Ajude seu filho a ter bons hábitos na hora de estudar

· 18 de maio de 2017

Entre as tarefas mais complexas que a maternidade impõe está a criação de hábitos e rotinas, especialmente aquelas relacionadas com os estudos: ter esse planejamento não é algo com o qual se nasce. Portanto é fundamental que você ensine a seu filho bons hábitos de estudo.

Por que é tão importante criar bons hábitos de estudo? A resposta é simples: com eles você ajuda a criança no seu êxito acadêmico no futuro. Para isso, mães, pais e educadores devem transmitir à criança desde pequeno o hábito mediante o planejamento e a implementação de rotinas de trabalho.

É claro que se trata de uma missão mais que complexa que requer, como qualquer hábito, tempo, esforço e prática, além de motivação e constante reconhecimento pelo esforço investido diariamente. É também importante dizer que é conveniente supervisar a criança e ensinar técnicas efetivas de estudo.

ded3be29e65a9e408297a1134ce4d777

A que nos referimos quando falamos de bons hábitos de estudo?

Quando nos referimos a bons hábitos de estudo fazemos alusão ao tempo e o esforço dedicado ao estudo e aos deveres escolares, assim como também à qualidade do trabalho realizado durante esse momento específico, e o ambiente no qual ele se desenvolve.

Criar bons hábitos de estudo é gerar uma rotina diária de trabalho acadêmico e incorporá-la na dinâmica familiar. Normalmente, as crianças chegam da escola, tomam um lanche, brincam, tomam banho e jantam. Neste caso, é vital encontrar um espaço entre esses atividades para fazer o dever de casa.

Quando devo insistir com os hábitos de estudo com meu filho?

Os hábitos de estudo são adequados e necessários durante toda a vida acadêmica de uma pessoa, já que a dificuldade das tarefas se incrementam com o passar dos anos, e é conveniente ter solidificado desde pequenos uma boa ética de trabalho e de esforço.

Atualmente muitas crianças de três anos começam a etapa escolar e nessa idade já podem também começar a alimentar bons hábitos de estudo, decorando cores, letras e números a fim de conhecê-los antes de ir para a escola, para familiarizar-se com eles.

O objetivo principal não é somente ampliar conhecimentos, mas também que a criança compreenda a importância de continuar sua formação fora da escola. Recomenda-se aos pais sentar-se cada tarde junto de seus filhos para repassar o visto na sala, para pintar os só para compartilhar a leitura de alguma história.

Com o crescimento da criança as exigências educativas aumentam constante e progressivamente, assim como o volume de informação e conhecimento a ser aprendido. As crianças de 6, 7 e 8 anos experimentam uma mudança no colégio com a implantação das tarefas para fazer em casa e as provas.

24735ebb570b847d8c9cdc3e4bec7fa8

Aos 6 anos, as crianças recebem simples exercícios de matemática ou português, mas com 7 e 8 anos eles vão começar a aprender de memória alguns truques. Nos anos seguintes eles, com certeza, vão dedicar mais tempo diário à realização de tarefas devido à complexidade dos exercícios.

Conselhos para criar bons hábitos de estudo nas crianças

O primeiro passo para colocar na cabeça deles bons hábitos de estudo é considerar a primordial necessidade de garantir que ele ou ela tenham uma boa concentração, seja para ter maior eficiência como para um melhor rendimento da memória.

Portanto, o principal é se certificar que seus garotos tenham suas necessidades básicas bem cuidadas (de alimentação, sono e fisiológicas também), com o objetivo de otimizar seu tempo. Além disso, é imprescindível o estabelecimento de um horário e lugar fixos para levar a cabo esta rotina.

Mas não fica só nisso: há outra série de conselhos e detalhes que devemos ter em conta se desejamos criar com bons resultados uma boa rotina e hábitos de estudo em nossos filhos. A seguir, detalhamos mais para que você possa ter em conta cada detalhe para ser capaz de combater o fracasso escolar.

Horário da rotina

Quando for a hora de criar bons hábitos de estudo é importante fixar um horário de para estudar que seja conveniente, contemplando o fato que a criança se encontre descansada e com suas necessidades básicas satisfeitas para otimizar o momento dedicado à sua formação acadêmica.

Por isso o mais apropriado é não perceber muito tarde o que fazer para evitar o sono; assim como é providencial pensar em todos os impedimentos para estabelecer essa rotina que requer, obviamente, regularidade. O recomendável é dedicar um momento aos estudos meia hora depois do lanche e antes das brincadeiras.

Não é demais ressaltar que o tempo que as crianças devem dedicar aos seus deveres depende do volume de trabalho que a professora ou professor deem. É aconselhável começar com períodos curtos de tempo: ao princípio separe 10 ou 15 minutos e mais para frente entre 20 e 25 minutos. Depois é só ir aumentando à medida que a criança avança de nível.

Os especialistas recomendam não superar nunca os 50 minutos de estudo durante os primeiros anos da escola primária, pois que estudos realizados a esse respeito demonstram que não é conveniente estender a duração das tarefas, porque isso diminui o rendimento da criança.

Lugar dos estudos

É fundamental ter um ambiente apto para o estudo e capaz de eliminar todo tipo de distração infantil para conseguir que a criança possa por toda sua atenção e concentração nos deveres. Por isso é conveniente que o lugar não tenha uma televisão ou que ela se mantenha desligada durante o período dos estudos.

dad79a9cefe64d2d86d9bec88413615c

É claro que o lugar de estudo tem que ser perfeito: ele não deve ter movimento de pessoas e precisa estar limpo, bem iluminado e com boa corrente de ar. O ambiente deve contar com uma mesa e uma cadeira cômoda, capaz de evitar posturas inadequadas que levem a futuros problemas nas costas.

Para tornar o lugar mais aprazível, você pode colocar uma estante com livros e dicionários, assim como o material escolar útil para fomentar os bons hábitos de estudo de seu filho.

Detalhes extras que ajudam a estabelecer hábitos de estudo

  • Crie a rotina de estudos para ele. Você tem que conseguir que seu filho saiba estudar de forma correta para alcançar o êxito escolar. A base do plano é manter uma constância no trabalho: as lições de casa e os estudos de forma geral têm que ser um hábito diário que não seja deixado de lado.
  • Planeje e organiza as tarefas. Para ajudar as crianças a organizar e planejar suas tarefas você deve ensiná-las a criar listas de atividades seguindo determinada ordem, seja por nível de dificuldade ou proximidade dos assuntos.
  • O que estudar. É vital começar realizando as lições e depois estudar para as provas, ou repassar aquilo que você tem certa dificuldade. Se desde o centro educativo não há lições para fazer você pode estimular isso com exercícios e atividades concretas.
  • Técnicas de estudo. O ideal é ensinar às crianças diversas técnicas de estudo, como por exemplo sublinhar, resumir ou fazer esquemas.
  • Praticar incansavelmente. Se realmente é um pouco difícil adquirir esses bons hábitos de estudo, lembre-se que eles são conquistados com a repetição. Continue tentando com seu filho, porque quanto mais seu filho se adapte à rotina escolar diária,  será cada vez melhor.
  • Desperte o interesse na criança. É primordial descobrir os interesses da criança para relacioná-los com o estudo, na tentativa de tornar os assuntos mais atraentes. É muito positivo gerar esse interesse, pois assim eles terão mais atenção, mais motivação, e renderão melhor se fizerem aquilo que lhes interessa.
  • Evite distrações. Retire tudo que estiver em volta da criança e que possa tirar sua atenção no momento dos estudos: mantenha a televisão desligada e deixe para mais tarde qualquer tipo de jogo.
  • Ajuda e supervisão. Dê sua ajuda, especialmente na implementação desses bons hábitos de estudo. Seu filho necessitará de sua supervisão não só para aprender o conteúdo das matérias, mas também de métodos e técnicas efetivas de estudo. Por isso sua consultoria é muito boa, mas sem resolver os problemas: ajude-a a resolver as tarefas.
  • Motive. É vital a motivação da criança para fazer suas lições. Por isso, demonstre  o quanto ela está avançando para incentivá-la a continuar e ter a motivação necessária para isso.
  • Reconheça seu esforço e constância. Não há maior motivação e melhor prêmio para uma criança do que os elogios e a atenção que seus pais dão. O que você está esperando para valorizar e reconhecer o empenho de seu filho? Não perca tempo!