A tosse seca em crianças

22 de novembro de 2017

A tosse seca em crianças pode surgir com frequência ao longo do ano. Para isso, o melhor é estar preparado. Se recentemente você se perguntou sobre o porquê de o seu filho tossir quando se levanta ou se deita, sem haver uma causa aparente, talvez isso seja uma tosse seca.

Considera-se tosse seca, aquela tosse que não provoca expectoração, em outras palavras, é uma tosse desnecessária, já que a pessoa tosse, mas não acontece a saída de nenhum muco. Além disso, esse tipo de tosse é conhecido como tosse irritadiça e/ou tosse nervosa.

A tosse seca em crianças não é algo estranho. Na verdade, estima-se que uma criança pode chegar a sofrer por volta de oito gripes por ano, por isso a tosse é um incômodo comum. No entanto, sempre deve-se procurar o pediatra e seguir as orientações antes de medicar seu filho por conta própria.

Diferenças entre a tosse produtiva e a improdutiva

Imagine que algo fique preso nas vias respiratórias. A mucosa que temos nelas ficaria irritada, provocando o reflexo de tossir para expelir aquilo que está atrapalhando a respiração. Isso seria uma tosse produtiva, porque impede a sufocação, expelindo, assim, aquilo que nos impede de respirar.

A tosse seca também busca recuperar a liberdade plena das vias respiratórias, mas, mesmo a muscosa estando irritada, não há nada ali que esteja atrapalhando a respiração. Trata-se, então, de uma tosse compulsiva que busca desobstruir as vias respiratórias, mas que provoca o contrário.

Causas da tosse seca em crianças

Existem muitos fatores que podem provocar a tosse seca em crianças:

  • Reações alérgicas.
  • Poeira em suspensão no ambiente ou fatores químicos.
  • Ambientes muito secos, ar condicionado.
  • Doenças provocadas por refluxo gástrico.
  • Irritação causada por resfriado, gripe, laringite ou bronquite.
menino assoando o nariz

Tipos de tosse seca em crianças

Dependendo principalmente da duração da tosse seca nas crianças, podemos falar de dois tipos:

1. Tosse aguda.  Ela não tem uma duração maior do que 2 semanas, e costuma ser provocada por uma infecção viral das vias superiores.

2. Tosse seca crônica. Ela ultrapassa 3/4 semanas de duração. Pode ser específica ou inespecífica, se existe algum outro problema não aparente.

É difícil interpretar que tipo de tosse é ou qual é a causa, por isso não hesite em procurar seu pediatra quando seu filho estiver com esses episódios de tosse.

Remédios para a tosse seca em crianças

O fato de a tosse seca acabar sendo muito incômoda – e, até mesmo, cansativa – para as crianças  o melhor que podemos fazer é encontrar uma solução para ela, quando tivermos consultado o pediatra a respeito do que podemos fazer. As recomendações mais comuns para tratar a tosse seca costumam ser estas:

  • Bebidas frias (água ou sucos de frutas não cítricas). Pense nas irritações de pele, porque não podemos colocar coisas quentes sobre elas? Não é preciso que estejam geladas, simplesmente, na temperatura ambiente ou um pouco mais frias.
  • Umidificador. Um umidificador no seu quarto vai aumentar o nível de umidade, hidratando as vias respiratórias e reduzindo a irritação.
    • Você pode acrescentar à água essências com diferentes componentes: eucalipto, folha de louro, entre outras similares.
menina fazendo nebulização

  • Banhos de vapor. O vapor também abre as vias respiratórias. O ideal para que isso faça efeito é que seu filho esteja, no mínimo, 20 minutos em banho de vapor. Toma-se o banho com a água muito quente.
  • 1 colherada de mel com limão antes de dormir. Antes de dormir e logo depois de levantar da cama, seu filho vai ter maior probabilidade de ataques de tosse seca.
    • Isso acontece quando ele está na posição horizontal, que aumenta a sensação de irritação e de sufocamento. Então, o melhor é dar uma colherada de mel, que vai impregnar sua garganta e vai aliviar a mucosa irritada, dando fim aos ataques de tosse.
    • Quando as crianças são muito pequenas, quase não conseguem controlar o impulso de tossir diante da irritação das vias respiratórias, nesse caso o melhor é dar-lhes uma boa colherada de mel com limão.

Além desses remédios caseiros, não se esqueça de procurar o médico, isso é importante para cuidar da saúde da criança de maneira adequada.

  • Lamas, A; Ruiz, M; Máiz, L. Tos en el niño. Archivos de bronconeumología. 50 (7): 263-310. DOI: 10.1016/j.arbres.2013.09.011
  • Martínez, Mª C; Antelo, Mª C. Tos persistente, en Protocolos Diagnóstico Terapeúticos de la AEP: Neumología. Unidad de Neumología práctica. Hospital Infantil La Paz. Madrid.