma, a ansiedade também pode ser um sinal de solidão.

As amizades e a solidão na adolescência

Assim, se você acha que o seu filho se sente solitário, recomendamos que você passe o maior tempo possível com ele e converse sobre o que está acontecendo na sua vida. Envolver-se no seu dia a dia ajudará a determinar como ele realmente se sente.

Tenha em mente que adolescentes solitários podem se tornar adultos solitários. Se um adolescente fica sozinho, ele pode não ter o aprendizado com os relacionamentos e as interações entre seus pares de que ele precisa para formar relacionamentos saudáveis no futuro.

“O conflito entre a necessidade de pertencer a um grupo e a necessidade de ser visto como único e individual é a luta dominante da adolescência.
-Jeanne Elium-

As amizades e a solidão na adolescência

Estar sozinho pode ter associações positivas e negativas para os adolescentes. Isso parece ser influenciado pelo ambiente e a frequência com a qual alguém está sozinho.

Certamente, a solidão pode ser aliviada pelas redes de amizade e experimentada de forma mais negativa quando faltam conexões sociais. Isso personifica as vulnerabilidades associadas às amizades instáveis. Além disso, tenha em mente que a socialização é extremamente importante durante a adolescência.

De fato, os estudos consideram que ajudar os adolescentes a desenvolver amizades seguras e atitudes positivas em relação à solidão tem um papel importante na redução da solidão dos adolescentes e no risco dos resultados negativos associados.

Por isso, recomendamos que você encoraje o seu filho adolescente a falar livremente sobre seus sentimentos e a compartilhar seus pensamentos.

Se, por exemplo, ele tiver interesse por algum tipo de atividade social, tais como os esportes, você deve incentivá-lo a participar delas, pois isso lhe permitirá conhecer outras pessoas com interesses semelhantes.

Além disso, também é muito positivo que você trabalhe com ele, a fim de melhorar suas habilidades sociais. A timidez ou a ansiedade podem estar atrapalhando e contribuindo para a sua solidão.

Por que os adolescentes se sentem sozinhos

Por que os adolescentes se sentem sozinhos?

Há muitas outras razões que podem levar à solidão na adolescência, embora estas sejam algumas das mais comuns:

  • Preconceitos e críticas.
  • Problemas familiares.
  • Insatisfação com a vida.
  • Falta de amizades verdadeiras.
  • Falta de aceitação social.
  • Medo de falar e compartilhar opiniões.
  • Falta de compreensão por parte dos outros.
  • Escolhas ou preferências não aceitas pelas pessoas ao seu redor, tais como gostos musicais, estilo de roupa ou personalidade.

Por fim, lembramos que, se você observar que a solidão está afetando o adolescente de forma negativa, não hesite em conversar com ele para tentar ajudá-lo em tudo o que puder. Você também pode entrar em contato com seus professores, além de contar com suporte profissional.

  • Casado, I. (2013). Adolescencia. FMC – Formación Médica Continuada En Atención Primaria. https://doi.org/10.1016/s1134-2072(04)75726-6
  • Iglesias Diz, J. L. (2013). Desarrollo del adolescente: Aspectos físicos, psicológicos y sociales. Pediatria Integral.
  • Hurlock, E. (1995). Psicología de la adolescencia. Psicología de la adolescencia.
  • Naranjo, C. R., & González, A. C. (2012). Autoestima en la adolescencia: Análisis y estrategias de intervención. International Journal of Psychology and Psychological Therapy.
  • Roa, A. (1982). La adolescencia. Revista Chilena de Pediatria.
  • Silva-Escorcia, I., & Mejía-Pérez, O. (2014). Autoestima, adolescencia y pedagogía. Revista Electrónica Educare. https://doi.org/10.15359/ree.19-1.13