Lidar com o ciúme das crianças

A família aumenta e o típico ciúme das crianças tende a aparecer. Não se assuste, isso é normal, mas você pode aprender a lidar com isso. Neste artigo vamos explicar.
Lidar com o ciúme das crianças

Última atualização: 16 Março, 2018

O ciúmes das crianças é inevitável e absolutamente normal. Em algum momento da infância, seja pela chegada de um irmãozinho, por mudanças na estrutura familiar ou por atravessar a fase de afetividade por um dos pais, os pequenos experimentam esse sentimento. Mas como lidar com o ciúme de crianças?

Claramente lidar com os ciúmes das crianças é complicado porque é uma sensação contraditória que se manifesta mais virulentamente quanto mais elas amam a figura de apego e, em paralelo, mais abandono é percebido da sua parte.

O ciúme das crianças é um sentimento natural quando se sentem deslocadas, por isso manifestam o seu ódio e rejeição a essas pessoas que lhe têm amor. Neste artigo vamos mostrar-lhe como lidar com situações que causam os ciúmes das crianças.

O ciúmes das crianças: Como se originam?

Os ciúmes das crianças podem ser gerados por vários fatores: a chegada de um novo irmão na família, quando outra criança chama a atenção de seus pais, quando o chefe da família monoparental tem um novo parceiro, ou quando o bebê tem que compartilhar o amor do pai ou da mãe durante seu namoro.

Dessa forma, as crianças veem cambalear a afeição física e emocional para com seu

s pais. Ou seja, as crianças veem em perigo o apoio constante e os cuidados que necessitam durante os primeiros anos de vida.

É por isso que quando uma situação ou circunstância envolve uma redução do tempo, afeto ou devoção de seus pais, surgem os ciúmes das crianças. Simultaneamente, a criança se sente compelida a competir pelo afeto que até agora tinha sido concedido exclusivamente à ela.

Em que idade os ciúmes das crianças começam a aparecer?

Os ciúmes podem aparecer em qualquer idade durante a infância, mas a demonstração  é diferente. Quando a criança tem menos de dois anos essas manifestações passam despercebidas porque o pequeno parecerá submisso, obediente e excessivamente carinhoso.

Mas à medida que as crianças crescem, os ciúmes infantis começam a se exteriorizar de uma forma mais exagerada, ou seja, por súbitos comportamentos agressivos. Mesmo a partir de 5 anos de idade eles podem manipular emocionalmente retirando o carinho àqueles que os tenham “abandonado”.

Como os ciúmes das crianças se manifestam?

Os ciúmes das crianças muitas vezes se manifestam através de um comportamento agressivo: bater, morder, beliscar, são algumas das técnicas que servem aos pequenos para exteriorizar o medo e ansiedade gerada por competir pelo amor de seus pais.

No entanto, pode acontecer que as crianças apelem para comportamentos que chamem à atenção de seus pais, por exemplo, se expressar apenas com gritos, bater objetos para fazer barulho, fazer aquilo que é proibido ou desaprovado em casa, provocar a ira dos idosos, etc…

Outras manifestações do ciúme infantil

  • Mudanças de humor injustificadas.
  • Choro frequente sem razão, acompanhado pela confissão de não se sentir amado.
  • Surgimento de novos comportamentos incomuns (urinar-se, falta de apetite, etc…)
  • Regressão com uma involução na língua e linguagem corporal (chupar o dedo).
  • Alterações nos estágios do sono (insônia, despertar noturno, etc…)

Como lidar com o ciúmes das crianças?

O primeiro passo para lidar com o ciúme das crianças é saber o que o está causando, o que faz mudar nossa atitude para com as suas demonstrações de ciúme. Porque dessa forma será possível nos colocar no lugar deles e entender que estamos diante de alguém que se mostra indefeso e vulnerável.

Neste ponto, é essencial distinguir entre o aparecimento súbito de ciúme dos filhos e o de uma personalidade ciumenta. No primeiro caso, o surgimento de um novo elemento ocorre na vida do pequeno enquanto no segundo, a criança tem alguma predisposição para sofrê-la.

Por isso, muitos especialistas recomendam que a criança seja autorizada a exteriorizar o que sente sempre que ela o faça corretamente e sem causar danos. O Ideal é aproximar-se de seu filho para que ele saiba que nós o compreendemos e que há outras formas de se expressar.

No entanto, os especialistas aconselham ir a um profissional se os episódios forem prolongados ou se as reações da criança forem excessivas a ponto de prejudicar as relações familiares.

Outras dicas para lidar com o ciúme infantil

  • Estabeleça um equilíbrio no trato com os seus filhos para ninguém perceba preferências ou faça comparações.
  • Que predominem os elogios por causa dos sucessos deles ao invés das repreensões por seus erros.
  • Invista mais tempo para atividades familiares e jogos para fortalecer os laços.
  • Fique calma diante dos ciúmes das crianças. Manifeste a sua decepção com o comportamento dele.
  • Se o ciúme é causado por um irmão de menor idade, lembre o mais velho das pequenas vantagens e privilégios de ser maior.