Anemia nas crianças: causas, tratamento e prevenção

4 de junho de 2019
É durante a infância que aumentam a exigência de ferro para que haja um crescimento adequado. Uma taxa baixa de hemoglobina pode desencadear doenças como a anemia.

A anemia nas crianças se apresenta quando ocorre uma diminuição da taxa de glóbulos vermelhos no sangue. Os glóbulos vermelhos estão encarregados de transportar o oxigênio para os tecidos contribuindo para o seu funcionamento adequado.

A anemia nas crianças é muito comum entre os seis meses e os três anos de idade, especialmente se o bebê não tiver ingerido suplementos alimentares de ferro receitados pelo pediatra.

Os primeiro ano de vida são fundamentais para o crescimento das crianças. Nesse período, tal processo se acelera graças às reservas de ferro. Se não forem ministradas às crianças boas doses de ferro, há um risco alto de serem acometidas pela anemia.

É uma medida essencial prestar atenção em sintomas como: pele pálida, cansaço excessivo, pouco apetite, fraqueza muscular e sonolência a fim de determinar o problema a tempo.  Esses indícios podem apontar a presença dessa patologia, e os pais devem agir de maneira imediata.

clínica de anemia

Diagnóstico

O médico vai solicitar um exame de sangue, no qual será analisada as taxas de hemoglobina, ferro, hematócrito, ferrita, entre outros. Com base nos resultados desses exames, vão ser analisados os valores e será determinado se a criança tem deficiência de ferro. Ademais, serão verificadas as reservas dessa substância no organismo da criança.

Principais causas de anemia nas crianças

  • Déficit de vitamina B12.
  • Dificuldade para absorver o ferro ou má alimentação.
  • Algumas doenças gastrointestinais ou infecções no organismo.
  • Exposição ao chumbo que é expelido pelas fábricas de tintas, baterias e de roupas.
  • Submissão a tratamentos com antibióticos por longo tempo. Os antibióticos devem ser ingeridos com disciplina, cumprindo fielmente os horários e as doses prescritas pelo médico.
  • Consumo de leite de vaca integral ou de outros animais no primeiro ano de vida. Isso afeta o estômago dos bebês, podendo dificultar a absorção dos minerais.
  • Criança nascida prematuramente. O fato de ter permanecido por pouco tempo no útero faz com que a criança não consiga obter a quantidade de reservas necessárias de ferro.

Nas fases de crescimento acelerado, entre um e cinco anos e entre dez e treze anos de idade, todas as crianças apresentam anemia leve. É nessas fases, em especial, que devemos ministrar-lhes suplementos de ferro para evitar essa doença.

Consequência da anemia nas crianças

A anemia nas crianças afeta o rendimento na escola, o desenvolvimento cognitivo, o crescimento, a capacidade de pensar, entre outras coisas. Em poucas palavras: impede o crescimento e o desenvolvimento esperado da criança na faixa etária em que se encontra.

O aspecto mais importante que deve ser corrigido é a carência de ferro, já que compromete o desenvolvimento intelectual das crianças no presente e no futuro. Se essa carência for percebida em tenra idade e não for corrigida a tempo, pode acarretar um importante retardamento do amadurecimento.

glóbulos vermelhos

Prevenção da anemia nas crianças

A dieta das crianças deve ser completa desde cedo. Uma alimentação saudável e balanceada que inclua carne, peixe, verduras, frutas, cereais e lácteos vai proporcionar a nutrição e energia necessárias para o seu desenvolvimento. Além disso, recomenda-se:

  • Estimular o aleitamento materno, não oferecer leite processado durante o primeiro ano de vida.
  • Ministrar suplementos de ferro indicados por um especialista.
  • No término do sexto mês de vida, incluir alimentação complementar na dieta do bebê.
  • As mães devem seguir um bom acompanhamento médico durante a gravidez e logo após o parto para que o bebê fique saudável.
  • Levar em consideração o fato de que a absorção de ferro pelo bebê é mais efetiva quando essa substância é ingerida junto com ácido ascórbico ou ácido cítrico.

O tratamento mais apropriado

Ao perceber algum sintoma que indique a presença de anemia nas crianças, é necessário procurar um pediatra. Ele vai prescrever a medicação e as doses que devem ser seguidas de acordo com a gravidade do caso. É importante contar com a ajuda médica e não tentar resolver esse problema recorrendo a remédios caseiros.

O êxito e a duração do tratamento vão depender do progresso que a criança tiver. Cumprindo a dieta e seguindo a recomendação quanto aos suplementos ou medicamentos prescritos pelo médico, os resultados serão alcançados.

Esse tratamento tem um tempo aproximado de três meses de duração, sempre observando se as taxas de hemoglobina melhoraram.

É preciso levar em consideração que existem anemias severas que podem sofrer a influência de outras doenças como a asma ou outros problemas respiratórios. Nesses casos, o tratamento indicado requer, em alguns casos, transfusões sanguíneas.