Alergia ao látex em crianças

17 de maio de 2020
A alergia ao látex é muito comum em crianças. Para que você saiba como lidar com esse problema, no artigo a seguir, mostraremos tudo o que você precisa saber sobre ele.

A alergia ao látex em crianças é uma reação aos produtos feitos de látex natural. Trata-se de uma alergia às proteínas da seringueira. De fato, algumas pessoas não são alérgicas ao látex em si, mas sim aos produtos químicos sintéticos encontrados nos produtos feitos de látex natural.

Em geral, existem algumas crianças com mais probabilidade do que outras de se tornarem sensíveis ao látex. É o caso das nascidas com anormalidades do sistema urinário, com espinha bífida ou submetidas a muitas cirurgias.

Da mesma forma, as crianças que têm alergias a certos alimentos também podem ser alérgicas ao látex, uma vez que tanto alguns alimentos quanto esse elemento podem compartilhar algumas proteínas.

Confira, a seguir, alguns dos alimentos que contêm as mesmas proteínas que o látex:

  • Kiwi
  • Bananas
  • Nectarinas
  • Melão
  • Mamão
  • Figos
  • Ameixas
  • Tomates
  • Aipo
  • Oleaginosas
  • Castanhas
  • Abacate
  • Batata

Além disso, os sintomas da alergia ao látex cobrem quase todo o leque de reações de hipersensibilidade. Problemas respiratórios são comuns, uma vez que as partículas de látex são transportadas para o ar através do pó que geralmente cobre o interior das luvas.

Essa irritação se manifesta, isoladamente ou em combinação, com rinite, conjuntivite, dificuldade para respirar ou ataques de asma. Também pode haver uma reação potencialmente grave na pele, em forma de urticária.

Alergia ao látex em crianças

Alergia ao látex em crianças

O látex de borracha natural, um líquido leitoso encontrado nas seringueiras, possui uma proteína contaminante que causa reações alérgicas. Esse elemento está presente nos diferentes tipos de luvas, balões, elásticos e borrachas. Muitos brinquedos também são feitos de látex de borracha natural.

Você deve saber que não há cura para a alergia ao látex em crianças. Assim, o melhor remédio é evitar a exposição. No entanto, existem medicamentos que reduzem os sintomas temporariamente.

Em relação aos sinais que evidenciam essa alergia, também é preciso considerar que eles podem se desenvolver ao longo de várias horas. Além disso, esses sintomas podem ser imediatos ou não, e podem até mesmo ser graves.

As crianças com risco de alergia ao látex devem ser avaliadas por um especialista em alergia. O teste de punção é uma análise muito sensível que identifica indivíduos potencialmente alérgicos. Com outros testes cutâneos, é possível descobrir se há alergia aos produtos químicos sintéticos adicionados aos produtos de borracha.

Além disso, as crianças alérgicas devem usar uma pulseira de alerta médico e todos os seus cuidadores devem ser notificados sobre a sensibilidade da criança a esses componentes, incluindo dentistas, médicos, enfermeiros, professores, amigos e familiares.

“Esse elemento está presente nos diferentes tipos de luvas, balões, elásticos e borrachas. Muitos brinquedos também são feitos de látex de borracha natural”.

Quais são os sintomas da alergia ao látex?

Na maioria dos casos, a alergia ao látex se desenvolve após muitas exposições anteriores ao látex. Quando uma criança alérgica ao látex entra em contato com produtos que o contêm, ela pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Urticária.
  • Coceira e inchaço da pele.
  • Vermelhidão.
  • Erupções cutâneas.
  • Sibilos.

Por outro lado, em alguns casos, a alergia pode causar reações graves, nas quais a criança pode ter problemas para respirar, aperto no peito ou inchaço da garganta ou língua. Essas reações graves requerem tratamento emergencial.

É por esse motivo que as pessoas alérgicas ao látex devem avisar sobre essa condição antes de qualquer procedimento médico que envolva o uso de luvas.

Alergia ao látex em crianças

Também deve ser considerado que não é necessário o contato físico direto com o látex para desencadear uma reação alérgica. De fato, as reações asmáticas graves podem surgir por causa da inalação de proteínas do látex no ar, resultantes do pó das luvas.

Além disso, também é possível observar reações quando os produtos feitos de látex entram em contato com a pele da criança, seja nas mucosas da boca, nos órgãos genitais ou no reto.

Nesse sentido, estudos confirmam que um histórico familiar de atopia e antecedentes pessoais de cirurgia prévia estão associados à alergia ao látex em crianças.

Em resumo, não se esqueça de que os sintomas de uma alergia desse tipo podem se assemelhar a outras condições médicas. Portanto, você sempre deve consultar o médico do seu filho para que seja feito um diagnóstico. Além disso, você deve ensiná-lo a reconhecer e evitar os produtos que contenham látex e que possam causar alergias.