A Banda de Um Homem Só: um curta para refletir sobre a rivalidade

03 Dezembro, 2020
É preciso trabalhar com as crianças para evitar o problema da rivalidade e da competição. A seguir, vamos recomendar um curta de animação para refletir sobre esse assunto.

A Banda de um Homem Só é um curta de animação da Pixar, dirigido por Mark Andrews e Andrew Jimenez e que, em apenas quatro minutos e meio, nos faz refletir sobre o problema da rivalidade.

Trata-se de um curta-metragem musical muito interessante para assistir com as crianças e adolescentes, pois, depois de assistir, eles vão aprender sobre as consequências de competir com seus pares de uma forma prejudicial. Você quer saber mais sobre esse maravilhoso curta e seus ensinamentos? Então leia este artigo com atenção.

Argumento de A Banda de um Homem Só

Na primeira cena desse curta, somos apresentados a Bass, um músico que se dedica a tocar na rua, mais especificamente em uma praça na Itália, para ganhar algumas moedas.

De repente, uma doce garota chamada Tippy entra na praça com uma moeda na mão e, por isso, Bass começa a chamar a sua atenção através da música. No entanto, quando a menina está prestes a colocar a moeda em sua caneca, surge Treble, outro músico, que consegue cativar a menina.

A Banda de Um Homem Só: um curta para refletir sobre o problema da rivalidade
© Pixar

É então que começa a rivalidade entre os dois músicos, que passam a competir pela moeda de Tippy. A menina começa a ficar muito nervosa e incomodada com tanto barulho e, por causa disso, a moeda cai em um bueiro, o que a deixa triste e com raiva.

Para resolver essa situação, a menina decide pedir um dos violinos de Treble e mostra como consegue tocar bem esse instrumento. Graças a isso, ela recebe um grande saco de moedas.

Como agora ela tem mais de uma moeda, poderia dar uma para Bass e outra para Treble. No entanto, ela acha que eles não merecem e, por isso, joga as duas moedas no alto de uma fonte. Após os créditos, podemos ver como os dois músicos trabalham em equipe e cooperam para obter as tais moedas.

Um curta para refletir sobre o problema da rivalidade

Todos sabemos que as comparações são odiosas. No entanto, muitas vezes, como adultos, comparamos as crianças umas com as outras, continuamente. Elas são comparadas com os irmãos, os amigos, os colegas de classe, etc. Isso é muito negativo para o seu bom desenvolvimento.

Dessa forma, os pequenos crescem supondo que os seus pares são rivais que devem ser superadosEsse tipo de pensamento só promove o egoísmo, a competitividade, a inveja, a frustração, a pressão desnecessária, etc.

Se quisermos uma sociedade melhor no futuro, devemos fazer com que as crianças entendam que cada pessoa é única e que elas podem atingir os seus objetivos sem ferir ou prejudicar os outros, da mesma forma que a pequena Tippy faz no curta.

A Banda de Um Homem Só: um curta para refletir sobre o problema da rivalidade
© Pixar

Além disso, é preciso ensinar as crianças sobre a importância da cooperação, da colaboração e do trabalho em equipe. Em outras palavras, é preciso ensiná-las a agir da mesma forma que os dois homens no final do curta.

Além disso, elas também precisam entender o problema da rivalidade, uma barreira autoimposta que nos impede de alcançar os nossos objetivos.

Sobre o problema da rivalidade nas crianças

Na mesma linha do que foi exposto acima, devemos levar em consideração a seguinte frase do médico, psicodramaturgo, Gestalt-terapeuta e escritor Jorge Bucay:

“Para mim, a violência é uma consequência da competição. A competição é uma consequência da rivalidade e da comparação. E a rivalidade e a comparação são uma consequência de uma cultura de consumo na qual somos educados para nos comparar o tempo todo com os outros”.

-Jorge Bucay –

Então, vamos fazer com que as crianças se desenvolvam livres de qualquer rivalidade, comparação e competição. Para isso, devemos trabalhar e falar com elas sobre essas questões. E existe uma maneira melhor de fazer isso do que através de um curta de animação? O que você está esperando para assistir A Banda de Um Homem Só com os seus filhos ou os seus alunos? Clique aqui e confira!