Fatores que condicionam o desempenho escolar

· 15 de janeiro de 2018

Cada criança é um mundo e seu desempenho escolar pode ser afetado por inúmeras questões. Enumeramos alguns fatores que devem ser levados em consideração e analisamos o correto desenvolvimento educacional do seu filho.

As notas e o rendimento escolar das crianças são fatores influenciados por muitos elementos, tanto pessoais quanto externos. A seguir, faremos uma análise geral dos principais fatores que condicionam o desempenho escolar das crianças.

O fato de as crianças se saírem bem ou mal na escola pode depender de muitos fatores. Normalmente, quando as notas não são as esperadas, a tendência é colocar toda a culpa na criança. Mas a educação é um processo que sofre interferência de muitos atores e circunstâncias.

Entre os fatores que condicionam o desempenho escolar podemos encontrar aqueles inerentes à criança, como sua personalidade, a capacidade intelectual, a criação e a vontade que ela demonstra para realizar as atividades; e outros externos, como o nível socioeconômico, a capacidade do professor ou a infraestrutura da escola.

desempenho escolar

Principais fatores que condicionam o desempenho escolar

  1. A maturidade da criança. No início do período escolar obrigatório, há crianças que estão mais preparadas que outras para viver esse momento. Isso se deve a questões de desenvolvimento próprias de cada pessoa. Com o tempo, a criança vai se acostumar ao novo ambiente e se ajustar ao ritmo das exigências.
  2. A personalidade e o estado emocional. Crianças cuja estabilidade emocional é maior demonstram melhores desempenhos na escola e se adaptam melhor ao novo ambiente. Elas se comportam de maneira comedida, respeitosa e amável. Crianças que apresentam sinais de ansiedade, agressividade ou depressão têm mais dificuldades para conseguir bons resultados.
  3. Os pais. As crianças vão refletir o exemplo que seus pais tiverem dado ao longo da vida. Se elas observarem condutas responsáveis e persistentes, é muito provável que copiem. A preparação prévia no começo de uma nova fase escolar também é uma ferramenta poderosa que os pais podem oferecer aos filhos. O autoritarismo, por exemplo, não é uma dessas ferramentas.
  4. Os professores. O bom relacionamento, o respeito e a capacidade dos educadores de transmitir os conhecimentos são essenciais para o bom desempenho escolar. Como pais, evitem fazer comentários negativos sobre os professores na frente do seu filho. Assim vocês podem acabar incentivando a falta de respeito e a confusão mental em relação às figuras de autoridade mais importantes para o seu filho: os pais e os professores.

Outros fatores secundários

Além dos fatores expostos anteriormente, podemos acrescentar outros elementos que influenciam em menor medida no complexo processo de educação das crianças.

Primeiro, as condições socioeconômicas em que foram e são criadas. Infelizmente, a desigualdade aumenta cada vez mais no mundo atual e isso repercute no modo de vida das pessoas. Crianças criadas em ambientes com mais concentração e melhores possibilidades de alimentação, descanso e aprendizagem obtêm melhores resultados na escola.

“Um professor é uma bússola que ativa os ímãs da curiosidade, do conhecimento e da sabedoria nos alunos”

De qualquer maneira, vale a pena esclarecer que isso não é irreversível. Graças ao esforço de muitos pais que se sacrificam pelo bem-estar dos filhos e para colaborar com várias organizações não-governamentais, muitas crianças têm acesso a uma melhor educação nos países mais necessitados.

Por outro lado, entre os fatores que condicionam o desempenho escolar também deve se considerar o sistema educacional de uma comunidade, região ou país, assim como as ferramentas pedagógicas que uma instituição oferece. Quanto mais e melhores forem os recursos de um estabelecimento educativo, a tarefa dos educadores pode ser desenvolvida de maneira mais eficiente e as crianças vão aprender mais.

Como ajudar uma criança no processo educativo

Há algumas ações cotidianas que podemos implementar para colaborar com nossos filhos para sua educação:

  • Acompanhar. Ler, fazer contas e ajudar as crianças com as tarefas serão de grande ajuda para que compreendam melhor os temas estudados, sempre que tiverem autonomia para fazer sozinhas e cometer erros. Além disso, assim são estabelecidas rotinas responsáveis. Também pense em participar de eventos e atividades organizados pela escola para que os pequenos sintam seu apoio em todos os momentos.
  • Incentivar, mas sem pressionar. Demonstre que você confia na capacidade dos seus filhos e que espera que eles deem o melhor de si, sem que isso se transforme em um peso.
  • Não castigar se se saírem mal. Se você perceber que seu filho se esforça e mesmo assim não obtém os resultados esperados, não fique brava nem repreenda. Converse amorosamente e tente ajudar seu filho a encontrar uma solução. Você pode procurar classes de apoio ou estudar com ele para ajudar no que for preciso.
desempenho escolar

  • Não apelar constantemente para recompensas extras. Mesmo que uma vez ou outra possa funcionar e mesmo que seja bom oferecer uma recompensa pelo esforço, essa atitude não deve ser um costume. A criança deve compreender que a escola é uma das primeiras obrigações na vida e, como tal, é preciso honrá-la para nosso próprio bem.

Em última instância, você deve se lembrar de que a vida da criança não deve girar ao redor dos estudos. Se isso acontecer, ela pode pensar que você só se importa com boas notas e não com os sentimentos ou as possíveis dificuldades. Assuma os estudos como parte da formação integral dos seus filhos. Mas sempre deixando lugar também para os esportes, as tarefas domésticas e as amizades.