A árvore das emoções: o que você deve saber

As emoções nas crianças se movem a grande velocidade. Como reconhecê-las para entendê-las melhor?
A árvore das emoções: o que você deve saber

Última atualização: 26 Outubro, 2021

Você conhece a árvore das emoções? Sabe como ela é interpretada e para que pode ser usada?

Essa analogia permite que você conheça um pouco mais sobre inteligência emocional e aprenda a acompanhar seus filhos no processo de desenvolvimento dessa habilidade. O modelo possui diferentes aplicações, dependendo do objetivo a ser alcançado. Venha descobrir do que se trata junto com a gente!

As partes da árvore e as emoções

Ajudar as crianças a desenvolver sua inteligência emocional não se limita a incentivá-las a demonstrar suas emoções e compreender as dos outros. Também significa fornecer as ferramentas necessárias para que elas possam se conectar efetivamente com seus sentimentos e os do ambiente. Isso é chamado de competência emocional.

Se você tomar como base a estrutura perfeita de uma árvore, poderá localizar nela as diferentes competências emocionais:

  • Raízes: aqui estão as competências emocionais subjacentes, que incluem compreensão, percepção e respeito pelo outro, assim como autoconhecimento, autorregulação e autoestima. Sem essa base, não há árvore.
  • Tronco: essa parte conecta a visão de si (raízes) com o relacionamento com os outros, por meio de competências emocionais básicas. Entre elas, a flexibilidade, a capacidade de adaptação, a forma de reagir emocionalmente, a criatividade, a empatia, a iniciativa e o otimismo.
  • Folhas, galhos e frutos: é a área dos resultados e reúne as competências emocionais executivas, que se referem a trabalho em equipe, comunicação, gestão do estresse, delegação, assertividade, negociação e escuta ativa.
menino e pai plantam árvore em terras florestais

“Se eu soubesse que o mundo acabaria amanhã, ainda plantaria uma árvore hoje.”

-Martin Luther King-

As crianças precisam de uma árvore emocional equilibrada

O desenvolvimento das competências emocionais dos filhos começa em casa e está intimamente ligado ao estilo parental adotado pelos pais. Nesse sentido, comportamentos extremos, como ignorar ou desaprovar emoções, não constroem um ambiente saudável para as crianças.

Em vez disso, é possível tomar medidas para ajudar a árvore das emoções das crianças a crescer saudável e robusta. São as seguintes:

  • Fortalecer a base (suas raízes): permitir que as crianças reconheçam seus próprios sentimentos e emoções.
  • Ensinar a se conectar com os outros, por meio das emoções: isso favorece o desenvolvimento de uma estrutura sólida (tronco), com relações interpessoais genuínas e confiáveis.
  • Ouvir atentamente as suas emoções e atender às suas necessidades: por isso, também é importante explicar que para se conseguir certas conquistas (folhas e frutos), certos limites devem ser respeitados. Portanto, certos comportamentos emocionais não são apropriados para manter um bom relacionamento com os outros.

Se você puder aplicar essas etapas, estará pronta para encorajar um desenvolvimento emocional estável em seus filhos. No futuro, isso influenciará positivamente sua saúde física, psicológica e social.

Outras maneiras de aplicar o conceito da árvore das emoções

Uma árvore significa muito em si mesma, pois nos dá uma imagem de força e robustez. É também um símbolo de vida, como a árvore de Natal.

Por esse motivo, a árvore das emoções é muito utilizada nas escolas para as crianças pendurarem nos seus ramos alguns cartões com os seus sentimentos e pensamentos. É uma forma de compartilhar suas emoções com os outros e entender que todos passam pelos mesmos momentos de aprendizado e crescimento.

Outro exemplo é a árvore das emoções de Pip Wilson, psicólogo britânico que criou alguns desenhos engraçados de personagens (blobs), localizados em diferentes partes de uma árvore. De acordo com seus estudos, quando uma criança escolhe um determinado blob, revela quais são suas habilidades emocionais e como se sente em relação a si mesma e aos outros.

Por meio desse exercício, é possível detectar problemas emocionais nas crianças, como a criança introvertida que não consegue expressar suas emoções em diferentes situações estressantes. Ou também, descobrir se uma criança tem traços de líder, é um grande amigo, uma pessoa excessivamente otimista ou sonhadora.

Sobre a árvore das emoções

conceito conservação cuidado vida broto árvore mãos pais

Em suma, uma árvore das emoções é uma ferramenta capaz de destacar os problemas de muitas crianças, mas são os pais que devem ajudá-las a crescer em harmonia.

A sua tarefa como mãe é consolidar as raízes, fortalecer os ramos e multiplicar os frutos e as folhas, para dar aos seus filhos o abrigo emocional necessário ao seu desenvolvimento integral.

Pode interessar a você...
7 documentários para trabalhar as emoções no Ensino Fundamental II e Médio
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
7 documentários para trabalhar as emoções no Ensino Fundamental II e Médio

Confira aqui 7 documentários para que os adolescentes entendam o tema, bem como sua importância, e consigam trabalhar as emoções.