Anemia em bebês: causas, manifestações e possíveis tratamentos

27 de novembro de 2019
A anemia em bebês pode ter múltiplas causas. Conhecê-las vai permitir que um melhor tratamento seja aplicado.

A anemia ocorre quando há uma diminuição da quantidade de glóbulos vermelhos no sangue ou, então, quando a hemoglobina, que é uma proteína vermelha que transporta o oxigênio, está com valores abaixo dos normais para a idade. Quando a anemia ocorre em bebês, ela merece considerações especiais.

Causas da anemia em bebês

De acordo com informações da Sociedade Argentina de Pediatria, “existem vários tipos de anemia, mas a mais frequente no mundo inteiro, e especialmente nas crianças, é a chamada anemia ferropriva ou anemia por deficiência de ferro, geralmente causada por dietas contendo poucas proteínas animais e vegetais: carnes vermelhas e brancas, vegetais de folhas verdes e leguminosas.”

Existem períodos na vida que – de acordo a mesma fonte – tornam as pessoas mais vulneráveis ​​à anemia: o primeiro ano de vida, a adolescência e a gravidez.

Em geral, a anemia pode ser causada pela rápida degradação dos glóbulos vermelhos, por uma grande perda de sangue ou porque a medula óssea não produz eritrócitos ou glóbulos vermelhos suficientes.

Anemia em bebês

Paralelamente, em recém-nascidos muito prematuros, a diminuição do número de glóbulos vermelhos pode ser maior. A anemia da prematuridade afeta com maior frequência as crianças cuja idade gestacional – tempo de permanência no útero após a fertilização do óvulo – é inferior a 32 semanas, bem como aquelas que passaram muitos dias no hospital.

Para ficar de olho

É importante destacar que a anemia nos bebês, bem como a deficiência de ferro que ainda não foi diagnosticada, são problemas sérios que podem prejudicar o desenvolvimento e a vida da criança. Isso pode afetar a atividade cerebral e a capacidade cognitiva, incluindo o desenvolvimento da linguagem, o desenvolvimento motor e a coordenação.

Assim, sem que isso implique uma preocupação excessiva com o assunto, é importante conversar com os profissionais responsáveis ​​pelos cuidados de saúde da criança a fim de evitar o aparecimento da anemia.

Tratamentos para a anemia em bebês

Uma vez que seja especificado que a causa da anemia é a deficiência de ferro, o tratamento consiste na administração desse mineral: em gotas, xarope ou comprimidos, de acordo com a idade do paciente.

O pediatra vai determinar a dose apropriada e a duração do tratamento para cada paciente, que geralmente não é inferior a 3 meses.

A automedicação nunca é aconselhável e, nesse caso, o uso de suplementos de ferro sem a orientação do pediatra não é recomendável. Portanto, esses medicamentos não devem ser tomados sem receita médica e acompanhamento.

A anemia em bebês

Qual é a melhor maneira de prevenir a anemia em bebês?

Consultar um profissional é essencial para a prevenção da anemia. Paralelamente, devemos dar atenção a:

  • Uma alimentação adequada, que começa com a promoção da amamentação, o suplemento de ferro em gotas todos os dias, juntamente com vitaminas tais como as vitaminas A, D e C, conforme recomendado pelos pediatras.
  • É aconselhável consumir alimentos ricos em ferro, principalmente carne vermelha – bem cozida – ou vegetais, tais como espinafre, brócolis e lentilhas que, dependendo da idade da criança, devem ser processados para evitar o risco de engasgar.
  • Lembrar-se da ingestão de alimentos cítricos e ricos em vitamina C, que favorecem a absorção do ferro, bem como do uso de leites enriquecidos com ferro que, embora não sejam o suficiente, podem contribuir com o aporte desse elemento.

Em resumo

“Consumir alimentos saudáveis é a maneira mais importante de prevenir e tratar a deficiência de ferro”, de acordo com o estudo do Medlineplus.