As doenças mais frequentes durante a gravidez

25 de dezembro de 2016

Durante a gravidez, sofremos uma série de mudanças físicas e psicológicas que alteram a nossa saúde. A gravidez não pode ser considerada uma doença, pelo contrário, é um estado natural de transformação das mulheres.

No entanto, durante este período, por estar mais vulneráveis algumas doenças e infecções podem aparecer. É importante conhecê-las e estabelecer uma rotina saudável de exercícios, alimentação saudável, harmonia e estabilidade emocional para você passar seus nove meses de gravidez, sem problemas.

A recompensa? Trazer ao mundo bebês saudáveis e felizes e se preparar para um período pós-parto cheio de desafios e momentos de satisfação.

Náuseas e tonturas

São comuns nos primeiros meses de gestação. As náuseas e tonturas são estados diretamente associados à gravidez e esta é, indiscutivelmente, o que as provoca. Muitas mulheres começam a suspeitar de sua gravidez precisamente pelos vômitos ou náuseas na manhã.

Náuseas e vômitos ocorrem porque as mulheres têm os hormônios da gravidez elevados e também os sentidos do paladar e olfato mais sensíveis. Assim, os alimentos que antes toleravam e inclusive os alimentos favoritos talvez durante a gravidez tendem a odiar.

Recomenda-se manter uma dieta saudável, comer os alimentos que você deseje e combater náuseas e vômitos com medicamentos especiais que sejam prescritos por seu médico.

paciente-470514_640-500x284

Infecções do trato urinário

Estas infecções da uretra provocadas por bactérias são comuns durante a gravidez, pois a área pélvica da mulher se encontra num momento de mudança e vulnerabilidade. Se ao urinar você sente desconforto, ardor, constante necessidade de urinar, mal cheiro na urina, cor turva ou sangramento, é hora de consultar um médico. Tais infecções devem ser tratadas a tempo para evitar outras doenças mais graves.

Evite as bactérias que causam as infecções tendo uma melhor higiene em suas áreas íntimas usando roupas íntimas de algodão, tomando mais cuidado na hora de ter relações sexuais e evite inibir o desejo de ir ao banheiro, e também os banheiros públicos e piscinas, as duas últimas são uma fonte de bactérias que ameaçam seu bem-estar durante a gravidez.

Pré-eclâmpsia

É uma complicação associada com a gravidez. Basicamente consiste na pressão arterial elevada, uma situação que afeta seriamente o desenvolvimento natural da gravidez, da vida e saúde da mulher grávida.

A pré-eclâmpsia é uma ameaça para a gravidez, mas, ironicamente, só acaba quando termina a gravidez. Os médicos, frente a esta condição que é detectada com a tomada de pressão arterial (140/90), estabelecem um tratamento adequado dependendo do tempo da gravidez.

A pré-eclâmpsia, além de provocar perda de proteínas através da urina é mais frequente em mulheres com mais de 35 anos de idade, com excesso de peso e problemas prévios de pressão arterial.

Uma dieta equilibrada e exercícios para mulheres grávidas poderiam prevenir a pré-eclâmpsia. Da mesma forma, evitar a ingestão de sal e gorduras.

9447990170_3807cdafb6_z-500x281

Distúrbios psicológico perinatal

Fazem parte dos distúrbios psicológicos perinatais, a depressão e a ansiedade que afetam as mulheres durante a gravidez e até um ano depois que o parto ocorreu.

As mulheres enfrentam mudanças físicas e hormonais que as levam à beira de níveis não suportáveis de estresse e depressão. São doenças que caso venham a persistir devem ser tratadas por um especialista: irritabilidade, distúrbios do sono, estresse, ansiedade, desinteresse na aparência pessoal, baixo desejo sexual, delírios, dificuldade para se concentrar, pensamentos obsessivos e, até pensamentos e atitudes negativas ou agressivas contra si mesma e o bebê.

Com todas estas doenças é muito importante que durante a gravidez sejam tomados cuidados extras e você mantenha um estilo de vida saudável, sem agitação e cheio de satisfação.

Uma dieta saudável, exercícios físicos adequados, meditação e cuidados com a saúde emocional devem estar na lista de prioridades para a futura mãe.