Amar seus filhos não é suficiente, eles devem se sentir amados

18 Julho, 2018
Amar seus filhos não é suficiente. Eles devem se sentir amados. Porém a questão é: como fazê-los se sentirem amados? Uma boa fórmula é associar palavras carinhosas com atitudes cheias de amor.

Expressar o amor todos os dias com atitudes e palavras é uma forma de fazer seu filho se sentir amado.

Dizer eu te amo e não acompanhar essas palavras com ações, é insuficiente para que seus filhos se sintam amados. Cuidar, dar banho, beijar, olhar para eles enquanto dormem, levá-los à escola, além de milhares de atividades que os pais podem fazer para que eles estejam bem não garantem por si só esse sentimento de amor.

Então sempre aparece a pergunta: como faço para meu filho se sentir amado? É possível que ninguém saiba a resposta, ainda que Erich Fromm, em seu livro “A arte de amar” tenha revelado ao mundo que dominar a arte de amar se consegue – como toda arte – com prática e disciplina, principalmente.

Como fazer meus filhos se sentirem amados?

Nas mães, o amor pelos filhos nasce de maneira natural. Quando as mães olham para seus filhos ficam maravilhadas com o fato de que da união entre ela e seu marido surgiram esses maravilhosos seres.

O amor por uma pessoa que cresceu durante nove meses dentro de você, além de extraordinário, é inexplicável.  Você fica disposta a fazer tudo por ele ou ela, tudo o que não faria por nenhuma outra pessoa. É a criatura mais doce que você já viu! Como fazê-lo se sentir amado? Como expressar esse amor que brota naturalmente em você? Continuam sendo nossas perguntas.

Portanto faça a você mesma essas perguntas todos os dias – e por que não? – várias vezes ao dia. Sempre se pergunte: o que fazer para que meus filhos se sintam amados? Você verá que as respostas surgirão todos os dias e se manifestarão de diferentes maneiras.

Às vezes. você pode fazer eles se sentirem amados acordando-os com beijinhos, para que comecem o dia com amor, preparando para eles o café da manhã, ensinando a amarrar os sapatos, falando como eles são bonitos e quanto você os ama.

“O amor é uma atividade, não um efeito passivo; é um estar contínuo, não um súbito arranque”.

-Erich Fromm, psicólogo e sociólogo americano de origem alemã-

amar seus filhos

Corrigir com amor

Com certeza, por mais que você ame seus filhos e os eduque com amor e carinho, haverá momentos em que você terá de corrigir o comportamento deles, chamar a atenção e ser severa.

Em relação às regras, essa correção e rigor são necessários. Porque seus filhos devem aprender que as regras não são negociáveis, que devem ser cumpridas e que quando não se cumprem, é preciso corrigir ou mudar o comportamento. Apesar disso, é possível corrigir com delicadeza.

Talvez você deva recorrer a exemplos. Ensinando com exemplos é provável que seus filhos, mesmo quando estão sendo corrigidos, se sintam amados. É importante a presença do carinho e mostrar a eles que você também se esforça para cumprir as regras e que mesmo às vezes, é difícil para você cumprir as normas, mas faz isso porque sabe da importância que tem.

Nessas circunstâncias, é imprescindível que você atue de maneira consciente, que possa avaliar com objetividade o que vai corrigir e antes de se pronunciar, pergunte a si mesma “de que maneira posso corrigir meus filhos?”, e que, apesar da correção, eles ainda se sintam amados.

O simples fato de que uma pessoa corrija a outra denota preocupação com o outro. Entretanto, a maneira como se faz a correção fará a diferença. Nesse aspecto, a delicadeza será sua melhor amiga. Dizer as coisas com delicadeza te ajudará muito.

amar seus filhos

Um questionamento diário

A delicadeza, os exemplos, a constância e a paciência sempre serão seus aliados. Amar seus filhos não é o suficiente. Eles devem se sentir amados.

E como fazer isso da melhor forma possível é uma pergunta que você fará e responderá a si mesma todos os dias, procurando e encontrando milhares de maneiras de fazê-los se sentir amados. Essa será uma grata experiência porque, lembre-se, as relações são recíprocas.

Seu amor, assim como o deles, necessita ser alimentado no dia a dia, e nessa tarefa você, por ter mais idade que seus filhos e por ser mãe, leva vantagem e tem que tomar a iniciativa.

Ainda assim, existem maneiras que te ajudam a saber se seus filhos se sentem amados. Eles expressam seu amor? A resposta é sim, com certeza. Porém, como todas as pessoas, eles fazem isso à sua maneira. Fique atenta aos sinais: o amor é especialista em se expressar nos pequenos detalhes.

  • Bowlby, J. (1986). Vínculos afectivos: formación, desarrollo y pérdida. Madrid: Morata.
  • Bowlby, J. (1995). Teoría del apego. Lebovici, Weil-HalpernF.
  • Garrido-Rojas, L. (2006). Apego, emoción y regulación emocional. Implicaciones para la salud. Revista latinoamericana de psicología, 38(3), 493-507. https://www.redalyc.org/pdf/805/80538304.pdf
  • Marrone, M., Diamond, N., Juri, L., & Bleichmar, H. (2001). La teoría del apego: un enfoque actual. Madrid: Psimática.
  • Moneta, M. (2003). El Apego. Aspectos clínicos y psicobiológicos de la díada madre-hijo. Santiago: Cuatro Vientos.