Cuidados para evitar infecções

· 8 de julho de 2018
Geralmente, as mães se munem de milhares de conselhos e recomendações para evitar o que consideram o maior dos pesadelos: as infecções dos seus frágeis e delicados bebês.

Em relação aos cuidados para evitar infecções, a maioria das mães tende a descuidar dos aspectos chaves enquanto seguem ao pé da letra outros conselhos sem base científica, apoiados em mitos.

Mas é possível prevenir esses quadros? Certamente que sim. Por isso, consultamos especialistas tanto da área de neonatologia como de infectologia pediátrica, que deram várias dicas e recomendaram alguns cuidados básicos para evitar infecções em bebês.

Higiene pessoal e limpeza do lar, pontos chave contra infecções

Sim, em primeiro lugar você deverá lutar contra frases indesejadas como “Amanhã eu tomo banho” ou “Não quero lavar as mãos” se pretende prevenir as infecções e garantir uma vida saudável ao seu pequeno bebê.

Uma higiene correta de todos os membros da família será fundamental para manter afastados os vírus e as bactérias. Eles são os principais causadores das infecções infantis. Para isso, será essencial incutir nos pequenos, desde a mais tenra idade, as regras de higiene pessoal.

Ao mesmo tempo, nós seremos o exemplo vivo da importância e da prática desses padrões de higiene pessoal. Você não deverá se descuidar dessas regras, de forma alguma, mesmo naqueles dias em que parece mais difícil realizá-las.

Ao mesmo tempo, a limpeza do lar será tão necessária quanto a higiene de cada indivíduo que mora na casa. É fundamental manter em dia a limpeza dos lençóis e das almofadas, além do chão e das mesas nas quais o bebê fica ou se apoia.

Da mesma forma, é preciso estar atento a todos os objetos da casa, especialmente aqueles que os bebês podem colocar na boca. Eles devem estar em perfeitas condições de limpeza e desinfetados. Você deve evitar, portanto, colocar a chupeta do bebê na boca para “limpar”, utilizar a mamadeira antes de esterilizar ou colocar as coisas no chão. Além de evitar mastigar e assoprar a comida do bebê ou dar beijos próximos à boca.

evitar infecções

Higiene dos alimentos, um fator esquecido no combate às infecções

Se você se preocupa que seu filho contraia doenças infecciosas, deve levar em consideração os seguintes conselhos para preparar e consumir alimentos sem acarretar riscos à saúde dos seus filhos, sejam eles pequenos ou grandes:

  • Limpar as tábuas e as mesas da cozinha, além de facas e outros utensílios que entram em contato com alimentos crus. Principalmente, quando são utilizados na manipulação de frutas, verduras e carnes de qualquer tipo.
  • Lavar verduras e frutas antes de consumi-las.
  • No preparo de carnes, cozinhar corretamente. O suco deve ser claro e a carne não deve estar vermelha por dentro.
  • Evitar consumir ovos crus ou pouco cozidos.
  • Não utilizar leite nem derivados sem pasteurização prévia.

10 Cuidados diários para prevenir infecções em bebês e crianças

  • Arejar, ventilar e iluminar aqueles ambientes fechados da casa, principalmente no inverno para evitar “ambientes carregados”.
  • Desinfetar todos os ambientes da casa, especialmente aqueles nos quais o bebê fica por mais tempo. Dê prioridade para a cozinha, a sala de jantar, o banheiro e os quartos.
  • Ensinar seu filho, desde a mais tenra idade, a lavar adequadamente as mãos com água morna e um bom sabão desinfetante. O processo de lavagem deve começar nos cotovelos e ir até as extremidades, incluindo os espaços entre os dedos. Seu filho deve lavar as mãos durante um bom tempo e enxaguar abundantemente com água para, finalmente, secar as mãos. É essencial tomar essa medida antes das refeições e depois de ir ao banheiro.
  • Manter as toalhas limpas e impecáveis. Além disso, para a secagem das mãos é recomendável utilizar toalhas descartáveis ou de papel.
  • Nada mais higiênico do que manter suas unhas e as do seu filho sempre curtas, pois se trata de uma superfície que costuma acumular inúmeras bactérias.
evitar infecções

  • Dar banhos com frequência. Dê atenção especial aos cuidados de limpeza do pescoço, das dobrinhas e, principalmente, das partes íntimas.
  • Escovar os dentes do bebê de maneira correta e frequente, a partir do aparecimento dos primeiros dentinhos. A higiene bucal pode prevenir cáries, feridas e outras infecções. Realize esse procedimento logo após as refeições e, especialmente antes de se deitar.
  • Não dar beijos na boca dos bebês. Apesar de ser uma demonstração de carinho, os especialistas afirmam que essa prática pode chegar a ser fatal. Da mesma forma, evite limpar a chupeta do bebê com a boca ou mastigar a comida antes de dar a ele. Caso contrário, você pode passar milhares de bactérias por via oral.
  • Após a criança ir ao banheiro e fazer as necessidades ou para limpar o bebê após a troca de fralda, é fundamental seguir um ritual. Primeiro, o principal para garantir a higiene intima: lave suas mãos. Em seguida, limpe o bumbum do bebê sempre na direção das costas para evitar levar bactérias à região genital. Da mesma forma, a parte íntima das meninas deve ser limpa de frente para trás, para prevenir infecções urinárias. Após esse processo, lave novamente as mãos.
  • No inverno, é recomendado que todos os membros da família cubram o nariz e a boca com um lenço descartável ao tossir ou espirrar. Assim, também é essencial que pessoas com resfriados ou outras doenças contagiosas não se aproximem do bebê.  Os vírus e as bactérias podem não se manifestar tão gravemente em adultos. Mas, nos pequenos, eles podem desencadear quadros mais complexos.