A adrenarca precoce

26 Agosto, 2020
A secreção de hormônios sexuais por volta dos 8 anos de idade faz parte do desenvolvimento normal do seu filho. No entanto, se isso acontecer mais cedo, trata-se do que se conhece como adrenarca precoce.

Na adrenarca precoce, a produção de hormônios vai aumentando gradualmente. Isso faz com que surjam pelos nos órgãos genitais, braços, pernas e axilas, juntamente com um forte odor corporal e acne leve.

Nos meninos, os sintomas ocorrem antes dos 9 anos de idade. Nas meninas, antes de completarem 8 anos. O que você pode fazer se perceber que isso está acontecendo com o seu filho? Existe um tratamento específico?

O que é a adrenarca precoce? 

Em geral, a adrenarca precoce é muito comum em crianças que apresentam sintomas de puberdade precoce. É assim que se conhece o aparecimento de pelos pubianos antes da hora correspondente, que também é acompanhado por pelos nas axilas. Além disso, o jovem apresenta pele oleosa, aumento do odor corporal e acne, entre outros sinais.

Processo normal da adrenarca

A glândula adrenal é um órgão grande, com diferentes funções no curso da vida fetal. Por esse motivo, são altas as concentrações de hormônios sexuais masculinos no sangue do cordão umbilical.

Após o nascimento, a área reticular da glândula recua, reduzindo bastante os níveis dos hormônios esteroides sexuais. Posteriormente, ocorre seu ressurgimento, caracterizado pelo aumento da produção da progesterona, de andrógenos e de outros hormônios. Esse fato é conhecido como adrenarca.

O que causa a adrenarca precoce?

Esse distúrbio é causado pelo aumento da atividade das pequenas glândulas suprarrenais, localizadas na parte superior dos rins. Essa ativação da zona reticular adrenal pode ocorrer entre os 3 e os 8 anos de idade.

No entanto, também é necessário diagnosticar outras condições que podem causar a adrenarca precoce. Exemplos disso são a hiperplasia adrenal tardia ou tumores virilizantes na glândula adrenal, nos testículos ou nos ovários.

A adrenarca precoce

Da mesma forma, a adrenarca precoce também está associada a crianças que, para sua idade gestacional, nasceram pequenas. Mais tarde, elas podem ter alcançado uma recuperação espontânea do crescimento.

Um histórico familiar de adrenarca precoce ou de síndrome do ovário policístico também pode ser decisivo. Também se acredita que outro fator desencadeador possa ser a obesidade.

Diagnóstico clínico da adrenarca precoce

O pediatra será responsável pela seguinte avaliação da criança para verificar a possibilidade da existência desse problema:

  • Histórico atual e detalhado do tempo de evolução.
  • Exame físico, com dados como peso, altura e pressão arterial.
  • Estudo da velocidade do crescimento. Por meio de um raio-x da mão esquerda, é possível descobrir a idade óssea da criança.
  • Às vezes, para descartar algum problema patológico, é possível fazer uma avaliação hormonalAssim, serão observadas as funções hormonais, como, por exemplo, as da glândula tireoide, dos andrógenos basais, da testosterona e da progesterona.
  • Ultrassom abdominal: nada mais é do que uma avaliação suplementar se houver suspeita de tumor adrenal.
  • Ultrassom pélvico, para descartar um tumor nos ovários em meninas.
  • No caso dos meninos, pode ser feito um ultrassom testicular.
  • Exames de sangue.
  • Exame de urina.
  • Exames genéticos.

A adrenarca precoce é caracterizada pelo aparecimento de pelos pubianos antes do tempo, pelos nas axilas, pele oleosa, aumento do odor corporal e acne, entre outros sinais.

Tratamento recomendado

Na maioria das vezes, os casos de adrenarca precoce se enquadram dentro do que é considerado normal. Por esse motivo, não é recomendado um tratamento médico específico. Essa é uma condição benigna relativamente comum em meninas.

No entanto, é importante manter um acompanhamento durante cerca de dois anos após o diagnóstico, para observar novos sinais. Alguns podem ser a puberdade precoce, a aceleração do crescimento ou alguma doença não detectada nos exames anteriores.

A adrenarca precoce

Como pais, precisamos estar atentos à aparência física da criança. Nesse sentido, a diferença em relação a outras crianças da mesma idade pode afetá-la emocionalmente. Então, se você perceber que ela está vulnerável, procure o apoio de um psicólogo infantil.

Por outro lado, para os sintomas que possam causar desconforto a ela ou a outras pessoas, como, por exemplo, o forte odor corporal, é possível passar a aplicar desodorante ou consultar o médico para que ele indique outros produtos específicos. Além disso, também há a possibilidade de depilar os pelos com um método que não seja tão agressivo para a pele.

Enquanto isso, se o seu filho estiver acima do peso, faça propostas para modificar o estilo de vida e implemente uma dieta saudável. Em particular, é aconselhável que ele tenha uma boa rotina de exercícios.

Em resumo, se você perceber os sintomas da adrenarca precoce no seu filho, consulte o pediatra. Embora seja considerada uma condição normal que não é grave, o melhor a fazer é manter um acompanhamento periódico para detectar quaisquer alterações que possam ocorrer. Por fim, se necessário, serão feitos exames mais detalhados e complexos.