O que fazer se eu não gostar do namorado da minha filha?

20 de março de 2019
O papel dos pais nas primeiras relações sentimentais dos filhos deve ser de apoio e compreensão. Esse papel deve prevalecer mesmo que não se concorde com a pessoa escolhida pela filha. A comunicação e o respeito são fundamentais.

É natural os pais quererem garantir a felicidade, o sucesso e a segurança dos filhos. Portanto, o momento de conhecer e interagir com os novos namorados costuma ser complexo. Muitos pais encontram uma imagem pouco positiva nesses casos. Então, o que fazer se eu não gostar do namorado da minha filha?

Como agir se eu não gostar do namorado da minha filha?

A sua filha tem um namorado oficial e chegou a hora de conhecer a pessoa que ela escolheu. Talvez essa situação desperte uma sensação de superproteção, afinal é natural ter medo de perdê-la. Você trabalhou duro para criar, educar e oferecer a ela uma vida saudável e digna. É mais do que normal que você deseje o melhor para ela.

No entanto, é preciso aceitar que as crianças crescem e têm o direito de tomar suas decisões e dar os seus próprios passos. A escolha do parceiro é uma dessas escolhas mais importantes, por isso é muito importante apoiar.

Mas e se eu não gostar do namorado da minha filha? Pode acontecer de você não concordar com as preferências dos filhos em relação às suas companhias, mas o respeito e o amor devem sempre prevalecer.

Não julgar é o segredo para começar de forma positiva

Para começar a ser honesto consigo mesma e com os filhos, é preciso superar os próprios preconceitos. Este será o primeiro passo para mudar e abrir a mente para conhecer novas pessoas, outros ambientes e diferentes realidades.

Ao conhecer o novo parceiro de sua filha, lembre-se de não julgar pela aparência, muito menos pelos gostos pessoais. Talvez essa pessoa não tenha uma aparência espetacular porque teve um dia ruim no trabalho, ou simplesmente porque a sua situação financeira não permite que ela tenha acesso a roupas e acessórios melhores.

Se eu não gostar do namorado da minha filha, eu não posso ser uma pedra no sapato para a felicidade deles.

Da mesma forma, as preferências de cada um devem ser respeitadas não importa quem seja. Algumas pessoas gostam de ser mais simples, enquanto outras preferem parecer mais chamativas.

Antes de julgar pela aparência ou preferências, é melhor passar um tempo conhecendo a pessoa que a sua filha escolheu. Os preconceitos são negativos em todos os relacionamentos e depende de nós, os pais, não começar com o pé errado.

Entenda que os jovens são jovens

Se a sua filha for adolescente, é possível que ela tenha alguns problemas de comunicação. Apesar do amor que certamente une vocês como família, as diferenças entre gerações costumam dificultar a interação com as filhas que passam por essa fase.

Os jovens de hoje têm a sua própria linguagem, e a tecnologia é parte integrante do seu jeito de ser. Para os pais, o vocabulário e as preferências dos adolescentes podem ser muito estranhos. No entanto, eles jamais devem se esquecer de que também já foram jovens.

Novamente, a recomendação é não julgar, e sim apostar na paciência para conhecer melhor os próprios filhos. Com a ajuda da internet e das redes sociais, você pode entender um pouco melhor como os jovens falam e agem.

Isso ajudará a melhorar a comunicação com eles, facilitando e promovendo um vínculo de amizade, confiança e compreensão. Além disso, você vai estar mais preparada para conhecer o namorado da sua filha, que provavelmente também será um adolescente com uma personalidade bastante semelhante.

Conhecer uma nova pessoa leva tempo

Quando você e o namorado da sua filha se encontrarem pela primeira vez, provavelmente ele vai estar muito nervoso. Assim, pode ser que ele cometa alguns erros e até pareça antissocial. Isso significa que essa pessoa entende o quanto esse momento é importante e quer agradar você.

É preciso lembrar que é impossível conhecer uma pessoa em um dia, quanto mais em poucas horas. Se você acabou de conhecer o namorado da sua filha, lembre-se de lhe dar a oportunidade de mostrar a sua verdadeira personalidade.

É preciso ter paciência antes de não gostar do namorado da filha.

Devemos assumir que os filhos crescem e têm o direito de tomar suas decisões e dar os seus próprios passos. A escolha do namorado é uma dessas escolhas importantes, por isso é preciso apoiar.

Deixe os filhos cometerem os próprios erros

Às vezes, o tempo dá razão aos pais e alguns casais simplesmente não duram. A sua filha pode acabar se separando dessa pessoa de quem você não gosta. Assim, você não deve ser parte do problema, e sim da solução.

Estabelecer e manter um casal saudável e feliz é muito complicado. Isso leva tempo, esforço e dedicação. Talvez você possa não concordar com quem a sua filha escolheu compartilhar a vida. No entanto, não se torne um fardo com que os jovens terão que lidar.

Certamente, somos gratos àquelas pessoas que nos escutaram e nos acompanharam nos momentos mais complicados. Todos nós passamos por experiências positivas e negativas com parceiros, seja atual ou antigo. 

É natural que os pais queiram a felicidade dos filhos, por isso é preciso lembrar que a satisfação amorosa também faz parte de uma vida feliz. É possível que a sua filha não fique com o namorado atual pela vida toda, mas ela pode ser imensamente feliz enquanto estiver nesse relacionamento.

Se um dia ela contar que decidiu terminar com esse namorado, tente não dizer “eu já sabia” ou “eu avisei”. Simplesmente, lembre-se de que ela ainda é jovem e precisa de muito amor, carinho e paz para superar esse momento tão difícil.